Skip to content

Quando tudo mais der errado… arraste o mouse!

07/06/2009

Imagine que você escreveu um programa extremamente complexo. Este programa tem um bug, mas você não sabe onde e portanto não tem como aplicar uma correção no código. Felizmente, você descobriu uma forma de contornar esse bug, com um workaround. Traduzindo ao pé da letra, um workaround trabalha em volta do problema, ou seja, ele corrige seus sintomas mas não as suas causas. No nosso português, workaround é a popular gambiarra.

Agora imagine você explicando para o seu cliente, aquele que pagou caro pelo desenvolvimento do programa (ou pela licença) que seu código tem um bug e que uma das formas que você encontrou de contorná-lo é… arrastar o mouse! Absurdo, não? Quando é um software pouco utilizado de uma empresa obscura ainda vá lá, mas e quando se trata da…

Microsoft wordmarkO produto em questão é o Excel, do Office.  Ou melhor era. O problema ocorria na versão 97 e apesar de ser bem antigo ressurgiu nesta tira do site Geek Hero Comic, site aliás recomendadíssimo. Como a Microsoft não tem vergonha na cara, a página de suporte que contém essa pérola está no ar até hoje. O bug está ligado ao programa Query, também da Microsoft, que tinha problemas ao acessar banco de dados Oracle nas versões 97 e 2000. Fique agora com a tradução (livre) da pérola:

Enquanto você tenta obter dados a partir do Microsoft Query 97 para uma planilha do Microsoft Excel 97, o ícone de globo girando (que significa que uma consulta está sendo processada) pode aparecer por muito tempo, e então a consulta não retornar os dados para sua planilha.

[…]Método 2: Mova o ponteiro do mouse

Se você mover o ponteiro do mouse continuamente enquanto os dados estão sendo retornados para o Microsoft Excel, a consulta PODE (grifo meu) não falhar. Não pare de mover o mouse até que todos os dados tenham sido retornados para o Microsoft Excel.

NOTA: Dependendo da sua consulta, pode ser que leve vários minutos para retornar os resultados dela para a sua planilha.

Que vergonha hein Maicrosófiti? Essa é a gambiarra mais ridícula que eu já vi na minha vida, é digna de um WTF (Worse Than Failure).

PS: se você tiver interesse na explicação de como essa gambiarra funciona, você pode fuçar aqui. Por mais incrível que possa parecer, as teorias fazem sentido.

Anúncios
3 Comentários leave one →
  1. 07/06/2009 11:15

    Hahaha Nem eu em meus programas em COBOL fazia algo tão… tão… “microsoftzado”(ruim).

  2. Z.' permalink
    08/06/2009 15:50

    Ja tinha visto. Mas é mesmo hilário.

  3. 18/06/2009 8:04

    Essa foi terrível para a MS! Não sei como as empresas naquela época não contrataram macacos “balançadores” de mouse… FAIL total pra MS…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: