Skip to content

Guia para começar no mundo Linux e não querer voltar mais para o Windows (Parte I)

10/09/2010

Bom, como está bem explicito no titulo do post vou tentar fazer um guia sobre quais as melhores formas de migrar pro Linux e não sentir nem vontade de voltar pro Windows. Aqui, vou tentar responder às questões que, pelo menos pra mim, são as mais comuns e também vou tentar desmistificar algumas coisas que ouço por ai que supostamente tornam o Linux um S.O difícil voltado pra nerds, servidores ou usuários avançados.

A motivação pra tudo isso é que, como eu já imaginava, meus colegas de sala na UFBA são quase todos Winuser’s e como lá na faculdade o estimulo ao uso de Software Livre pros alunos de Computação é bem forte muita gente vem a mim pra tirar algumas dúvidas e pedir conselhos pra fazer a bendita migração, então resolvi tentar sintetizar tudo nesse post até pra ficar mais fácil de ajudar a todos. Como já é de meu costume, vou organizar o “guia” por tópicos que acho que são os principais. Mãos à obra! =D

Que distribuição eu devo usar?

Bom, antes de tudo eu devia explicar o que seria uma distribuição Linux né?! Mas não vou fazer isso porque além de a definição da Wikipédia estar muito boa (melhor até do que algumas definições que encontrei em sites especializados em Linux) eu iria perder muito tempo.

Sapientes do que seja uma distribuição Linux, ou uma “distro” Linux, vamos ao ponto: Que distribuição seria melhor pra um iniciante? Boa pergunta, até porque não tem uma resposta única e definida (Sai da minha cabeça Limite! kkkkkk), a melhor distro pra um iniciante começar é a que ele se sentir melhor usando. Claro que nem todas as distros serão amigáveis para o usuário inexperiente, Gentoo e Slackware, por exemplo, mas a grande maioria das distros é! Algumas delas que são conhecidas por serem fáceis de usar são: Ubuntu, Debian, Mandriva, Open SuSE etc.

Dicas:

  1. Antes de escolher sua primeira distro dê uma pesquisada no oráculo sobre a mesma e procure se informar se o projeto ainda está ativo, sobre a periodicidade das atualizações e sobre a opinião dos usuários da mesma.
  2. Não se preocupe se você testar a primeira distro, não gostar e quiser tentar outra. Isso é absolutamente normal

Os drivers do Windows servem no Linux?

A questão dos drivers é um tanto complicada porque, vejam o que acontece: Boa parte das empresas responsáveis pelos drivers não disponibilizam o código do mesmo pro pessoal da comunidade do software livre e nem fazem drivers pro Linux. Preconceito? Eu também acho, mas essa situação de problemas com drivers é quase sempre contornada.

A maioria das distros possui drivers genéricos para a maioria dos hardwares, principalmente os mais comuns, isso quando não possui o driver do próprio componente, então você não precisa ficar se preocupando muito com isso. Então fique tranquilo quanto a seus itens de hardware onboard. Quanto aos offboard você pode ter alguns probleminhas, mas eu te garanto que 90% deles podem ser resolvidos se você pesquisar direitinho na internet. Ta preocupado com sua placa de vídeo?? Então se despreocupa! A grande maioria das placas de vídeo são identificadas e seus drivers instalados sem problemas, principalmente se for uma placa NVidia.

Dicas:

  1. Não deixe de tentar usar Linux por medo de ter algum tipo de problema com o Hardware, acredite: Os problemas não são tão comuns como dizem por ai.
  2. Sabe aqueles cd’s dos drivers que veio no seu pc? Você não precisa deles no Linux (olha a praticidade)
  3. Deu problema em alguma coisa e você acha que é hardware? Pesquise! Muitas vezes o problema nem é no hardware e quando é pode ser resolvido na maioria das vezes.

Pra botar o Linux no meu pc vou ter que apagar meu Windows?

Não precisa não! Existem duas formas muito comuns de se manter os dois sistemas operacionais na mesma máquina. A primeira delas, e talvez a melhor pra quem vai usar Linux a primeira vez e/ou não entende muito de particionamento de HD, é o uso das máquinas virtuais, com elas é possível instalar um sistema operacional dentro de outro, o hospedeiro, e assim ter os dois funcionando ao mesmo tempo. Claro que a virtualização não é um mar de rosas, como seu pc esta tendo que rodar dois S.O’s ao mesmo tempo, consequentemente ele fica mais lento.

Outra forma de manter os dois sistemas na mesma máquina é usando o recurso de Dual-Boot, com ele um pequeno programa administrador de boot é instalado na MBR sendo executado toda vez que o computador é ligado, assim, ao invés do pc “de cara” iniciar um S.O vai ser exibida uma tela para que você possa escolher qual sistema você deseja carregar (Escolha o Linux! \o/).

Não vou aqui explicar como fazer Dual-Boot ou como virtualizar um sistema operacional visto que o que não falta é tutorial pra isso na internet.

Dicas:

  1. Não precisa formatar seu pc todo pra fazer o Dual-Boot. Com seu Windows instalado mesmo, inicie o computador pelo CD/DVD de alguma distro que provavelmente você vai ter instruções de como instalar os dois sistemas lado a lado.
  2. Caso você queira começar do zero mesmo e pretende formatar o pc todo pra fazer o Dual-Boot, eu aconselho que você instale o Windows primeiro porque o administrador de boot que prevalece é sempre o do último S.O instalado e o administrador mais comum das distros Linux, o GRUB, é muitas vezes melhor que o do Windows.
  3. No caso de você decidir pela virtualização prefira não usar o Microsoft Virtual PC porque este não é lá muito amigo do Linux, pode ser que você tenha alguns problemas. (porque será?)
  4. Um programa bom pra fazer a virtualização é o Virtual Box desenvolvido pela Sun (ou Oracle? :S) que pode ser obtido aqui

Eu sei que ainda falta muita coisa pra dizer, mas pra leitura não ficar muito cansativa, e pra eu ter mais um estimulo pra escrever pro blog, eu resolvi dividir esse manual em algumas partes. Quantas? Ainda não sei, mas essa termina aqui! =D

Veja também: Guia para começar no mundo Linux e não querer voltar mais para o Windows (Parte II)

14 Comentários leave one →
  1. 10/09/2010 1:56

    Gostei! Simples e objetivo, como um guia deve ser.

    Quanto aos seus colegas, com o pessoal do meu semestre é a mesma coisa; sempre tem uns que rejeitam o Linux e fazem o maior esforço para continuar com o Windows, sem perceber que para os propósitos de Ciências da Computação ele é bem mais prático de usar.

    Ah! E tem também os que viram xiitas paranóicos e passam a abominar o Windows como se fosse algo pior que AIDS. LOL

    PS: Se continuar do jeito que está esse guia tem boas chances de ser publicado no BR-Linux e atingir um público bem maior. Mas sugiro que publique todas as partes dele antes de submeter o artigo.

    • MLessa permalink
      10/09/2010 9:16

      Que bom que você gostou cara! Fico feliz!
      Sobre a publicação no BR-Linux realmente seria muito bom pra mim.Vou terminar as outras partes do artigo,posto aqui no @iCaju e você dá uma olhada, se achar que tá bom mesmo eu mando pra lá! =D

  2. L. d. C. "Kamak" K. permalink
    10/09/2010 13:52

    Olá.

    Aproveitei bastante, o texto.

    Aguardando novos comentários, para saber se as dúvidas que tenho a respeito de tal S. O. procedem, ou não.

    Cordiais saudações.

    • MLessa permalink
      10/09/2010 18:15

      Por favor, pergunte!! A sua pergunta pode ser a de muitas pessoas tambem, e nesse caso, ela será adotada como um novo tópico na outras partes do artigo.

      • L. d. C. "Kamak" K. permalink
        11/09/2010 10:18

        Pode ser.

        Na verdade, é algo que ouço desde os ‘primórdios’ (dos S. O. no caso).

        A respeito de compatibilidade com jogos, para Linux. O desempenho é realmente inferior, comparado ao Windows, ou isso é outra ‘lenda’, ou ‘mito’?

        A propósito, “bom dia” (esqueço das ‘formalidades’, usualmente).

        Cordiais saudações.

        • MLessa permalink
          11/09/2010 10:26

          Tá vendo, essa pergunta ja era mesmo a primeira da parte dois da proxima parte do post! Não vou te responder agora senão você não vem ler a parte II! Semana que vem acredito que já esteja no ar!

          • L. d. C. "Kamak" K. permalink
            11/09/2010 10:58

            Não conte com isso.

            Apreciei muito, o site, e os artigos.

            Do contrário, não teria feito comentários, aqui.

            Risos.

            Como quiseres, então.

            Na expectativa da “parte II”.

            Cordiais saudações.

          • MLessa permalink
            12/09/2010 13:29

            “Tá vendo, essa pergunta ja era mesmo a primeira da parte dois da proxima parte do post” Hã?? Eu tava bebado quando escrevi isso?? Oo kkkk

  3. L. d. C. "Kamak" K. permalink
    13/09/2010 9:20

    Olá.

    Então, MLessa.

    Não o sei (se estavas bêbado).

    Risos.

    De qualquer forma, à espera da continuação.

    Cordiais saudações.

  4. Lucas A. permalink
    18/09/2010 23:33

    Yo.
    Boa noite.
    Gostei do guia, é bem esclarecedor. Uso Win XP mas já pretendia testar o linux. E agora que tenho certeza de que não preciso abdicar meu SO de uma vez vou experimentar.
    Mas só uma dúvida: por ser um SO livre, eu posso baixar uma distribuição da internet? Se não, devo comprar uma distribuição?
    Grato.

    • MLessa permalink
      19/09/2010 13:22

      Comprar distribuição meu caro?? Isso não te pertence mais!! kkkk
      Brincadeiras a parte, é claro que você não precisa comprar uma distribuição justamente por se tratar de um S.O Livre.
      Procura na internet o site de alguma distribuição e lá você vai encontrar o link pra download, caso queira alguma sugestão fica os links abaixo.

      http://www.ubuntu-br.org/
      http://www2.mandriva.com/br/
      http://pt.opensuse.org/Bem-vindo_ao_openSUSE.org

      Obrigado por ler o post!! A parte dois sai já já😉

  5. Lucas A. permalink
    20/09/2010 18:43

    Há!
    Estou no aguardo da parte dois!
    Aliás, vou baixar o SO. Quero aprender a usar o Linux😀

  6. Wagner permalink
    30/12/2010 23:17

    Sou um iniciante no Linux (Ubuntu 10.10) e gostei bastante do texto, estou no aguardo de mais informações na parte II.
    Parabéns pelo texto!

Trackbacks

  1. Guia para começar no Linux e não querer mais voltar pro Windows (Parte II) « iCaju

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: