Skip to content

O problema do problema do Linux

18/07/2009

Síndrome do espelho

...é um paciente com a síndrome do espelho.

Me irrita ver pessoas que usaram alguma distro por um ou dois DIAS e acham que já sabem “o problema do Linux”. Putz! Eu que venho usando várias delas todos os dias, há anos, não sei ainda! Me irrita mais ainda quando os usuários de Linux respondem a essas pessoas com argumentos dignos de vergonha. Todos querem explicar a dificuldade de adoção do coitado do penguim nos desktops, mas porquê?

A primeira e mais óbvia explicação é que esse papo, mesmo batido, ainda dá muito Ibope. Quando sai em um blog famoso um artigo sobre materiais para estudo, debates que vão influenciar em algo importante, uma idéia nova nascendo, algo realmente construtivo dá pra contar nos dedos os comentários. Agora vá contar os comentários de um artigo do gênero SO X vs. SO Y! É gente sendo banida, leitores se atacando, resumindo: um Google nos acuda.

Um software, por mais simples que seja, é dificílimo de comparar. Qual o melhor leitor de PDF’s? O que oferece mais recursos? O que oferece só os recursos que você precisa? O mais leve? O da interface mais bonitinha? Não dá pra comparar dois simples leitores de PDF, pior ainda sistemas operacionais, a classe de software mais complexa que existe (acho).

Um grupo de pessoas quer resolver seus problemas usando os mesmos softwares. Olhando de perto cada uma tem um problema diferente e inevitavelmente alguns softwares vão ser bons pra umas pessoas e ruim pra outras. Qual deles vai desempenhar melhor tal tarefa é uma questão extremamente pessoal e discutir isso é tão sem cabimento como querer discutir a afirmação de que a melhor banda de rock é o AC/DC. 😉

Muito se fala sobre Linux ser difícil de usar. Propositalmente ou não, isso é verdade. O Linux é difícil de usar, o MacOS é difícil de usar e o Windows pfff… nem se fala! mas as coisas vão se tornando menos difíceis à medida em que vamos aprendendo. Dizer que o Linux é difícil por não querer aprender a usá-lo é infantil, você que usa dizer que ele “não é para você, fulano” é estupidez.

Sempre usei programas de edição de imagem com interfaces Photoshop-like. Toda vez que precisava usar o GIMP pra dar um retoque, por mais besta que fosse, era um parto. Despi-me de qualquer preconceito e passei a ter mais paciência com meus próprios erros e limitações. Hoje é muito mais rápido fazer qualquer coisa com ele. Tenho mais exemplos como esse, mas estão no bolso da minha outra calça. 🙂 Assim como há vários argumentos contra e a favor do Linux, todos muito pessoais e nenhum que possa servir de verdade incontestável e absoluta.

Obviamente há pontos em que nossos sistemas precisam melhorar e para isso existem os bugzillas, launchpads e relatórios de erros da vida. O problema do problema do Linux é que não existe “O problema do Linux”. Ele é um (vários?) problema pra cada usuário. Portanto cada um que guarde o seu problema do Linux pra si e vamos mudar de assunto que esse já passou da validade.

Mais do mesmo.

Anúncios
104 Comentários leave one →
  1. 23/07/2009 14:10

    Muito bom o artigo. É o que eu sempre digo: O que você precisa para trabalhar? Um browser, um cliente de e-mail, um mensageiro instantâneo e uma suite de escritório? O Linux dá conta do recado e muito bem. E para dois softwares específicos para Windows, no meu caso, o wine também segura perfeitamente a onda.

  2. marcoc2 permalink
    23/07/2009 14:11

    Mas que é mais difícil de usar é..

  3. 23/07/2009 14:15

    Pois é. Até parece que todo mundo quando aprendeu a usar um PC já sabia que CTRL+A selecionava tudo e WIN+E abria o explorer.

  4. Paulo Celso permalink
    23/07/2009 14:29

    … em relação ao uso de programas similares, basta abrirmos nossas mentes para aprender coisas novas. Por que será que as pessoas não se incomodam de aprender a usar a interface radicalmente nova do Office 2007, mas ficam com restrições ao jeito “linux-like” das interfaces ? O problema, ao meu ver, é que todo mundo quer que o Linux tenha interface igual à do Windows, pois elas não se predispõe a experimentar o novo que, a princípio, parece difícil, mas no final das contas o nível de dificuldade será o mesmo.

  5. 23/07/2009 14:32

    Sou usuário de Linux há ~15 anos e não sabia que a combinação de teclas WIN+E abria o Explorer, só fiquei sabendo disso há uns 4 anos.

    Minha filha tem 6 anos e nunca a ouvi dizer que o Linux é difícil. Ou seja, esse assunto é muito carregado de preconceito.

  6. Marcio permalink
    23/07/2009 14:40

    “Mas que é mais difícil de usar é..”

    Ae marcoc2… Minha namorada nunca tinha usado Linux. Começou a usar meu micro e foi se acostumando. No começo reclamava muito, mas foi aprendendo.
    Outro dia ela comprou um celular (sony ericson w200i) novo e queria carrega-lo… ligou na USB do micro e pronto. Estava carregando. Também conseguia acessar os arquivos, e (para minha surpresa) até mesmo acessar a internet se quisesse, usando o celular como modem. Sem instalar NADA. Sem linhas de comando. Sem nada demais.

    Ai outro dia ela estava no laboratório da uma universidade onde trabalha, e precisava carregar o celular. Ela tinha o cabo de dados mas não tinha o carregador. Então pensou: simples! Vou carregar pela USB… Adivinha se o windows XP reconheceu o celular?… nem carregar dava! Quanto mais transferir arquivos ou acessar a internet…

    Linux tem ficado cada vez mais fácil. As vezes me assusto. 🙂 Instale o ubuntu 9.04 e seja feliz.

    []´s

  7. marcoc2 permalink
    23/07/2009 14:43

    Marcio, já o meu celular não funciona no meu Ubuntu 9.04..

  8. 23/07/2009 14:47

    Ufa! Um artigo são dentro da comunidade. Desculpe-me, mas é porque eles estão raros.

  9. Cricket permalink
    23/07/2009 14:47

    P: Que idioma é mais fácil? Português ou inglês?
    R: O que vc aprendeu primeiro.

    P: Qual vc usa mais?
    R: O que aqueles com quem vc fala usam.

    • 23/07/2009 14:56

      Concordo. Mas acredito que um bom modo de o Linux ganhar parte do mercado de usuários ele tem que se assimilar aos mais usados. Assim a transição deu para outro ocorre sem dificuldades.

      Mas as vezes nem isso será suficiente para alguns. Que continuarão a usar os SOs que mais se enquadra nas tarefas deles.

      Resumindo:
      O uso de outros SOs além do Linux tem que ser bem vindo.

  10. 23/07/2009 15:00

    Pois é, como foi dito acima, parece que as pessoas já nasceram sabendo usar CTRL+A , WIN+E , etc… Eu ainda acho que dizer que o Linux é difícil é ser preguiçoso!

    Parabéns pelo artigo!

    • marcoc2 permalink
      23/07/2009 15:03

      Minha mãe não sabe usar Ctrl+A, Win+E. Imagina então ensinar pra ela como editar o xorg pra mudar a resolução da tela..

      • Coque permalink
        23/07/2009 15:18

        Instala o Ubuntu que ela nunca vai precisar editar o xorg

        • marcoc2 permalink
          23/07/2009 15:19

          não precisa em monitores LCD

          • 23/07/2009 16:48

            Coincidentemente, semana passada meu pai comprou um LCD e eu precisei ajudá-lo a baixar e instalar o driver pra corrigir a resolução (coisa esdrúxula, tipo 1324×629). Foi bem complicado, já que o site do fabricante era um lixo!

            Ah, o Sistema Operacional que ele usa é o Windows XP.

            O correto seria o fabricante fazer driveres para o maior número de sistemas operacionais possíveis e enviá-los aos distribuidores destes sistemas, para que o hardware seja detectado e instalado corretamente, o que nunca acontece. Procurar driver em site mal-feito é tão ou mais complexo que editar 2 linhas de um arquivo texto.

    • Coque permalink
      23/07/2009 15:14

      Concordo plenamente, praticamente todas as pessoas que me disseram que Linux é difícil de usar não tiveram força de vontade suficiente para usá-lo mais de 2 dias e tentar se adaptar.

      Muito bom o artigo.

  11. 23/07/2009 15:11

    Então os 90% dos usuários que não usam (ou não gostam/querem) o Linux estão errados e o Linux que esta certo?

    Excelente ponto de vista, por isso que depois de 15 anos ainda não tem mercado nenhuma e esta sendo comido pelo Mac OSX, até os desenvolvedores estão migrando pra Mac.

    Então o pensamento for esse, nós não precisamos mudar, vcs que estão errados, o Linux vai continuar nessa “miséria” que esta há tantos anos.

    Antes de qualquer coisa, conhecido Linux em 97, usei até 2004 e desde lá só recomendo Mac ou até mesmo Windows, mas Linux só para “hard users”.

    Essa é minha opinião, ninguém precisa gostar ou concordar com ela, apenas olhem mais para a realidade das pessoas e não para a “paixão” envolvida nesse tipo assunto.

    • falacy_detector permalink
      23/07/2009 16:35

      “Então os 90% dos usuários que não usam (ou não gostam/querem) o Linux estão errados e o Linux que esta certo?”

      Falacy detected: Apelo ao povo (argumentum ad populum)

      Description: Com esta falácia sustenta-se que uma proposição é verdadeira por ser aceite como verdadeira por algum sector representativo da população. Esta falácia é, por vezes, chamada “Apelo à emoção” porque os apelos emocionais pretendem atingir, muitas vezes, a população como um todo.

      Exemplo:
      * Toda a gente sabe que a Terra é plana. Então por que razão insistes nas tuas excêntricas teorias?

      • Pablo permalink
        24/07/2009 5:44

        Haha! Boa! Vou levar essa pra vida! ^^

  12. Venicius permalink
    23/07/2009 15:20

    Minha irmã é uma verdadeira anta tecnológica, tipo de pessoa que quando tenta usar o teclado numérico e não está funcionando fica desesperada, não sabe que o nunlk ta desligado, migrei o OS do notebook dela pra Ubuntu 7.10 a um tempo atrás, no inicio ela resmungou um pouco pois não conhecia as ferramentas pra realizar seus trabalhos cotidianos, criei links no desktop dizendo o nome real da aplicação e o nome do seu similar que ela estava acostumada a usar, depois de três meses ela vem falar comigo se eu tinha tempo pra tirar o OS do computador, pensei “cansou do linux, que o windows no note”, grata surpresa ela queria que eu tirasse o windows do desktop dela e colocasse o linux pois segundo ela era muito mais fácil de usar que o windows.

    • 27/06/2010 14:02

      o que ela utilizava no pc? msn e facebook?
      imagina que voce quer instalar aquelas aplicaçoes de calculadora no ubuntu…como faz? tem que wine instalado e se tiver sorte o programa funcemina e se n tiver sorte? foi-se
      imagina que ela era um irmão e queria jogar…..ai tombavas….o que lhe davas para jogar? miniclip.com? WINDOWS meus amigos é o melhor, e quando bem configurado nunca falha

      • 30/06/2010 13:55

        Quanto erro de ortografia. Não entendi o que esse cara de cima quis dizer…

  13. 23/07/2009 15:33

    Um grande problema são as pessoas chamando de “Linux” sistemas operacionais como o Ubuntu, Suse ou o Fedora. Vão chamar o GoogleOS de “Linux” também?

    “Tentei usar o Linux mas achei difícil”. Essa pessoa tentou usar exatamente que sistema? Ubuntu ou Slackware?

    Eu tentei usar o Windows outro dia e achei bem complicado. Não reconheceu minha impressora e nem conseguiu conectar na Internet. Sim, estou falando do Windows 3.11.

    • Venicius permalink
      23/07/2009 15:41

      Gostei, uso o Slackware desde da 7.02, sou fã, no notebook da minha irmã não iria instalar um OS que ela teria dificuldade de instalar um aplicação, usuário leigo vai pra ubuntu, fedora, etc… distro que buscam facilitar pro lado dos usuários leigos sacrificando um pouco a performance, usuário q tem disposição e tempo pra aprender a usar o OS mais a fundo usa Gentoo, Debian Slackware, comparar Linux como se fosse um único OS é foda, pois o linux é só o kernel, o resto são softwares que são agregados pra dar funcionalidade, dizer que o “Linux” é difícil de usar é um erro tremendo.

  14. 23/07/2009 15:42

    Acho engraçado quando alguém manda a mãe editar algum arquivo do sistema só pra poder falar que “Linux é complicado”. A minha nunca precisou.

    Acho engraçado quando alguém usa um sistema de busca que roda em milhões de computadores com software livre, acha um blog criado numa plataforma livre, e usa seu navegador (talvez livre também?) pra dizer que software livre não tem mercado. Cite uma empresa ou uma pessoa que nunca usou ou nunca usará SL.

    O software livre surgiu justamente como uma alternativa aos monopólios, e não para *fazer* monopólio. E já é bem sucedido nisso há anos.

    Ah, e parabéns ao autor pelo ótimo texto!

    • marcoc2 permalink
      23/07/2009 15:49

      Acho engraçado quem não sabe interpretar texto.

      • Flavio permalink
        23/07/2009 16:35

        Como assim? Seu texto é uma metáfora? Então explica o que sua mãe significa exatamente no que você escreveu, porque não entendi seu ponto de vista. Ah! E você não precisa ensinar sua mãe e editar xorg.conf, basta ensiná-la usar o menu do Gnome ou KDE para tal.
        Na próxima, deixa mais claro suas ideias pra não gerar interpretações indevidas.

        • marcoc2 permalink
          23/07/2009 16:50

          Vocês são muito exaltados.. O fato é que eu uso Ubuntu e gosto (usando no momento). Mas reconheço os problemas dele que o faz ser ótimo para um usuário expert e ruim para o leigo que não se importa de comprar uma licença de outro.

          Já tive muitos problemas com o xorg em monitores CRT. Pra taxa de atualização e resolução. Simplesmente minha mãe (como um exemplo) não saberia resolver o problema.

          • 23/07/2009 17:11

            @marcoc2, se esse foi o único problema que você teve com o Ubuntu, você é um felizardo.

            Problemas em programas eu tenho diariamente, livres ou proprietários. A vantagem do SL é que qualquer problema tem solução.

            O argumento de que com SL é pior porque o usuário precisa editar arquivos ou digitar comandos complexos é falho pois até usando Windows eu já precisei fazer isso e ainda editar chaves estranhas do registro, para corrigir algum problema ou instalar alguma coisa.

            Como disse o autor, qualquer programa tem bugs. Algumas vantagens do software livre neste caso SERIAM:

            1) Qualquer um PODE corrigir qualquer problema;

            2) Qualquer um PODE relatar o bug no bugtracking do projeto;

            3) É mais fácil encontrar solução para o problema na Internet, apesar da “pequena fatia de mercado” do SL (opinião pessoal).

            O que deve ficar claro é que, como o autor demonstrou no texto, bugs e tarefas menos intuitivas não são exclusividade do software livre.

  15. Alex Veríssimo permalink
    23/07/2009 16:22

    Todo problema existe porque existe uma necessidade. Se ninguém precisasse de nada, não haveriam problemas…
    O problema não é do Linux ou do Windows ou do Mac, mas sim das pessoas que não sabem quais são as suas reais necessidades e principalmente, não conhecem os meios para resolver seus problemas. Você pode fazer a mesma coisa em diversos softwares diferentes, em diversas plataformas diferentes, de diversas maneiras diferentes. Mas se você não conhece as opções que existem, não há escolha e você está preso àquilo que é capaz de fazer. Expandir os conhecimentos é tornar-se livre para escolher o melhor caminho.

  16. Armando Pinto permalink
    23/07/2009 16:44

    Interessante utilizar a imagem do dr. House num artigo que fala de ibope gerado por flames contra o linux. Senti algo familiar nisso… tinha um cara de um blog que não vale um bit que fazia o mesmo…

    • 23/07/2009 16:56

      Por não conhecer essa série, não percebi a sutileza! Genial! `:^D

      É uma pena que tanta gente, principalmente “blogueiros famosos”, não entendam o que é Software Livre. Eu compreendo que é difícil entender o que é “Software”, mas o mínimo que espero é que todos entendam o que significa “Livre”.

      • Armando Pinto permalink
        23/07/2009 17:22

        Tem muitos blogueiros famosos que sabem o que é software livre, mas que são pagos pra escrever besteira a respeito.
        Empresas utilizam publicidade de maneira muito engenhosa, aproveitando-se do perfil ingênuo do internauta brasileiro. Muitos blogs que ganham visibilidade são tipicamente utilizados como ferramenta de grandes empresas pra fazer ataques baratos.

    • 25/07/2009 19:58

      Excelente! Mas juro que não tinha pensado nisso! 😀

      A imagem é referência a um episódio em que o paciente copia a personalidade da pessoa com quem está lidando, a pessoa que está no comando. Qualquer semelhança com algum blogueiro é mera coincidência.

  17. edivan permalink
    23/07/2009 16:57

    A meu ver o único problema do linux é o preconceito e falta de argumentos que as pessoas tem dele. Um dia estávamos numa loja de games conversando sobre consoles da nova geração, e apareceu um moleke e soltou essa pérola: “praystation é melhor, porque é praystation”, ou seja, o mesmo se diz do windows, “windows é melhor porque é windows, e é o mais usado”. Lamentável.

  18. Avelino de Almeida Bego permalink
    23/07/2009 16:59

    O hábito do cachimbo faz a boca torta.
    Tod mundo fala que é mais fácil usar o Windows, pro exemplo, depois de ANOS se matando…

  19. Avelino de Almeida Bego permalink
    23/07/2009 17:02

    Linux for hard user?
    Deixa eu ver, ano 2009, Ubuntu… Não, não é rão hard user assim…

  20. 23/07/2009 17:24

    Desde que comecei a usar o linux só tenho alegria, tudo funciona perfeitamente, impressora, celular, etc, o que temos que abrir é nossa mente e não termos medo de aprender coisas novas.

  21. rádisson permalink
    23/07/2009 17:42

    uso o linux há alguns anos, acho que uns seis anos, e ainda me sinto desconfortável com a instalação de programas. Quando tem um pacote pronto, tipo .rpm, é uma beleza, tudo é instalado automaticamente.

    O problema é quando falta alguma dependência, aí é complicado, uma coisa funciona em uma distribuição, não funciona na outra, um pacote funciona em uma versão passada ou mais atualizada e não funciona na outra (lembra muito o windows vista).

    Atualmente meu computador está configurado exatamente como eu quero, e estou muito satisfeito com o Linux. No meu pc dual boot, tenho o mandriva 2009.1 e o windows vista. Uso o windows especificamente para jogos e video conferência (webcam que funcione no linux ainda tem pouca oferta). Quer dizer uso, o linux para 98% das minhas atividades. Acessar o banco online por exemplo, só no linux (exigência da minha esposa, hehe).

    Acho que falta ao linux uma forma de instalar programas, tipo PRÓXIMO, PRÓXIMO, FIM, que seja padronizado em todas as distribuições e não peça pacotes que faltam, que seja um pacotão completo.

    • 23/07/2009 19:40

      Você não acha que a maneira mais simples de se instalar programas é pelos repositórios? É mais simples que qualquer instalador em qualquer sistema, graficamente você vai até o Synaptic ou ao gnome-app-install (Adicionar/Remover no Ubuntu 😉 ) marca o aplicativo e pronto! E ainda, se baixar um pacote, basta dar dois cliques que com o gdebi, por exemplo, clica-se em instalar, digita-se a senha e pronto! Mais fácil? Impossível!

    • Pablo permalink
      24/07/2009 6:02

      Desculpa, mas o estilo Windows de instalar programas também tem suas desvantagens. É muito engraçado perceber, quando vou instalar um programa que não está nos repositórios do meu Ubuntu, baixo um arquivo de, sei lá, 12 MB. Vou fazer o mesmo no Windows de alguém, ou seja, instalar a MESMA versão do mesmo programa… 25 MB (e eu não passei nem perto de pegar o pior caso). Não sou um gênio da computação nem muito expert sobre Linux, mas acho que, se for jogar na balança, a idéia dos programas bem divididos em dependências sai muito mais “em conta” do que cada programa copiar suas DLLs estranhas pra um lugar desconhecido e obrigar outros a fazer o mesmo sabe-se lá quantas vezes.
      Ainda mais com os repositórios, que toda distro que eu conheço tem. Você, com um gerenciador simples (Adicionar/Remover…) ou um mais complexo (Synaptic), que vc vai escolher dependendo da sua necessidade na hora, que puxa todas as dependências de forma automática, não tem porque ter medo delas!
      Que usuário Windows que acaba de formatar um computador com Windows XP e vai seguir aquele roteiro clássico de reinstalar tudo nunca sonhou em escolher todos de uma só vez e mandar instalar?
      Eu faço isso! Tanto com install *.deb quanto indo ao meu gerenciador de pacotes e marcando cada um dos que eu quero, depois (com raras excessões), posso ir dormir que meu PC faz tudo.
      Ah, e eu se disso pq sofri muito no meu primeiro ano de usuário Ubuntu sem internet. Nunca mais tive que instalar um .deb no “dois cliques” desde que coloquei internet aqui.

  22. Flavio permalink
    23/07/2009 18:04

    O problema não é o Linux em si, o problema é a mudança, pois tudo que é novidade é difícil de aprender em um primeiro momento, ou alguém aqui nunca viu um de seus avós reclamando do controle da televisão? Ou quando houve a mudança de VHS para DVD?
    Mas depois que se aprende, é tudo mil maravilhas.

  23. 23/07/2009 18:07

    Concordo com jotaele. Meus filhos foram “alfabetizados” no linux Ubuntu e não tem a menor dificuldade em utilizá-lo. O aprendizado no linux permite mexer no windows tranquilamente.

  24. Cintia Del Rio permalink
    23/07/2009 18:10

    E la vai a galera discutindo os ‘pobrema’ de novo hehe.

    • Flavio permalink
      23/07/2009 18:20

      Como diz o texto: “… é que esse papo, mesmo batido, ainda dá muito Ibope.”

  25. fernando permalink
    23/07/2009 21:05

    E o mesmo de sempre continua. Sera que é tão dificil assumir que “se não sabe usar não saia dizendo que não presta”.
    Esse é o mal do Linux: as pessoas que falam mal são simples curiosos que não se dão ao trabalho de aprender alguma coisa nova. Tudo na vida é dificil se não tiver vontade de aprender.

  26. 23/07/2009 21:14

    Não acho que exista um problema com o Linux ou com as distros, menos aquelas que estão sendo vendidas em varias maquinas, que não fazem ao que se propõem, como por exemplo rodar um DVD,mas isso é outra coisa.
    O problema é que a maior parte das pessoas acha que não existe vida fora do windows, usam um monte de programas piratas que se tivessem que pagar para usar, muito provavelmente nunca teriam visto o programa, ex Photoshop.
    Tenho como experiencia os meus pais que nunca tiveram computador nenhum, meu irmão comprou um para eles com uma dessas distros estranhas que ninguém conhece e com suporte limitado, pois bem instalei o ubuntu 8.10 e estão usando ele a mais de 6 meses sem grandes problemas, claro que as vezes surge um duvida, mas no geral vã muito bem, e o que acho mais importante, estão com um sistema seguro, podem acessar sites de bancos e não precisam ficar com medo de e-mails estranhos que todo mundo recebe.
    Não sei se seri mais facil para eles usar o Windows, mas o certo é que se estivessem usando o windows com certeza já teria sido formatado pelo menos umas 2 vezes.

  27. mientefuego permalink
    23/07/2009 22:34

    O problema do Linux, ao meu ver, não está no Linux em si.

    O Linux é um kernel, com a userland GNU (daí o nome GNU/Linux, que a cada dia que passa eu me esforço mais para conseguir usar). Acredito eu que a maioria dos usuários normais de computador não estão minimamente interessados em aprender sobre o funcionamento de um kernel, e também não querem dominar plenamente o ferramental oferecido pela userland.

    Quando reclamam do problema do Linux, se referem à pouca intuitividade do KDE, à falsa simplicidade do Gnome (convenhamos, normalmente são essas as reclamações).

    Você não ouve um usuário Windows reclamar estritamente do shell gráfico. Ele reclama do Windows, sempre. Era de se esperar que a mesma metonímia fosse aplicada a qualquer sistema operacional.

    Ponha-se um Solaris com Gnome, um *BSD com KDE na frente desses usuários e as reclamações serão as mesmas. O problema não reside no Linux, assim como não reside em qualquer S.O. UNIX-Like que se possa imaginar. Reside sim no meio de interação entre o usuário e a máquina.

    O Windows tem lá o seu prompt de comando; um usuário padrão não ousa nem em sonhos utilizá-lo, pois não o domina. A partir do momento em que uma nova interface exige tal “façanha” de sua parte, e tudo o que se espera é que ele aperte botões do mouse, nada mais natural que esperar que ele esperneite.

    Se fosse corriqueiro no Windows criar batches utilizando o medonho edit, não haveria motivo para dizerem que há problemas no Linux. A tal userland oferecida pelos sistemas Unix é em muito superior à oferecida por aquele DOS disfarçado em janelinhas transparentes.

    Mas janelinhas transparentes que resolvem problemas místicos são agradáveis aos olhos e à cuca. Este não é o problema do Linux, mas para o leigo, este é o principal deles.

  28. Celso permalink
    24/07/2009 0:02

    A questão é muito simples .. cada um no seu quadrado .. e deixe de dar palpite no quadrado do outro .. cada um que use o sistema operacional e software que quiser .. e cuide da sua vida. Linux é difícil ? Continue usando a sua janela .. e se vire com os vírus e etc .. e não dẽ palpite na vida de quem prefere usar outra opção. Não sei porque os dois mundos tem que entrar em conflito .. afinal a proposta não é liberdade de escolha .. então .. cada um que use o que quiser. É isso.

  29. Marco permalink
    24/07/2009 3:17

    É que, na Informática, “foi vírus” já salvou a vida de muita gente que fez besteira e não tinha como se justificar.

  30. José Filipe permalink
    24/07/2009 6:44

    Olá !

    Eu sou um profissional de informática, sou programador web, e sou bastante exigente a nível de software … !! 🙂

    Há uns anos pra cá, uso o Fedora Linux, e satisfaz todas as minhas necessidades enquanto profissional de informática: firefox, thunderbird, eclipse, sql developer, gimp … !!
    Com o Fedora Linux, eu tenho um desktop recheado de programas e com muito pouco esforço … e corresponde às minhas espectativas … !!

    Na tentativa de desmistificação do mito “O Linux é díficil”, eu estou a criar num blog sobre linux, um Guia de Iniciação ao Linux, para preparar os iniciantes pro linux, e pra que vejam q o Linux não é nenhum problema nem 1 bicho de 7 cabeças, mas q até é bem fácil
    http://linuxbestchoice.wordpress.com/2009/07/07/guia-de-iniciacao-no-linux/

    Visitem … !!

  31. 24/07/2009 9:41

    Mac, no Brasil só começou a pegar para o povo (nem tão povo a$$im) por duas razões. Dismistificação e preço. Antes apenas o pessoal multimídia e gráfico usava. Agora o preço está mais em conta, e economizando um pouco (ou nada dependendo do seu holerite 😉 ) você pode ter uma maquina dessa, com um excelente SO que no final das contas é um Unix BSD Like.

    Comprou seu pc novo, já pagou o Windows junto? Tá licenciado? Gosta dele? Atende sua necessidade e muito mais? Use.

    Gosta do Linux, atende sua necessidade? Use.

    Acredito que a grande sacada da história, é que até então, nos idos do final do século passado, o usuário simplesmente NÃO tinha outra alternativa. Aí veio o OS2 Warp, que não foi uma alternativa a altura. O Linux é a altura? Redmond acredita que sim, afinal de contas, estão mordiscando a ultima empadinha.

    Para finalizar minha opinião, a única coisa que não concordo nessa história toda, é o camarada usar o SO PIRATA, Aplicativo pirata, achar a melhor coisa do mundo e não pagar um centavo ao desenvolvedor.
    Agora me da licença, que vou baixar uma musiquinha no torrent e baixar a ultima versão do meu software livre preferido.

    ps: Alguem sabe o que é este botão donate que um tal Pay Paulo coloca nos meus softwares preferidos?

  32. 24/07/2009 11:57

    Só para constar minha enteada nunca usou o Windows, pelo menos em casa não. Um dia desses meu irmão foi em casa com o Notebook dele e ela foi usar a primeira coisa que ela perguntou foi: Onde estava o firefox?
    Já ao contrário quando o sujeito vindo do Windows vai mexer pela primeira vez no Linux pergunta: Onde esta o IE.

    Como eu sempre digo isso de mais difícil e mais fácil não existe, o que existe é o que você sabe usar ou gosta de usar a facilidade vem com o uso do dia a dia.

  33. Eduardo permalink
    25/07/2009 20:12

    Uuhmm gosto de AC/DC, mais prefiro Metallica!(acho que o unico que falou sobre a banda) rsrsrs

    • 25/07/2009 20:35

      Herege! Queimem este rapaz! Todos sabem que AC/DC é melhor do que Metallica porque o som é mais fácil de usar, há drivers disponíveis para qualquer instrumento e é difícil instalar novas músicas no Metallica.

      PS: Também curto Metallica pacas. 😉

  34. 25/07/2009 21:56

    Linux é difícil, isso é um FATO. E falo nisso em comparação ao Windows. Windows é manha! Gerencio o setor de informática da minha empresa e tenho contato com o suporte. NINGUÉM reclama da migração para o BrOffice, Firefox e Thunderbird, porque ELES SÃO FÁCEIS de usar. Mas todo mundo reclama do Office 2007, porque não se acha nada do que se quer naquilo! Só não iniciei a migração de Windows para Linux porque todos os funcionários do meu setor ficariam somente por conta do suporte! ISSO É FATO.

    Vai instalar um programa no Linux.

    Vai configurar o Apache como serviço no Linux.

    Vai procurar alguma coisa que nao se ache pela GUI.

    Terminal ninguém merece. Dizer que usuário não quer aprender é palhaçada. Vocês são no mínimo cegos. Estou numa empresa. Não vou instalar um software que vai diminuir a produtividade das pessoas. “Informática veio para facilitar”, não para complicar.

    • 25/07/2009 23:13

      O caso aqui é que conhecimento em informática, em geral, é confundido com treinamento para Windows XP.

      Se você vai migrar a sua empresa pra alguma distro Linux é imprescindível que haja treinamento para usar aquela distro antes. Sem esse preparo é óbvio que a produtividade vai cair e você tem razão em não querer migrar.

      Quanto ao usuário não querer aprender, isso é #fato. Se for possível fazer uma coisa no SO, por mais difícil que seja, o usuário só não faz se não quiser aprender, e cada um aprende o que quiser. Por isso que eu digo, o melhor SO é uma coisa pessoal e não vale a pena ficar discutindo sobre isso.

      • 26/07/2009 3:03

        O “melhor” SO está relacionado com gosto. Usuário quer aprender SIM! EU trabalho com isso, e você? Todo mundo gosta de informática!!! Mas agora, ninguem quer gastar 3h por dia para aprender a usar um aparelho que veio para “facilitar”: NÃO FAZ SENTIDO.

        Se não saber fazer, diga “não consigo”. Fica mais bonito do que “você é que não sabe”.

        • 26/07/2009 7:09

          Há muitas pessoas, inclusive eu, que gastam bem mais que 3h por dia pra aprender a usar esse aparelho que “veio para facilitar”. É óbvio que eu tenho necessidades diferentes de meu pai que só quer ler seus emails e editar suas planilhas. Isso faz sentido pra você?

          Concordo quando você diz que se eu não sei fazer devo dizer que não consigo. O problema é que muita gente confunde não saber fazer com ser difícil de fazer. O choque com o novo faz as coisas parecerem bem mais difíceis do que realmente são.

          • 26/07/2009 16:24

            Não existe “choque com o novo”. Linux é “diferente”, mais complicado sim. Fato.

            Compare as tarefas que citei no primeiro comentário no Windows e Linux. A simplicidade do Windows é notória.

            • 26/07/2009 23:21

              Cara. Alô! Eu estou tentando de mostrar que qualquer critério pra comparar é subjetivo e refutável. Uma vez eu liguei uma multifuncional no Ubuntu e em 5 segundos ele reconheceu, instalou e configurou como impressora padrão. E aí? Quem foi mais fácil? E quando a impressora não tem driver oficial? Onde é mais fácil? Não dá pra comparar essas coisas.

            • 28/07/2009 4:54

              Subjetivo? Essa foi engraçada.

              Requisitos são bem objetivos para mim.

  35. 26/07/2009 12:39

    Pessoal,
    Uso MANDRIVA desde 2007. Sou um daqueles para quem um editor de texto, uma planilhazinha e um programa de apresentação, mais acesso à internet é o que mais importa. E, claro, impressora, caixas de som, etc.

    Tive algumas limitações com o Firefox 1.5.
    Fui colocar o 2 ou o 3, faltava uma série de “pré-requisitos”.

    Alguém da comunidade me ajudou, levou o CD no meu local de trabalho e até disse que em caso de qualquer dificuldade, poderia recorrer. Mas tento pelos foruns e pelas comunidades, instalar o MANDRIVA 2009 ONE – trava na hora de instalar (identificação de placa mãe / placa de vídeo).

    A impressora (Epson C92) também deixou de funcionar – não sei o que fiz de errado. Fui a um “site” busquei o mesmo “drive” que havia usado para fazê-la funcionar da primeira vez. Nada! Identifica, mas não funciona. Será que falta o CUPS? Ao tentar instalar este, relata uma série de dependências. Para resolver as dependências, os arquivos estão inacessíveis.

    Tentei remover mídias e reinstalar pelo urpmi. Também não acessa / não repõe hdlists, dentre outros…

    Sei que os mais entendidos podem reputar como absurdo o que escrevi, mas é como tem acontecido comigo.

    Aí pergunto:
    Será que com muito mais força de vontade, aprenderei a lidar com o Slackware ou ao menos com o Debian?
    Haverá, então, um jeito de atualizar a versão e de botar a impressora prá funcionar?
    Enquanto espero, continuo a insistir no meu Mandrivinha que tá aqui (2007) e a instalar o ONE 2009 e a ter algum empenho para que minha Epson C92 volte a funcionar.

    Isto porque sou bem insistente. Alguém com tolerância mediana já teria colocado um XP na máquina e “resolvido” os problemas.

    O que me faz não desistir?
    A promessa de que há auxílio nas comunidades, desde que eu faça minha parte em ler e estudar.
    A crença de que, com os programas abertos, estamos parcialmente LIVRES de ter de pagar por muitos programas, que muitas pessoas e países estarão livres para evoluir, etc.

    No entanto, tudo isso tem um preço; certamente muito maior do que aquele valor monetário envolvido na compra dos softwares da Microsoft.

    E também tem um custo indireto. Ao dedicar centenas de horas ao LINUX, deixo de me dedicar àquilo no qual sou melhor.

    Alguém diria que posso fazer os dois.
    Que um hobbie até que é bom…
    Questão a se pensar!

    • José Filipe permalink
      27/07/2009 8:21

      Eu em casa instalei o Fedora 11, e não tive problemas maiores com a minha multifunções epson dx 4850 … !! loool
      Não precisei de fazer nada de especial … !!
      Apenas fui a administration -> printing
      adicionei a impressora epson, ele já tem os drivers da epson, e tá feito … !!
      Fiz um teste e resultou na perfeição !! 🙂
      Quanto ao nível de tinta dos tinteiros & limpeza, descobri um utilitário na net pra isso, não me lembro o nome …
      Mas tb já confirmei q o fedora 11, q já saiu, na parte de impressoras, já é possível verificar os níveis de tinta sem nenhum utilitário extra … !!

  36. 26/07/2009 16:51

    Quem estuda Linux, estuda quanto tempo?

    Quem estuda Windows, estuda quanto tempo?

    Existem dezenas de áreas profissionais. Informática é somente uma delas. E quem NÃO é da informática tem muito mais a estudar do que questões técnicas de informáticam, que, sem exageros, não lhe servirá de nada em sua área.

    A Informática veio para facilitar. Não para complicar.

    Sou a favor do Software Livre. Mas não sou cego, nem fanático.

    • 27/07/2009 0:11

      O conhecimento está disponível para todos. Aprende quem quer. Não estou dizendo em nenhum momento que todos são obrigados a dedicar boa parte tempo para isso.

      Eu não vou aprender a mexer num Cinelerra pra fazer um pequeno corte em um vídeo, por outro lado, se eu fosse um profissional de edição eu teria que conhecer profundamente o programa. Então eu uso o Kino que tem menos coisas pra aprender. Compreende o que eu quero dizer?

      Não sou cego nem fanático, muito menos estou defendendo o Linux ou o Windows ou qualquer outro SO. O que estou defendendo aqui é que paremos de querer comparar os SO’s e apontar problemas, justamente o que você está fazendo.

      Que resultado você acha que essa discussão vai ter? Acha que vai mudar alguma coisa em algum SO? Esse debate é inútil, vou parar por aqui. Se você acha que o SO X tem um problema e quer realmente fazer algo para resolvê-lo aqui não é o lugar. Vai no fórum/suporte/bugtracker/whatever e expresse lá as suas idéias.

      • 28/07/2009 4:34

        Debater problemas sempre resulta em solução.

        Linux tem problemas. Caso contrário era usado esmagadoramente por ser gratuito.

        Se acha que o debate é inútil eu não o que você está fazendo debatendo (com todo mundo).

  37. 26/07/2009 17:07

    Em tempo. Hoje, em visita ao Forum BIG LINUX, encontrei um conselho simples. Quem quer usar a Epson C92 pode escolher o drive da C68. Fiz e deu certo!
    É para isso que servem as comunidades!

    • 27/07/2009 0:20

      OFF: Estou pensando em comprar uma multifuncional e estou em dúvida entre HP e Epson. Sei que a HP é sensacional na parte da compatibilidade com Linux. Mas e a Epson? E o hardware? É de qualidade?

      • Marcio permalink
        27/07/2009 8:11

        Cara, na minha opinião: não compre multifuncional!! Na verdade, fuja das jatos de tinta… são um lixo. Todas elas! hehehe depois que comprei uma impressora a laser da HP, minha vida mudou 🙂 Sim, o toner é caro, mas você compra um e imprimi mais de 3000 folhas tranqüilamente, sem ter nenhum tipo de problema… muito mais rápida, prática e não da problemas. O único inconveniente é que não imprime colorido (a menos que vc compre uma topo de linha, mas ai vai ter que ter vários toners coloridos, ai começa a complicar…)
        O que eu faço é quando eu preciso imprimir colorido, vou até uma papelaria perto de casa e imprimo apenas aquelas páginas que tem cor.. o resto imprimo em casa… impressora jato de tinta NUNCA MAIS.

        • 27/07/2009 18:01

          Tem multifuncional a laser da HP, mas o problema é que laser colorida ainda está fora da minha realidade. Tem que ser multifuncional e tem que imprimir colorido, o que me prende às inkjet.

  38. Fabriciops permalink
    27/07/2009 10:28

    Olá a todos,

    sou profissional de Ti, consultor para migração de SO em empresas e professor universitário, vamos parar de sempre dizer que linux é mais difícil de se trabalhar do que Windows, ou que suas ferramentas não prestam.
    Isso não passa de um paradigma que nós mesmos criamos e se levarmos em consederação que muitos tiveram o primeiro contato com o windows (por natureza do ser humano) irá sempre dizer que o outro é pior do que o que está usando até então.
    na minha opnição é que em vez de ficarmos brigando em pró de uma distribuição, deveriamos sim analisar qual a necessidade especifica da pessoa ou empresa que está buscando para migração e de acordo com essas informações você com base tecnica, poderá indicar qual irá atender melhor suas necessidades.
    devemos usar este número expressivos de distribuições como uma vantagem competitiva para melhor atender esse grupo que tem duvidas a relação a tudo isso.
    na intituição onde estudei e hoje leciono, usamos o Brlix (substituto do Famelix)e Broffice.org. O problema estava em alguns professores que não sabem explicar as vantagens do sistema. Depois que percebemos esse problema, corrigimos e melhorou bastante.
    Um amigo ensinou sua mãe a usar computador usando slackware, e hoje ela dá um show…rs
    O que quero dizer com tudo isso é que precisamos sim é mostrar suas vantagens para as pessoas que estão procurando uma alternativa, e não venhamos a ficar naquela briga de puxar a sardinha para nossos gostos particulares e pensarmos sim em um bem ainda maior

    • 28/07/2009 4:52

      Fabricio,

      não creio que seja questão de paradigma não.

      Hoje, eu não tenho mais argumentos para alguém usar GNU/Linux além de ausência quase que total de vírus etc. A usabilidade é bem abaixo do que as pessoas estão acostumadas (vide Windows).

      Já que você citou as necessidades, funciona para quem acessa sites, trabalha com BrOffice, ouvi músicas, manda e-mails. Porém, se a necessidade cresce um pouco mais, como ficar baixando programa e testando, e qq outra coisa que usuários gostam de fazer (direito deles!), a coisa complica exponencialmente.

      Já resolvi problemas de “usuário” em que bastou apenas usar a caixa correta de letra, porque GNU/Linux diferencia maiúscula das minúsculas na janela de terminal. A pessoa ficou indignada em ter que ficar apertando Shift sempre que precisasse mudar a caixa. Você e outros também devem ter pensando o mesmo dela ao ler essa mensagem. Só que ela sofreu um acidente e não os dois dedos menores da mão esquerda. E agora? Falo para ela que tem que fazer mesmo esse esforço a mais, porque o Linux é “mais complicado” nisso ai? Infelizmente o parecer foi “tira isso e poe o Windows. É mais fácil para instalar mesmo, só dois cliques”.

      Ótimo, um usuário a menos que poderia ter sido evitado.

      Eu critico mesmo a usabilidade do Linux. Porque tem que melhorar mesmo. A cada dia que passa fica mais difícil de desbancar a Microsoft. Tem gente que usa a bosta do Vista, mesmo sendo 3x mais pesada, só porque é bonitinho. Imagino com o Windows Seven então. Que é a mesma coisa que o XP mas com o Visual do Vista…

      • Marcio permalink
        28/07/2009 7:34

        O terminal é o terminal. Sempre vai ser complicado, não foi feito para usuário final. Até onde eu sei, até mesmo o terminal do MacOS X é assim… afinal, são todos unix-like. Isso não vai mudar. O que pode mudar (e já vem mudando) é cada vez menos o usuário precisar entrar no terminal… no Ubuntu por exemplo, não me lembro de ter precisado entrar no terminal para fazer/instalar nada… ai o problema é reduzido bastante. Agora, usuário leigo vai ter problemas no linux, no windows, no Mac, no Haiku, no Syllable, no BSD, no Android, …

        Eu particularmente nem falo mais pras pessoas usarem o linux… usa quem quer! Mas eu não troco meu linux por nenhum outro SO no momento. Me atende melhor que qualquer outro.

        []’s

        • 29/07/2009 10:35

          “O que pode mudar (e já vem mudando) é cada vez menos o usuário precisar entrar no terminal.”

          Desde que me entendo por gente no mundo da informática, eu digo isso. E tenho contato com Linux desde 1997.

          Informática veio para facilitar.

  39. Usuário permalink
    28/07/2009 17:03

    A diferença entre o linux e o windows é que o linux é um sistema operacional desenvolvido para pessoas que trabalham com informática. Ele possui um monte de recursos que, para quem gosta de informática são excelentes, mas para 90% dos usuários comuns, que ligam o computador apenas para navegar na internet ou fazer algum trabalho no Word, só servem para complicar…
    E outra, qual a motivação de alguém que gosta de internet, orkut, msn, etc, porém não sabe e não gosta de ficar configurando o computador, em trocar um sistema operacional ao qual já está acostumado a usar, por um sistema operacional mais difícil, tendo que aprender tudo de novo?

    Em resumo:

    Linux: Desenvolvido apenas para usuários avançados.

    Windows: Desenvolvido para todos os tipos de usuários.

    • marcoc2 permalink
      28/07/2009 21:45

      disse tudo..

      eu não fico repetindo mais isso porque desisti..

    • 29/07/2009 10:39

      “O linux é um sistema operacional desenvolvido para pessoas que trabalham com informática.”

      EXATO! ESTÁ AI O PROBLEMA DO LINUX PARA OS USUÁRIOS DOMÉSTICOS! Agora, parece que os fanáticos não enxergam isso.

      Windows tem um monte de recursos de linha de comando também. Ferramentas que só se podem operar pelo cmd.exe. Porém, faz isso quem quiser.

  40. THOMAZ permalink
    28/07/2009 21:22

    Mais difícil? Talvez! Depende do ponto de vista. Com toda certeza tudo que é novo é dificil! Ao nascer eu não sabia andar. mas APRENDI!! E olha que naquela época era muito mais difícil!!! E não tinha experiencia de vida nenhuma! Mas fui perseverante e, depois de vários tombos, aprendi! Hoje caminho tranquilamente, posso até correr! Por que? Não tive medo de aprender…

    Eu aprendi BASIC num TK3000… Era difícil!
    Em 2004 aprendi Linux… Foi difícil?? FOI!! muito difícil!
    O mouse não funcionava (eu movia o cursor com o teclado numérico)… Quebrava a cabeça digitando comandos que não respondiam por causa de “case sensitive”…

    Hoje, há mais de 04 anos sem instalar nenhum winlike sinto muito mais dificuldade em utilizar o sistema de Redmond. Na minha opinião, qualquer winlike é dificílimo!! Não vem pronto pra usar… Não tem um menu organizado (não consigo entender como os winusers conseguem achar um programa sem uma “gaveta” que os organize. Isso sim, é difícil!), é preciso decorar onde o programa foi instalado no menu. É preciso dividir o hardware com outros aplicativos (anti-isso, anti-aquilo). Mas se precisar, tenho certeza que vou batalhar pra reaprender.

    Do mesmo jeito que quando trocar meu carro terei que aprender como acende o farol ou como passa a marcha à ré… Do mesmo jeito que terei que aprender as funçoes do teclado se comprar um celular novo…

    Até a dona de casa quando troca de geladeira tem que aprender a abrir a porta pro outro lado, tem que apertar outro botão pra descongelar…

    Tudo isso por que? Evolução: ninguém quer ter um celular ultrapassado. Ningḿ quer ter um carro ultrapassado. Nem a dona maria quer ter uma geladeira velha!

    Fácil é o que já estamos acostumados.
    Difícil é querer aprender!
    Evoluir é procurar por modernidade mesmo que voce tenha que largar um sistema de 2001…

    Raros sao aqueles que possuem o mesmo celular desde 2001…
    Raros sao aqueles que possuem o mesmo carro desde 2001…
    Muitos trocam até de geladeira, de parceiro ou até de casa…
    Olhe em volta: veja se ainda existe alguma coisa ao seu redor que voce possui desde o início do século.

    É dificil acreditar, mas é verdade: A maioria dos usuários não trocam o sistema velho de 2001… Ao meu ver uma grande contradição: Computador, o símbolo maior de evolução e avanço… logo o ícone de modernidade tem que ser o objeto mais atrasado na vida da maioria…

    • 29/07/2009 12:05

      Mais difícil? Com certeza! O Linux não é novo. É diferente.

      Aprendemos a andar em muitos meses. Mas depois disso, sabemos andar. Assim como o usuário aprende a usar o computador. Se depois disso, ele não consegue usar o Linux, o problema é no Linux.

      Se alguém anda de bicicleta X durante anos e depois não consegue andar de bicicleta Y, o problema é da bicicleta.

      Linux, o BASIC que citou, são “difíceis”. E o usuário não quer, nem tem a obrigação, de passar horas a fio aprendendo a utilizá-lo. Nem sequer configura falta de vontade ou semelhante. As pessoas fora da área de informática “tem mais o que fazer”.

      Quem troca o carro aprende como acende o farol ou como passa a marcha à ré apenas vendo os lugares em que se encontram no novo carro.

      O teclado no celular novo ainda funciona apenas clicando. E ele ainda funciona usando uma interface gráfica.

      Até a dona de casa quando troca de geladeira ainda abre a porta usando a mão, independente do lado, e para descongelar ainda é apenas apertar um botão.

      E isso é o que? Evolução mesmo: ninguém quer trocar um Sistema Operacional inteligível, simples por um que necessita de treinamento, ou horas a fio aprendendo, apenas para fazer a mesma coisa. Qual o sentido desse aprendizado? Quem hoje trocaria um carro ano 2001 por outro 2010, mas que necessita rodar uma manivela toda vez que for ligar? Qual o sentido disso?

      Culpar o usuário é não ter visão dos fatos. As pessoas se interessam por informática, gostam e querem aprender. Não é questão de costume. O Linux exigem conhecimentos novos totalmente desnecessários a execução das tarefas desejas, provado pelo uso em outros Sistemas Operacionais sem esse conhecimentos.

      É fácil acreditar, basta ser imparcial: todos que não trocam o sistema “velho” de 2001 é porque simplesmente não teria mais a utilidade que antes. Diante disso, o que adiantar ser “novo”? Status?

  41. 30/07/2009 19:56

    Algumas considerações sobre os comentaristas:

    Se você leu o texto inteiro e achou que ele fala sobre “o problema do Linux” seja lá o que você pensa que ele é, meus pêsames. Vá ler mais pra treinar sua interpretação de texto.

    Se você achou que ele se trata do incessante debate que existe ao redor do “problema do Linux” e não do problema em si, parabéns, você entendeu o que leu.

    A julgar pela quantidade de pessoas cometendo aqui o que eu julguei (no artigo) como atos “infantis” e “estupidez” vejo que muitos não entenderam o texto, provavelmente por conta da sua ânsia em dizer qual o problema do Linux. Lamentável.

    • 01/08/2009 12:25

      “Muito se fala sobre Linux ser difícil de usar. Propositalmente ou não, isso é verdade. O Linux é difícil de usar, o MacOS é difícil de usar e o Windows pfff… nem se fala! mas as coisas vão se tornando menos difíceis à medida em que vamos aprendendo. Dizer que o Linux é difícil por não querer aprender a usá-lo é infantil, você que usa dizer que ele “não é para você, fulano” é estupidez.”

      Isto está no artigo. Os ‘comentaristas’ podem criticar a usabilidade do Linux sim! FATO.

      E, agora, minha opinião: é ridículo dizer que Linux é tão difícil quanto Windows. E acusar o usuário de ser preguiçoso, de não querer aprender. Isto sim é “infantil” e “estúpido”.

      Ao invés de centrarem a força da comunidade aberta nas críticas do usuário, simplesmente as desqualificam e fazem ataques aqueles que somente têm dificuldades com aquele produto, porque, de fato, ele é mais complicado sim de se usar, é notório, é claro, é óbvio!

      Não se trata de comparação de quesitos de categorias diferentes. Ninguem aqui dos “comentaristas” comparou o visual do Windows com a quantidade de programas do Linux.

      Quais são os passos para se instalar um programa no Linux?

      Quais são os passos para se instalar um programa no Windows?

      Se você me disser que para instalar um programa no Linux não é necessário a pessoa usar o Terminal, ai sim!!! Linux é tão simples quanto Windows!

      Agora se vir com coisas do tipo

      “é só entrar no terminal, dar ‘./configure’, depois ‘make’ e depois ‘make install’, o usuário é que não quer aprender!”,

      você está sendo insensato, no mínimo. Sou a favor de Linux, do Software Livre em geral, mas não vejo a ajuda ao Linux em não confessar os fatos.

      Repito novamente, o usuário NÃO precisa e NEM TEM A OBRIGAÇÃO de aprender um conhecimento que não irá usar para mais nada!! É ridículo eu ter que aprender terminal para usar o meu computador, sendo que desde o Windows 3.11 isso não é necessário!

      • marcoc2 permalink
        01/08/2009 14:55

        pois é..
        tem muito programa que dá pra instalar com apenas um instalador, tranquilamente..

        agora, muitos outros não. Ai você procura um tutorial pra ensinar e a primeira coisa que o cara fala nele é “ABRA O TERMINAL…”

        é ridículo achar que não tem nada demais nisso e que o usuário que não sabe nada de informática e NÃO TEM OBRIGAÇÃO DE SABER vai querer migrar pro Linux..

        O Linux é muito bom, mas pra quem gosta muito de informática e computacão..

        • 04/08/2009 6:07

          O Ubuntu (principal representante do Linux no desktop) é mais complicado que o Windows em algumas tarefas. PONTO. Em outras ele é mais fácil. PONTO.

          O que vai determinar quem vai usar Windows ou Ubuntu é a necessidade de cada um, levando em conta o tempo que leva pra aprender até conseguir resolver essas necessidades. Sem entrar no mérito da questão do que é mais fácil.

          EM MOMENTO ALGUM eu disse “o Linux é tão fácil quanto o Windows, o usuário que é preguiçoso e não quer aprender”, até porque eu não vejo dessa forma. Se vocês entenderam isso, provavelmente nem leram o texto direito porque só estavam pensando em me criticar.

          Peço que leiam o texto novamente e vejam nas sutilezas da retórica que eu nem sequer comparei Linux com Windows, e PRINCIPALMENTE, não é esse o tema discutido no texto.

          Só isso. Eu não quero cair na besteira de ficar dizendo que “o problema do Linux” é tal tal e tal, até porque nenhum desenvolvedor liga pra isso. Por outro lado, se você for num bugtracker, na parte de pedidos e disser “na função X do programa Y é preciso que o usuário saiba usar o terminal. Dá pra simplificar?” eles vão te agradecer pela colaboração, e provavelmente atenderão o seu pedido.

        • 07/08/2009 22:33

          “é ridículo achar que não tem nada demais nisso e que o usuário que não sabe nada de informática e NÃO TEM OBRIGAÇÃO DE SABER vai querer migrar pro Linux..”

          Marcoc2, vc disse tudo. Só os fanáticos que não veem isso.

          Viva o Software Livre. E viva a usabilidade também, principalmente.

      • 04/08/2009 5:55

        “as coisas vão se tornando menos difíceis à medida em que vamos aprendendo”

        “Dizer que o Linux é difícil por não querer aprender a usá-lo é infantil”

        Me diga ONDE aí você me viu dizer que o usuário é estúpido e não quer aprender?

        “O Linux é difícil de usar, o MacOS é difícil de usar e o Windows pfff… nem se fala!”

        ONDE aí eu disse que o Linux é tão difícil de usar quanto o Windows? Eu nem sequer estou fazendo uma comparação!

        “…cada um que guarde o seu problema do Linux pra si e vamos mudar de assunto que esse já passou da validade.”

        Se você leu o texto TODO, deveria ter entendido que o objetivo desse artigo é discutir a guerra dos usuários de SO’s e não os problemas de cada SO.

        • 06/09/2009 18:13

          Que piada. Tudo isso está, no mínimo, implícito, obviamente. Coisa de jornalista, imposição de ideias.

          E não critico o artigo TODO, ou que você diz ser o objetivo dele (segue um exemplo de “implícito” nessa linha).

          “e o Windows pfff… nem se fala!”.

  42. Magnus permalink
    18/08/2009 9:30

    Só digo isso:

    Linux é sistema operacional de nerd sem vida sexual ativa (punheta não conta).

    • 06/09/2009 18:08

      “Linux é sistema operacional de nerd”

      Mudando isso, o SO nem precisa transar com você. Já tá bom viu.

  43. kaos permalink
    18/08/2009 13:17

    “Linux é sistema operacional de nerd sem vida sexual ativa (punheta não conta).”

    Quem usa linux, gasta menos, logo, lucra mais. Quem lucra mais, come mais muié. 🙂

    • 18/08/2009 22:56

      Boa! Pena que quase ninguém paga pelo Windows que usa…

      • THOMAZ permalink
        19/10/2009 13:25

        pagar por ele é o de menos…
        O problema é ter um sistem vazio que só abre arquivos txt e calculadora…

  44. Luiz Cardoso permalink
    09/09/2009 21:08

    Estou começando a usar o Linux e estou gostando muito da performance, pra mim mais importante. Gostei muito do artigo, mas continuo com algumas perguntas sem resposta. Pq tradicionalmente o Linux apresenta excelente qualidade em a um OS proprietário, mas preferiu-se adotar uma interface gráfica muito feia? Penso que, um dos aspectos positivos ao estabelecermos juízo de valor sobre esse ou aquele OS é considerar o elemento gráfico na apresentação. Deste modo, não seria uma forma inteligente de fazer do Linux um OS realmente completo, tanto no desempenho como na apresentação visual?

    • THOMAZ permalink
      19/10/2009 13:30

      Voce chegou a testar todas as interfaces gráficas disponíveis?
      Vai desde o modo texto (tela preta e letra colorida) até o GNOME que é altamente modificável… passando pelo KDE.
      Existem inúmeras plataformas…
      Se voce acha a do MAC bonita, voce pode configurá-lo como tal…
      Se prefere o Vista ou XP, basta ‘imitar’…
      Se é saudoso e prefere o 98, também é possível.
      A aparência do Ubuntu é bem diferente, muitos gostam, outros não… Mas uma coisa é certa: voce pode alterar!

  45. 13/03/2010 6:37

    necessario verificar:)

  46. M4RCU5 permalink
    31/07/2010 20:55

    O problema é que a maioria já sabe usar Windows e fica difícil se adaptar ao Linux (se fosse ao contrário, o Windows seria difícil de usar). E a maioria das pessoas que usam Linux hoje, com certeza, já usaram e sabiam usar o Windows.

  47. john5baldwin permalink
    11/09/2010 8:30

    Se você tiver um problema com seu computador basta visitor ESTE SITE É um tutorial de como limpar o seu PC e um desenvolvimento de novo software A Previne falências de computador e acelera o PC lento E é tudo grátis! Vai resolver o seu problema e economia de tempo

  48. André Donizeti permalink
    29/10/2010 17:31

    Esse assunto sempre da pano pra manga, rsrsrsrsrs….
    Gostaria de expor alguns fatos, que ao meu ver, são meio relevantes:
    Windows é fácil? SIM, é fácil… desde que vc saiba, desde que vc já o usa a algum tempo. E teve paciência para aprender a lidar com ele.
    Linux é dificil? SIM, é difícil… desde que vc nunca tenha usado ele.
    Trabalho com info a 4 anos. Uso Linux a 6 anos. Vejo isso acontecer toda semana. Vou la e monto o pc para alguém que o tenha acabado de compra-lo, ligo o bicho, e entrego a cadeira ao dono(a). Os que ja usaram um pc, de boa, abrem o menu e ja clicam direto no IE para tentar acessar a net ou saem à caça do msn. E eu ali, analisando….
    Quando é Linux instalado no pc, e a pessoa ja é familiarizada com windos, ja pedem para formatar, etc…
    Mas ha 2 anos, instalei uma máquina para um garoto e esta vinha com Linux. Liguei e tal, e ele: -Que legal, agora como uso?
    Mostrei a raposa para a net, o pid para mensageiros, os games, etc…
    Errei feio quando pensei que ele, depois de ver os pcs dos amigos com XP e Vista na epoca, iria querer cair fora do pinguim.
    Hoje o garoto usa linux (UBUNTU 10.04 64B – kkkk, ele de curioso queria experimentar o 64 bits – que eu apenas baixei para ele, e ele instalou, fez tudo sozinho – até ja deve ter puxado o 10.10).
    Fiquei analisando esse caso, e realmente, o mais fácil é o que aprendemos a usar, o que tivemos força de vontade, curiosidade de aprender…
    Eu particularmente, uso Debian no meu desk e estou experimentando o Fedora no note…
    Mas voltando ao assunto, o:
    Windows é lider? sim, mas não é tão fácil assim usa-lo não! Alé de que, em nível de Brasil, é lider também por um detalhe básico, praticamente so se usam XP, Vista e Seven, piratas. Os pc’s que vem com qualquer Starter original, são logo formatados.
    Linux é inferior ao Windows? em NADA. Mto pelo contrário, mais seguro devido à sua extrutura e arquitetura, mto mais estável (nunca vi um pc com linux travar – Não por causa do software. por hardware já… É livre, sem pagamentos, sem seriais, sem cracks, sem virus,… Além de serem educativos, pois um pc com linux, quando da algum probleminha, o usuário corre atrás para aprender a resolver, procuram as respostas aos seu problemas nos sites, blogs e afins…
    Já o usuário Win, se sabe como fazer, por causa de um simples virus de msn -Ha moço, formata ai…
    Forte abraço a todos os usuários de informática, aos amigos do TUX, um abraço mais fraterno, aos Win-uses, respeitem a opção de quem quis aprender a usar LINUX. Se estão satisfeitos com seus Wins, felicidades. Se não estão, larguem de preguiça e tentem aprender mais sobre o LINUX. Conhecimento é tudo, mas não podemos compralo no mercado da esquina, então mãos à obra…
    Ha, antes que me esqueça, parabéns ao blog, ótimo ele.Mas só o encontrei, por irônia do google, pois estou procurando um serial válido para uma porcaria de Office 07 e para um tal Photoshop CS5…… rsrsrs
    mas fazer o que? conhecimento, respeito e humildade acima de tudo…

  49. CONDE_TERRANOVA permalink
    02/06/2013 19:11

    Me fodi tentando usar, nao se como, numa atualzação do sistema ele se “auto distruiu”, e nao iniciou mais, então ou voltei pro Ruindows, é o jeito, acho que a microsoft domina pq nao ha soluçoes praticas desses SOs, voce nao sabe usar, tem medo de usar, e quando tenta perder o medo se ferra como eu rsss, engraçado mas é serio, eu nao to nem ai pra qual sistema é melhor ou pior, eu uso o que é bem aceito pelos motivos que os fazem ser bem aceitos mais que os outros SOs, e no caso é o Ruindows, esse merda monopolista

    • 19/07/2013 20:50

      Aconteceu a mesma coisa comigo na ultima vez que tentei migrar pro linux. Mas não é culpa do linux em si mas da distribuição.

      O linux pode não ser o seu so preferido mas é muito competente em super computação e servidores.

  50. Ástor Carvalho permalink
    04/03/2016 9:59

    Não sei porque alguém iria querer defender um s.o. decadente como esse.

Trackbacks

  1. » O problema do problema do Linux klebermota.eti.br
  2. O problema do problema do Linux « Postcanal's Blog
  3. Pelo menos o GIMP tem bom humor « iCaju

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: