Skip to content

VAGRANT, O QUE, COMO, ONDE, PORQUE?

31/07/2015

Vagrant é uma ferramenta que provê ambientes virtuais. Ele nada mais é que um integrador entre o desenvolvimento e as tarefas operacionais existentes durante a vida de um software. O foco desta ferramenta é automatizar a criação de ambientes e facilitar a aplicação do DevOps.Muitos questionam o uso do Vagrant com a premissa que o wamp/lamp/mamp funciona bem. Isso não deixa de ser verdade, porém quando o cenário muda, para um desenvolvimento com equipes grandes e diversos ambientes, esses pacotes com Apache, PHP e MySQL/MariaDB não atendem. É fácil perceber o motivo.

Quando a santíssima trindade da web é executada em uma máquina ela se limita aos recursos da mesma e roda sob as configurações que lhe são dadas. Isso acarreta num problema comum onde cada desenvolvedor possui uma configuração diferente entre si e entre os outros ambientes, produção, homologação, pré-produção, por exemplo. Os problemas não param aí, basta vermos como é fácil instalar o apache e php sem wamp no Windows. Isso quando os programas possuem versões para diversas plataformas. Como solução, pode se usar o Vagrant que através da virtualização permite que os ambientes sejam exatamente iguais, deste modo resolve-se o antigo problema: “Works for me!”

Para o lado operacional a facilidade de criar novos ambientes aumenta exponencialmente. Além disso evita o trabalho de passar horas instalando e configurando todos os pacotes necessários, permitindo que o tempo seja investido em atividades de otimização. Uma dúvida bastante comum é que o tempo gasto configurando uma máquina será igual ao de criar os arquivos de configuração do Vagrant. De fato é válido esse questionamento, porem com Vagrant este é feito somente uma vez e não cada vez que um desenvolvedor adentra ao projeto, além de existir sites que automatizam a criação dos scripts.

A pergunta de vossas mentes agora deve ser: “Mas o quão fácil é utilizar esse Vagrant.” A utilização é bem simples basta alguns comandos.

$ vagrant init precise32 http://files.vagrantup.com/precise32.box

$ vagrant up

Com os comandos acima, você terá uma máquina rodando Linux Precise Pangolin 32 bits sem nada instalado. Para fazer a configuração da máquina basta criar um shell script com os pacotes e configurações a realizar. O custo disso tudo é zero, pois a ferramenta é gratuita. Para mais informações de como utilizar e instalar é só acessar o site do Vagrant

2 Comentários leave one →
  1. 27/10/2015 23:37

    Legal! Só conhecia de ouvir falar, agora já sei um pouco mais. A ideia lembra o virtualenv do Python e o Docker.

    PS: só vi hoje seu texto. Vai voltar? Um dia eu volto, vontade não falta.😉

    • 01/05/2016 9:37

      Não conheço o virtualenv, mas o objetivo é o mesmo do Docker sim, porém o docker faz de uma maneira diferente.

      PS:Não exatamente, heheheh

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: