Skip to content

Você sabe usar o Google? – tutorial avançado, parte II

17/05/2009

Dando continuidade ao “cursinho de Google“, aqui está a segunda parte, como foi prometido, mais de uma semana depois do dia prometido😦 . No outro post eu não tinha acabado de falar sobre todos os recursos de busca para frases, então…

Frases (continuação)

A-há! Pensou que o único recurso do Google que busca por frases eram as aspas? Pelo menos eu pensava que era… O buscador pode completar as suas frases, caso você queira e onde você queira, para isso basta usar um asterisco, que significa que aquele espaço onde você colocou o asterisco pode conter uma ou mais palavras. Também funciona no começo e no final das frases, o que pode ser útil para completar frases como em “Morse inventou o *”. Parece inútil, já que o Google completaria a frase de qualquer forma, porém com o asterisco os resultados são sempre mais precisos.

Um detalhe curioso sobre a pesquisa por frases é que apenas alguns dos operadores que eu mostrei até aqui funcionam entre aspas. Por exemplo, a busca por “plugin OR cliente em * para twitter -twitterfox” não vai retornar nenhum resultado, mas se for digitado “plugin OR cliente em * para twitter”  -twitterfox os recursos funcionam normalmente. Pelo que eu testei, os únicos que não funcionam são o +, o – e o ~. Uma maneira de aproveitar todos eles para procurar uma frase é não usar aspas e sim usar + nas  palavras, assim: +compre OR +venda OR +leilões +online -mercadolivre.

Operadores avançados

O buscador do Google dispõe de vários “comandos”, que eles denominam operadores avançados. A sintaxe deles é bem simples, e segue o formato comando:parâmetro. Como são muitos e alguns são bastante específicos, não vou entrar em muitos detalhes sobre cada comando, mostrarei apenas um ou dois exemplos de como usá-los e pra que servem.

Consultas alternativas

  • link:url procura por sites que possuem links para a URL especificada. Funciona para domínios e também para páginas específicas, como permalinks para artigos;
  • related:url mostra a página principal de alguns sites cujo conteúdo está relacionado, ou ao menos é parecido, com o conteúdo do site do URL;
  • cache:url mostra as páginas do site do URL armazenadas no cache do Google;
  • info:url é inútil. Ele retorna alguns links que mostram informações sobre a URL, mas como você já conhece os comandos acima não vai precisar deste aqui, pois os links fazem as mesmas coisas (sites relacionados, cache, links, páginas indexadas).

Modificadores de consulta

Aqui estão os comandos mais interessantes.😉

  • termos site:url retorna somente os resultados que contém os termos pesquisados dentro do site especificado na URL. Apenas o comando sem nenhum termo a ser pesquisado mostra todas as páginas do site que foram indexadas pelo robô do Google;
  • intitle:termo retorna páginas que contém o termo no título da página, podendo usar operadores e tudo mais;
  • allintitle:termos mesmo que o intitle, mas esse procura por todos os termos que vem depois do comando no título da página;
  • inurl:termo procura por páginas que contenham o termo no URL (o link para a página);
  • allinurl:termos é o mesmo inurl, mas procura por páginas que tenham todos os termos que vem depois do comando no URL;

Consultas por informações

  • define:termo procura páginas que contenham a definição do conceito do termo
  • stock:ticket deveria mostrar o preço das ações da empresa referente ao ticket (p. ex. yhoo se refere a Yahoo!), mas não consegui usar esse recurso.

Exemplos de situações em que esses comandos serão úteis não faltam. O comando intitle, em especial, é ótimo para refinar as buscas porque ele descarta todas aquelas páginas que apenas citam aquele assunto que você está pesquisando e retorna somente aquelas cujo tema principal é o assunto pesquisado. Infelizmente, isso depende da organização do webdesigner, pois é ele que vai definir o que o Google considera ser o título da página e se o webdesigner em questão for uma daquelas múmias que faz layout de página usando tabelas… bem, nesse caso é mais vantajoso pesquisar pelo tema desejado na url usando inurl.

Calculadora

Quando me falaram sobre a calculadora do Google vinha a minha mente algo mais ou menos assim “é legal de mostrar, mas tem pouca utilidade prática”. Não mudei de opinião, mas descobri alguns “plus a mais” dessa calculadora, como por exemplo, que ela é uma calculadora científica, que retorna o valor de várias constantes, que essas constantes podem ser usadas em cálculos e ainda tem um operador para calcular porcentagens rapidamente, entre outros recursos. Além dos operadores básicos (+ soma, – subtração, * multiplicação, / divisão, ^ exponenciação) podemos usar:

  • % ou mod que significam resto da divisão. Ex: 7 % 3  = 1;
  • % de que mostra o equivalente de uma porcentagem para o número. Ex: 20% de 200 = 40;
  • sqrt(), sin(), cos(), tan(), arctan(), log(), exp() e outras funções matemáticas;
  • Constantes como Gc ou constante de Planck (no caso dos dois primeiros a caixa é importante, faça o teste);
  • …e, é claro, a reposta para a vida, o universo e tudo mais!

Ah não, outra pausa para respirar…

No artigo anterior desta série, que inclusive era menor do que esse, eu tive sair do cumputador para fazer algumas coisas e por isso quebrei o que ia ser apenas um texto em duas partes. Agora vejo que se eu continuar aqui esta parte do tutorial vai ficar bem maior que a outra, então, pra manter o equilíbrio entre elas vou deixar os recursos que restaram para a terceira e última parte. E não vou dizer quando vai ficar pronta, da última vez não ajudou muito. Mas prometo não passar de uma semana!🙂

Veja a última parte desse tutorial.

10 Comentários leave one →
  1. 17/05/2009 16:09

    Várias constantes são retornadas pelo google até algumas pouco conhecidas.
    “a razão áurea” “contante de euler”

  2. 17/05/2009 21:10

    E o pior é que o Google não possui uma página que liste todos os recursos dessa calculadora. Tive que ir testando pra descobrir as funções. Se bobear ela até converte base de número e a gente não sabe, e isso seria bem útil pra mim.

  3. 25/05/2009 16:29

    Comentário editado: ofensa a mãe dos outros aqui não!

  4. 25/05/2009 16:30

    Comentário editado: ofensa a mãe dos outros aqui não!

  5. 25/05/2009 16:57

    Spammers, be my guest: muchaos123@hotmail.com
    IP do infeliz: 189.46.29.121

    Por favor, entupam a caixa de entrada do retardado acima.

  6. 25/05/2009 18:32

    @chupem
    Sua capacidade mental é tão limitada assim, a ponto de você só saber xingar?? Tem uma coisa chamada escola talvez você já tenha ouvido falar. Pois bem, lá eles podem te ajudar a aumentar sua capacidade mental. Tenta começar no nível de principiante, o maternal.
    Comentário editado: até você, velho?!

  7. Samuel permalink
    19/03/2010 10:03

    Tutorial interessante.

    DESAFIO: Como exibir no googlemaps icones que representem os imoveis postados por um grupo de imobiliárias em um determinado período. E, se possível:
    [1] Como informar na pesquisa os atributos bairro/cidade.
    [2] Como atribuir à pesquisa uma consulta a uma lista de sites (e como faze-lo: script, arquito txt …?)
    [3] Como atribuir a cada site (ou grupo)um ícone?
    [4] Como mapear a estrutura dos sites a fim de capturar as informações e desta forma ordena-las para que seja possível ver o numero de quartos/área/ tipologia, valores, coordenadas …

    REFERIDO CONHECIMENTO PODE:
    1 Auxiliar na promoção da justiça fiscal, ao considerarmos que os governos possam melhor conhecer o mercado para a adequada cobrança do IPTU/ITBI/ITR/ITCMD;
    2 Auxiliar as pessoas a procurarem o imóvel dos sonhos;
    3 Combater as especulações causadas pelo efeito colateral da baixa de juros e amplaiação do prazo de financiamento para 360 meses. O efeito colateral é que embora os juros hajam diminuido e o prazo aumentado, as prestações praticamente não se alteraram pois os potenciais beneficios para a populaçãos (juros menor, maior prazo) foram consumidos pelo aumento no valor dos imóveis.
    4 Auxiliar as empresas a conhecerem as densidades demográficas e perfis de renda da área de interesse, seja para a implantação de estabelecimentos seja para propagandas.
    5 Esse estudo do mercado imobiliário, aliado a informações sobre transporte, saúde, educação, postos policiais, creches, disponibilidade de abastecimento de água e a sua estabilidade, bem como de energia, gás, telecomunicações, ocorrencias de sinistros, furtos e roubos, áreas de risco … podem e DEVEM direcionar as políticas e investimentos públicos.

Trackbacks

  1. Você sabe usar o Google? – tutorial avançado, parte III « iCaju
  2. Twitted by iCaju
  3. Vantagens de utilizar ferramentas de busca « Sobre ferramentas de busca e publicidade online

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: