Skip to content

5 Motivos que te impedem de usar linux

18/11/2008

Para os idolatradores do Linus Torvalds, digo-vos que este não é um artigo para induzir à não utilização do Linux. A intenção desse é apenas mostrar alguns problemas a serem corrigidos.

Como grande parte das pessoas que já tiveram contato com qualquer distribuição séria do Linux, eu, enquanto usuário comum, gostaria de algum dia utilizar um sistema Linux como meu principal SO. Porém aí que as coisas começam a complicar. Acostumado com o famigerado Windows tive uma série de problemas na hora de migrar de SO. Esses impediram-me de seguir com a utilização do Ubuntu, distro que me foi recomendada como a melhor para a migração.

1-Compatibilidade com o hardware:

Esse se não o maior, foi um dos maiores problemas. Na hora da instalação tudo normal, HDs reconhecidos, mouse, teclado, o sistema estava rodando. Mas não rodava em sua capacidade total, rodava apenas o básico. Extras não funcionavam. Um exemplo básico é o compiz, que não funcionou em nenhum dos dois computadores testados. O Ubuntu apresentou uma incompatibilidade com a placa de vídeo, talvez fosse coisa simples de resolver, mas não para um usuário de primeira viagem. Além desse existem outros problemas de compatibilidade, como o modem dial-up, impressoras, mesas digitalizadoras, webcams, iPods, entre tantos outros.

2-Instalação de pacotes/programas:

Das distros que testei e usei por algum tempo, ou pelo menos tentei usar, o Ubuntu é a que oferece mais facilidades. Isso se o programa desejado estiver nos repositórios. Caso queira instalar uma versão beta do Firefox, ou uma versão mais atual de outro programa qualquer as dificuldades serão maiores, pois as atualizações dos pacotes demoram um certo tempo até chegar aos repósitórios. Será necessário um certo conhecimento que quem usa pela primeira vez não tem. Comparando com Windows, a dificuldade seria como copiar um arquivo pela linha de comando, sem saber usá-la. Ao contrário do Ubuntu, o OpenSUSE, que também testei, apresentou problemas até para a instalação pelo repositório. Instalação essa que ocorreu sem sucesso. As diversas extensões como: .rpm, .tar.gz confundem na hora de decidir qual o download certo para o sistema.

3-Compartilhamentos de rede:

Compartilhar arquivos pela rede também não foi muito fácil, ainda mais sendo essa rede entre Windows e Linux. Os computadores Windows até são vistos pelos computadores Linux, porém, além de não conseguir acessar os arquivos pelo Linux, as maquinas Windows não enxergavam as Linux.

4-Acesso de arquivos na partição Linux:

Vamos imaginar que você usou o Linux e lá você baixou um vídeo. Agora no Windows você quer pegar esse vídeo. Solução ideal: É só abrir a partição do Linux e ir até a pasta onde o vídeo foi salvo. Se fosse fácil o Linux teria mais usuários. Eu, claro, estaria entre eles. Na realidade, na hora de acessar uma partição Linux, o que acontece é que o Windows não vê essas partições. Porém o contrário acontece e isso facilita um pouco as coisas, mas não resolve meu problema.

5-Compatibilidade com extensões proprietárias, softwares proprietários e etc:

A utopia imaginada pela comunidade do Ubuntu de que é possível usar um sistema operacional livre de softwares proprietários atrapalha na hora de navegar na internet. O problema mais comum é o Flash. No Ubuntu não consegui fazer com que os vídeos do YouTube pudessem ser vistos. Para quem tinha acesso ao Big Brother pela internet, não era possivel assistir ao programa, devido a essa incompatibilidade.

Se o Linux funcionasse como o Windows, que tem uma boa compatibilidade com hardwares, tivesse mais softwares disponíveis, além de ter as configurações mais complexas no modo gráfico e não no modo texto com certeza a maioria das pessoas interessadas em migrar, como eu, usaria Linux. Talvez ao invés de criar tantas distros muitíssimo parecidas, os esforços deveriam se direcionar a criar uma completa unindo o que há de melhor nas outras. Tenho até uma sugestão de nome: Completed.

Anúncios
118 Comentários leave one →
  1. 18/11/2008 6:19

    A depender do seu hardware, todos esses problemas têm solução, mas em geral os usuários de Windows não estão acostumados a procurar ajuda no Google, em fórums ou no IRC, não que seja o seu caso. As distros Linux hoje ESTÃO prontas para o usuário leigo, desde que o sistema lhe seja entregue todo instalado e funcionando. Portanto, mesmo conhecendo as soluções para os problemas apresentados eu considero seu argumento válido.

    E a idéia de unir tudo de bom desse mundo numa distro só é bem velha e geralmente é proposta por pessoas que usam Windows. Ela vai contra o princípio da comunidade que diz que os usuários devem ter o direito de adaptar os programas as suas necessidades, levando ao surgimento de várias distros. E isso é muito bom. Quando o ubuntu não funcionou você recorreu ao OpenSUSE, se fosse uma distro só, análogamente ao que acontece com o Windows, você teria de se virar com ubuntu apenas.

    • Renan permalink
      27/06/2009 0:16

      Falou tudo e mais um pouco!

    • 01/03/2011 12:55

      Por essas e outras que eu http://www.prefirolinux.com.br rsrsrr

  2. 18/11/2008 10:04

    1. o Linux ao menos reconhece Mouses… diferente do Vista… 😛
    Alias, a compatibilidade do Linux com hardware tá ficando muito boa, até usar celular como modem 3G tá funcionando sem maiores problemas.

    2. Só aprender que consegue fácil.

    3. Same

    4. Já existem programas que fazem leitura das partições linux em ambiente windows…

    5. Tá ai um problema, mas o WinE pode resolver-lo não?

    Acho que o Linux está bem completo para ser usado por usuários normais… claro que os salsas vão se bater muito, muito mesmo… mas os usuários normais vão ter alguma dificuldade que é comum em qualquer OS, mas com o tempo, se eles não forem salsas, vão aprender e passar a achar fácil.

  3. 18/11/2008 10:34

    1-Compatibilidade com o hardware:

    Por questões de demanda as empresas que fabricam o hardware criam drivers para windows e não disponibilizam código fonte para que os mesmos possam ser compatíveis com linux isso ja esta mudando tanto que ja existem muitos drivers nativos.

    Contudo você esta correto mas isso e por questão de Demanda depois de um tempo concerteza mudara.

    2-Instalação de pacotes/programas:

    So fica disponível nos respostorios versoes estable/estaveis para que um usuario iniciante quer testar uma versao beta ?

    3-Compartilhamentos de rede:

    Linux foi desenvolvido voltado para segurança portanto para usuário iniciante precisa aprender como configurar, contrario do windows e sua falta de segurança.

    um usuário que não sabe compartilhar uma pasta tb não conseguira faze-lo no windows

    4-Acesso de arquivos na partição Linux:

    mesma reposta para numero 3

    5-Compatibilidade com extensões proprietárias, softwares proprietários e etc:

    Software proprietário como o nome ja diz e um programa onde a empresa disponibiliza para o que ele desejar se a empresa X nao quer que seu programa rode no windows como empresa y não quer que seu programa rode no linux nao poderemos fazer nada.

    Resumindo sua colocação ela esta muito coerente mas da mesma forma como na decada de 80 o windows se destaco e o mac fico para traz

    o que aconteceu na década de 80 e que o windows roda em qualquer pc mas o mac era proprietário.

    então ficamos assim linux ira se popularizar isso e um fato esta ganhando mercado sim a preocupação com o leigo e realmente colocada em pratica tanto que arquivos .deb tem suas instalações semelhantes ao .exe mas a segurança do usuário não deixara de ser destaque

    Quando em escolas tiverem ensinando informatica e que teremos problemas sera que a linha opensource nao sera uma boa e o usuario que tiver sua primeira experiência com o linux sem qualquer outra e ficar nele nao sera um profissional mais valorizado.

    Esta vindo por ai –>Linux Educacional

  4. 18/11/2008 13:03

    Olá amigo,

    Corajoso e objetivo seu relato. A comunidade openSuSE e Linux de um modo geral certamente aproveitará suas observações para melhorar o produto.
    Contudo, em uma próxima tentativa de uso de uma distribuição Linux ( qualquer que seja) estude um pouco a documentação disponível na Internet. Você verá que na verdade tudo era fácil e está documentado como resolver, apenas não era de seu domínio.

    No mais parabéns pelo artigo. Vou linkar em meu blog pessoal.

  5. 18/11/2008 14:12

    Como o perini comentou no primeiro comentario, o linux está pronto para o usuario final, desde que o mesmo seja entregue instalado no equipamento do usuario, e configurado para atualizar corretamente os pacotes, drivers tem que ser instalados muitas vezes manualmente no vista ou xp, e o usuari comum, mas o comum mesmo não consegue instalar, já trabalhei em assistencia tecnica e vi gente pagando 86 reais, que era a tacha de serviço de onde eu trabalhava para instalar driver de som no win xp, enquanto para o usuario entusiasta não é uma curva de aprendizagem tão dificil de galgar, já foi bem pior mas a tendencia é melhorar.

  6. 18/11/2008 14:20

    Correção foi o Mamutti quem comentou e não eu. Prestem atenção nos nicks!

  7. PoolS permalink
    19/11/2008 7:18

    Grande sacada sua descrição. Realmente isso acontece, e o usuário leigo fica desorientado.

    Mas vamos ao fato: Tudo tem seu preço.

    – Grandes produtores de hardware tem altos custos em sua linha de produção, então empresas privadas vão e auxiliam financeiramente – em troca ganham um selo (“Ready for S.O Proprietário” e similares) e são desencorajados a abrir o código-fonte dos drivers.

    – Leve em consideração que se não existisse a pirataria, tenho certeza que o fato de desembolsar mais de 300, 400 reais em um sistema operacional não faria parte da filosofia do nosso país ainda.

    – O Linux está pronto para o usuário, mas não pra quem quer tirar o seu máximo. Para isso tem que pesquisar, interagir com a comunidade, trocar idéias e dividir opiniões. Como o Linux evoluiria se não fosse por isso?

    Tudo ao seu preço, tudo a seu tempo.

    Até mais!

  8. 19/11/2008 7:36

    1 – Realmente é impossível usar o Linux sem o Compiz. Não sei como sobrevivi tantos anos sem.
    2 – Realmente é impossível usar o Linux se não tiver uma versão do programa que saiu ontem. Esperar uma ou duas semanas no máximo para o pacote ser adicionado no repositório realmente torna seu uso inviável. E baixar pacotes dos sites dos programas, ao invés de instalar tudo a partir de uma única interface mais simples e centralizada, realmente é muito mais difícil.
    3 – A rede do Windows configurada nos Windows não enxergar as máquinas Linux, porém conseguindo o contrário, realmente é um problema do Linux.
    4 – A incapacidade do Windows acessar qualquer filesystem que não seja FAT32 ou NTFS realmente é um clara deficiência do Linux. Mesmo havendo programas LIVRES que permitem acesso em Windows de sistemas ext3 padrões do Linux, que o autor sequer pesquisou, realmente torna inviável o uso do Linux.
    5 – Meu Ubuntu deve ser mágico, o Flash funciona sem problemas e assisto até mesmo (pasmem!) vídeos do Youtube.

    Nada como um artigo bem escrito e pesquisado para começar bem o dia…

    • 23/11/2014 6:58

      Muito heheheh

  9. Marcelo permalink
    19/11/2008 7:55

    Esses artigos sobre motivos para não usar Linux já estão batidos. O “usuário comum” só não usa Linux porque é acomodado ou porque é mão fechada.
    Esses problemas que foram descritos são o básico do básico. Como o Mamutti escreveu, é só procurar no google que tem solução para 99.99% dos problemas.
    E se o “usuário comum” é acomodado é so pargar por suporte. Todas as distros tem serviço de suporte. Ou comprar um computador com uma distribuição decente instalada (não esses micros populares que vem com qualquer coisa instalada só para ganhar isenção de imposto).

  10. Brother Wolf permalink
    19/11/2008 7:58

    Ao que parece, o MS Windows te satisfaz como usuário, então porque simplesmente não continua com ele? Assim, todos esses problemas estarão resolvidos. Em nenhum momento do texto é dito porque o desejo de abandonar o Windows. Respondendo ao itens:

    1 – Ainda há muitos fornecedores que não cooperam com o Software Livre, e desenvolver drivers por engenharia reversa é um processo muito complicado que não vale a pena para hardwares pouco usados, principalmente modelos obsoletos de modem e impressora, que infestam o brasil.

    2 – Os aplicativos Windows também não são distribuídos de forma padronizada. Talvez a sua reclamação seja a falta de poder “baixar e clicar” tão comum entre usuários Windows.

    3 – Compatilhamento de rede é uma tremenda fonte de vulnerabilidades. Você não deveria usar isso nem no Windows.

    4 – O Windows não ler partições Linux não é “defeito” do Linux. Reclame com a MS.

    5 – Se você quer usar software proprietário, então porque quer um sistema operacional livre?

  11. Luiz Agostinho permalink
    19/11/2008 8:22

    Opa,

    Está errado o título dessa matéria, deveria ser “5 motivos que ME impedem de usar Linux”! Já que muitos dos usuários que passaram por aqui usam e não tem a menor dificuldade com o Linux!

    Abraço!

  12. Silveira permalink
    19/11/2008 8:27

    Olá.

    Bastante interessantes suas queixas. Esses são fatores que,
    realmente, atrapalham os usuários novatos. Algumas dos
    problemas, porém, não dependem tanto assim da comunidade
    desenvolvedora de Linux. Meus comentários são os seguintes:

    1. Compatibilidade do Hardware é responsabilidade tanto dos
    criadores das distribuições quanto dos fabricantes dos dispositivos
    (estes últimos com maior responsabilidade). Antes, ou logo após, a
    instalação, o sistema deveria informar o quanto pode ser explorado
    dos recursos do hardware. Por outro lado, se os fabricantes produzissem
    seus drivers ou (o que seria preferível) publicassem as especificações para
    que nós os produzíssemos, a comparação Linux x Windows seria mais justa
    em termos de compatibilidade do Hardware.

    2. A instalação de pacotes não é assim tão complicada, mas fazer o que
    foge do convencional exigirá muito tempo de estudo e outras preocupações.
    A responsabilidade, nesse caso, deve ser dividida entre o produtor do
    software (que deveria criar várias versões do seu pacote, conforme o sistema),
    o produtor da distribuição (que deveria reempacotar, para sua distribuição,
    os softwares mais populares) e o usuário (que deveria aprender mais sobre o
    sistema). Claro que a as maiores responsabilidades são do produtor do software
    e da distribuição; o usuário está no papel de cliente e tem que ser servido. Por
    outro lado, os usuários precisam estudar se quiserem instalar
    as últimas versões de algum programa específico (afinal, isso não é tarefa de usuário convencional).

    3. Nesse caso, o problema listado é uma limitação do Windows (afinal,
    os sistemas Linux fazem sua parte e enxergam os recursos de rede do Windows.
    Linux obedece padrões e, por isso, é fácil para a Microsoft (se quiser)
    promover o uso compartilhado dos recursos de rede dos sistemas Unix. Muitas
    vezes, isso é possível com os próprios recursos nativos do Windows,
    mas a Microsoft não faz ampla divulgação dessa possibilidade. Outras vezes,
    é necessário adquirir uma licença paga do software de terceiros (o que não
    é uma alternativa viável para muitos usuários domésticos).

    4. É o mesmo caso do comentário 3; é responsabilidade da Microsoft
    garantir as funcionalidades do seu produto. De qualquer modo, dê uma olhada em
    http://www.fs-driver.org/

    5. O grande problema nesse caso está com os desenvolvedores dos sites e
    demais softwares. Se as especificações são públicas, as implementações livres
    surgem. Às distribuições, caberia bancar o desenvolvimento das soluções
    não disponíveis. NA base da engenharia reversa, porém, tudo fica mais difícil.

  13. poispois permalink
    19/11/2008 8:33

    a falta de conheçimento para não chamar outra coisa não e culpa de nenhum sistema operativo mas sim do utilisador

    não defendo nenhum dos O.S. quem quer que use o que mais gosta M$ , linux , osX ,unix

    agora criticar apenas porque não tem conheçimento suficiente para usar e ridiculo

  14. 19/11/2008 8:34

    Acho que o pessoal acima já disse e repetiu quase tudo sobre o assunto.
    Veja, trabalho há quase 10 anos com Linux e sei que existem muitas dificuldades que nem sempre são “culpa” dos desenvolvedores e mantenedores e sim dos fabricantes e mercado em geral que se nega em colaborar. Isso força que nos mesmos da comunidade tenhamos que correr atrás se quisermos fazer algum hardware funcionar por exemplo.

    Em contrapartida, você sequer mencionou que no Linux você experimenta uma maior estabilidade e segurança em comparação ao windows, principalmente navegando na internet, coisa que a maioria dos leigos hoje sabe fazer. Sem contar o desempenho que ao contrário de sistemas como o Windows Vista, não exige que sua máquina seja de ponta para que consiga executar tarefas simples.

    Acho que cabe aí a você uma reflexão mais a fundo sobre o assunto, porque senão infelizmente fica parecendo, como disse o colega no post acima: 5 motivos que ME impedem de usar Linux.

    Pretendo em breve no meu site publicar um estudo de caso sobre produtividade em estações de trabalho com software livre. Se lhe interessar ficarei feliz em compartilhar esta experiência.

    Um abraço.

  15. Cadu permalink
    19/11/2008 8:34

    Cara, usa windows… I don’t give a shit about your OS choice.

  16. Wanderson permalink
    19/11/2008 8:41

    Sobre particoes e sistemas de arquivos:
    windows nt reconhece sistema de arquivo fat16 e ntfs.
    windows 2000 reconhece sistema de arquivo fat16, fat32 e ntfs.
    windows Xp reconhece sistema de arquivo fat32 e ntfs
    Windows 95 utilima release reconhece sistema de arquivo fat16, fat32.
    Windows 98 reconhece sistema de arquivo fat16, fat32.
    E preciso conhecer sobre sistema de arquivos e particionamento para falar disso.
    Quem tem windows 9x/milenio em uma particao e windows (nt, 2000 ou xp) em outra utilizando sistema de arquivo ntfs nestas nao consegue acesso vice-versa nas mesmas.
    O sistemas window9x nao visualizam sistemas com ntfs.
    O windows nt nao visualiza particoes com fat32.
    O windows xp nao visualiza particoes com fa16.
    Faca uma pesquisa no site da microsoft.
    Procuro ser profissional de informatica.

    Qual usuario tem efeitos graficos 3d em desktop por sistema operacional utilizando window98, milenio, window nt/2000/xp?
    Primeiro compre uma maquina parruda, com uma placa grafica mais parruda ainda, compre uma licenca do vista ultimate e nem assim tera todos os efeitos que se tem com linux ou outro numa maquina bem mais modesta.
    Voce baixa a ultima versao paga ou original do msoffice?

  17. Carlos Henrique Marques da Cunha Filho permalink
    19/11/2008 8:43

    Agora me responda uma coisa, se seu cérebro não fez nem o mínimo esforço para que você resolvesse estes “problemas”, como você faz quando tem um problema no Windows?
    paga para outra pessoal resolver por você? ou fica sentado esperando que ele se conserte?

    quem sabe sabe em uma próxima vida você nasça com os pré-requisitos mínimos para pensar

  18. livio permalink
    19/11/2008 8:49

    realmente, os desenvolvedores de Linux não se importam com os usuários de computadores domésticos, afinal, jamais fazem algo pra facilitar a vida de quem usa.

    até mesmo no servidor, é um verdadeiro parto configurar certos serviços no linux.

    querer que os usuários aprendam algo que eles não precisam é muita pretensão, porque simplesmente não fazem algo mais parecido com o que os usuários estão acostumados?

    porque não se pode ter softwares proprietários em sistemas Linux? porque tudo precisa ser livre?

    se querem programas pra Linux, onde está a SDK que faça frente ao Visual Studio?

    cadê a interface polida e bonita? será que aquele eye candy seboso do compiz é o que as pessoas querem?

    e por último, sendo o iMac um computador tão caro e o Linux sendo gratuito, porque o marketshare do MacOS é quase 10 vezes maior que o do Linux?

  19. 19/11/2008 8:51

    Foi dito que o Linux reconhece todo o hardware mas, não roda 100%, isso apenas colocando o cdrom e dando boot ( ou instalando), você já instalou o Windows, simplismente colocando o cd rom no driver e fazendo a instalação padrão? Depois de 1 hora de instalação padrão do Windows (sendo otimista), o computador ainda não esta nem apto para entrar na internet, pois o mesmo só reconhece placas de rede antigas, e ainda precisa instalar todos os drives para ele funcionar mais ou menos, anti virus etc etc etc.
    Todos falam da facilidade do windows somente porque da problema manda no técnico e ele resolve, ou porque sempre pegam o computador já instalado e configurado por algum técnico, como no Linux ainda carece de profissionais que atuem em manutenção acaba sendo o usuário que tem que se virar para instalar e configurar o próprio sistema.
    O linux mais do que um O.S. é um estilo de vida pois o Usuário tem que mudar de mentalidade para poder migrar de sistema, não poder querer mudar de um carro de cambio manual para um de câmbio automático e reclamar por não poder passar a marcha.

  20. Arthur permalink
    19/11/2008 8:53

    Livio, se mata

  21. 19/11/2008 8:56

    Se não sabe ajeitar o sistema, não tem tempo nem paciência ou não o quer. Contrate um Técnico para isso horas!

    É para isso que eles existem….

    Seus comentários são realmente de típicos noobs que não sabem como funciona o mundo livre.

    A questão é que se seu hardware funcionou 100% com alguma distro, parabéns, lucro seu! (o que na maioria das vezes acontece, GRANDE LINUX!!)

    Mas se não funcionou, isso não tem nada a ver com o linux, pois 99,9% das vezes o fabricante não faz drivers pra linux, nem tão pouco facilita uma criação pelos desenvolvedores opensource.

    Sobre outras argumentações suas… Estão completamente desembasadas e sem lógica! Instalação do flash no Ubuntu, é a coisa mais fácil do mundo! Duvido que, pelo menos, tentou. Devia ter pensado que já vinha incluso, como os vários winloosers. Quando vão entender que o Ubuntu segue uma filosofia que não recomenda softwares proprietários???

    O Ubuntu foi feito pra ser uma distro FÁCIL, e LIVRE. E não FÁCIL, COM SOFT PROPRIETÁRIOS!

    Se quer algo do tipo, tente o Biglinux, ou alguma outra distro modificada aí.. É o que não falta.

    Outra coisa é que vc se contradiz, diz que é um usuário super noob, mas quer instalar programas betas??? pra que isso??? Somente usuários que sabem do que estão fazendo instalam softs betas em seus pcs…

    E mais! O Ubuntu já é uma distro extremamente atualizada, se sai uma nova versão de qualquer programa, ele já é adicionado ao repo poucos dias depois. Para instala-lo é necessário habilitar os repositórios para atualizações testes!

    Sobre o compartilhamento em redes, isso é outra coisa muito simples! Mas mesmo assim, se não sabe, ou não quer saber configurar um samba da vida, chame o técnico!

    Acesso aos arquivos do linux, pelo windows.. Essa foi a pior!!! Como que vc quer que o linux seja obrigado a ser lido dentro de um sistema windows??? kkk isso é culpa do linux é?? Vc tem de reclamar a microsoft e não ao Linux!! Então agora nós vamos interferir no código do windows, para que o mesmo reconheça partição ext3 ou outras? Na verdade é até bom que isso não aconteça, com um sistema inseguro como o windows, poderia acabar com seus dados na partição linux.

    Vc sabe quantos pacotes de programas existem somente no repositório ubuntu??? 30 MIL!! sem contar outros programas que vc pode compilar, ou que são escritos em java, enfim… Lamentável essa sua argumentação! É lógico que não vamos ter uma quantidade equivalente a de programas 4 windows, mas um dia chega-se lá!

    E a mais absurda, criar uma única distro????? ISSO é totalmente o contrário da filosofia livre, que prega a liberdade de fazer o diabo com o Software! Quantas distros hoje existem derivadas do debian?? E é assim mesmo, o fabricante pode pegar o Ubuntu e modificar pra funcionar personalizada pra suas máquinas. O banco pode pegar e mudar pra ficar com a “cara” do banco. O padeiro pode modificar para somente abrir programas de pão! Eu posso modificar para ficar com minha cara, da forma que eu quizer…. Esse é o ponto chave, e o que mais diferencia o mundo livre do proprietário!

    Finalizando, vc fez solicitações ao mundo livre, de forma equivocada. Primeiro deve entender como funciona o mundo livre, pra depois exigir mudanças e sair espalhando que o linux não serve para uso de determinada coisa…

  22. 19/11/2008 9:05

    Sinceramente me sinto compelido a responder a certas idiotices:

    livio Disse:
    19 Novembro, 2008 às 8:49

    realmente, os desenvolvedores de Linux não se importam com os usuários de computadores domésticos, afinal, jamais fazem algo pra facilitar a vida de quem usa.
    até mesmo no servidor, é um verdadeiro parto configurar certos serviços no linux.

    — Caro Livio, configuração de servidor não é pra qualquer um. Serviços específicos demandam conhecimento na área, profissional com estudo, não seja um retardado, não diga besteiras.

    querer que os usuários aprendam algo que eles não precisam é muita pretensão, porque simplesmente não fazem algo mais parecido com o que os usuários estão acostumados?

    — Ok, ser preguiçoso é muito melhor. Inclusive pra que fazer autoescola, basta dar um carro na mão da pessoa e ela segue a vida dela feliz. Esse é o problema, nego ta acomodado, assistindo muita televisão.

    porque não se pode ter softwares proprietários em sistemas Linux? porque tudo precisa ser livre?

    — Quem disse que tudo tem que ser livre? Quem disse que não se pode ter software proprietário rodando sobre Linux? Novamente, não seja um retardado, não diga besteiras.

    se querem programas pra Linux, onde está a SDK que faça frente ao Visual Studio?

    — Agora ta explicado, você é programador de framework. Novamente, esse é o problema. A maioria prefere a preguiça. Você sabia que todo código do kernel assim como outros tantos (gnome, kde, aplicações em geral) está disponível pra quem quiser né? O que mais precisa? Talvez precise aprender a programar de verdade. Esse é o problema: preguiça, pura e simples. Faça um favor a comunidade, USE WINDOWS.

    cadê a interface polida e bonita? será que aquele eye candy seboso do compiz é o que as pessoas querem?

    — Engraçado, porque tenho a impressão de muitos efeitos visuais do Vista terem sido copiados do Mac Os? Use Windows meu caro, é mais fácil.

    e por último, sendo o iMac um computador tão caro e o Linux sendo gratuito, porque o marketshare do MacOS é quase 10 vezes maior que o do Linux?

    — Você está comparando bananas e maçãs meu caro preguiçoso. O impacto na adoção do software livre é tão sério que o próprio governo federal entrou nessa e muitas empresas (inclusive a M$) estão abrindo os olhos pra situação.

    E finalizando, é triste ver que as pessoas confundem as coisas. A facilidade proporcionada pela tecnologia não deve eximir as pessoas do conhecimento, mesmo que o básico, para simples utilização. Esse papo de “como estamos acostumados”, “como sempre” é coisa de gente acomodada. Ninguém é obrigado a utilizar o Linux e aprender a usá-lo demanda sim um tempo, assim como as pessoas aprenderam a utilizar outro sistema qualquer.

  23. andreduartesp permalink
    19/11/2008 9:09

    1-Se os fabricantes não incluíssem CDs de drivers para windows nas embalagens dos seus produtos, garanto que nenhum rodaria perfeitamente.Ipods são totalmente suportados no linux, webcans que seguem o padrão internacional para esse dispositivo também, bluetooth e rede são suportados pelo kernel, ao contrário do outro sistema que usam camadas e camadas para isso. Hardmodens são bem suportados ao contrário dos winmodens.
    3-Não uso Gnom, mas no KDE, é só você clicar com o segundo botão em cima de qualquer pasta, ir na aba compartilhamento e compartilhar para redes Windows que o computador passa a ser listado na rede, e para acessar os arquivos de outros compartilhamentos é só clicar na barra lateral clicar em “Acesso Remoto”->”Compartilhamentos Windows” ele listará todos os grupos/domínios disponíveis.
    4-Esse problema não é do Linux e sim do Windows que não suporta o sistema de arquivos do Linux nativamente( você tem que instalar um software de terceiro para variar ). Nesse caso o linux fez seu dever de casa, lê e escreve sem problemas partiões Windows.
    5-Na primeira vez que o usuário tenta abrir um arquivo flash no navegador é oferecida opção de instalar o player proprietário e o player aberto, o usuário escolhe qual ele quer. Outras extensões como PDF, DOC, XLS, etc são suportados sem a necessidade de instalar nenhum software adicional, ao contrário do Windows que não tem nenhum leitos desses formatos em uma instalação padrão.

  24. Adam Astor permalink
    19/11/2008 9:14

    Parabéns ao autor pela lucidez em apresentar o assunto, sem tomar uma posição radical de repulsa ao LINUX.

    Sim, você está certo em seus argumentos, apenas gostaria de sugerir a troca do título para:

    5 pontos frágeis encontrados na ambientação inicial após a migração para Linux.

    Apenas 5, e sugiro que você não desista, são apenas 5, outras pessoas poderão encontrar outros pontos frágeis, mas são apenas 5 no seu caso. Não desista, vá em frente, algumas sugestões:

    1 – Inicialmente faça o particionamento de disco, mantenha o Windows e instale o Kurumin 7. Alguns poderão dizer que o Kurumin está desafado, etc e tal, mas é sem dúvidda é a melhor distribuição para usuários interessados em conhecer, aprender e migrar para o ambiente Linux. Seu autor, além de excelente visão pedagógica e competência técnica, desenvolveu-o visando facilitar a ambientação e uso para os usuáriso iniciantes. Depois de ter adquirido conhecimento básico em Linux, procure conhecer outras distribuições tais como Ubuntu, Mandriva, etc.

    2 – Estabeleça um objetivo do tipo desaafio: “durante o fim-se-semana só usaarei Linux para fazer tudo, nos outros dias se precisar volte ao Windows.

    3 – Ao longo do tempo amplie o período do desafio. mude para uma semana só usando Linux, depois, quando se sentir seguro, o desafio de um mês só Linux.

    4 – Claro, insista em resolver os problemas surgidos com uso de Linux durante o período do desafio, persisrta, e logo logo você estará migrando definitivamente para o Linux, e verás que você e todos podem sim, viver com o software livre.

    Boa sorte!

  25. jsomazz permalink
    19/11/2008 9:38

    Parabéns pela iniciativa do assunto.

    Mas vejo um porém, você não citou que quer um “WINDOWS” de graça, que pelas suas palavras, é exatamente o que espera que o Linux seja, um clone do windows, mas, de graça para você não ter problemas. Tente fazer o seguinte, pegue o OSX e faça com que ele seja o Windows, verá que não é possível. São sistemas operacionais distintos, com filosofias diferentes, além do que no Linux, cada distro tb tem uma filosofia diferente.
    Outra coisa engraçada é que, como já citado por outro usuário, você transforma um problema do Windows em um problema do Linux ( no caso do reconhecimento das partições ), se o windows não enxerga o Linux, porque é problema do Linux?
    Uma outra pergunta, se houvessem os mesmos problemas que você relatou no Windows, oque você faria? Por exemplo, eu duvido que o Windows reconheça a placa de vídeo do seu computador, e se reconhecer ele vai instalar um “driver” automaticamente, driver este genérico e de pouca funcionalidade, pergunto, o que você vai fazer? Respondo, você baixará da internet do site do fabricante e instalará o novo driver. Mas tentar fazer isso no Linux gera polêmica.

    Amigo reflita um pouco nas besteiras de suas comparações.

    Quer usar qualquer sistema operacional, use, mas não compare-os. Tenho certeza absoluta que todos os sistemas operacionais podem coexistir e atender aos usuário, como tem ocorrido por mais de 20 anos.

  26. Dante permalink
    19/11/2008 9:45

    Cara, seu título está errado.

    Deveria ser “5 motivos que te impedem de instalar e configurar o linux”. É menos chamativo, eu sei, mas ao menos vc ficaria dentro do escopo do seu post. Flash, hardware… são todos “problemas” passíveis de solução.

    Outra: se windows não enxerga linux, o problema é do windows.

  27. Andre permalink
    19/11/2008 10:30

    Solução simples: Não use-o.
    Linux não é Windows

  28. Giulio permalink
    19/11/2008 10:38

    Interessante. São problemas que todo leigo passa. Mas direi uma coisa. A maioria deles, principalmente no quesito ‘configurar hardware’ e, especialmente, com a placa de vídeo, nem usuário leigo de Windows consegue arrumar. Já perdi a conta de quantos micros eu peguei com Windows XP em que o usuário trabalhava sem a VGA instalada. E depois reclamava que o micro era lento… Experimente aprender a configurar o linux. Garanto duas coisas. Vai se divertir arrumando, e vai deixar de ser leigo em pouco tempo.

  29. 19/11/2008 10:39

    Sinceramente, achei muito ruim sua matéria, os comentários são mais interessantes.
    Acho que foi uma forma de conseguir acessos ao site, concordo com quem falou que este tipo de matéria já está batido.
    Tomei uma decisão na minha vida de técnico. Antes eu fazia propaganda do Linux para todas as pessoas que me pediam para FORMATAR as máquinas Windows com problemas, geralmente com vírus. Falava que é impossível de pegar vírus, que é mais estável, que onde eu trabalho o computador está ligado já faz 2 anos, sem parar, que existem muitos programas legais e que o melhor de tudo é gratuito. As pessoas não acreditam quando você fala isso, não sei pq! Então tomei uma decisão… “Quer formatar seu computador?….Então é R$50,00 pra formatar e instalar tudo de novo, sem fazer backup! Não faço mais propaganda de graça para o Linux, sabe pq? O usuário q me pede para formatar a máquina vai voltar no máximo em 3 meses, e ganharei mais R$50,00. Se eu instalar o Linux pra ele, não vou ter mais serviço, não vou ter mais que formatar.
    Então deixe os “toscos” e BURROS dos que não acreditam em software livre (linux) que continuem formatando suas máquinas e pagando para a microsoft pelo sistema operacional.
    Chega de ouvir que Linux não Funciona, se não funcionasse não estaria em servidores do mundo inteiro e em Desktops de quem entende de Informática, se não fosse bom a própria Microsoft não usaria!A IBM nem pensaria no assunto, o Banco do Brasil não teria migrado, a Casas Bahia entre outros.

    Pessoas que gostam do Linux, vocês acreditam no Linux?

    Então vamos continuar usando, não precisamos provar para ninguém o quanto é bom, a Microsoft se encarregará de provar que o sistema deles é uma merda, como está acontecendo atualmente, e não esqueçam, vem por aí nossa melhor propaganda o Windows 7.

    Um abraço a todos!

  30. LuizH permalink
    19/11/2008 10:41

    2 soluções não citadas:

    Ao instalar o linux, montar a partição do windows em /mnt/windows e poderá salvar, ler, gravar tudo que quiser direto na partiçao windows, meus documentos, etc.
    Poderá ser feito tb após a instalação no painel de controle do linux.

    Tente a Distribuição Mandriva 2008.1 ou 2009, acho mais compatível, amigável
    e configurável para o usuario leigo.

  31. 19/11/2008 10:46

    Acho que teria sido melhor você entrar em um fórum de discussão para tentar resolver estes problemas apontados!
    Quanto tempo faz que você usa Linux?

    Tenta estudar mais um pouco e depois posta novamente!

  32. Luiz permalink
    19/11/2008 10:57

    O texto começa de forma parcial, já mostrando a preferência do usuário pelo Windows. Ele começa com ‘aos idolatradores do Linus Torvald’ o que denota já uma avaliação perjorativa de quem usa Linux. Os problemas que reporta se devem à natural preguiça de um usuário do Windows em pesquisar soluções em outro ambiente. No Ubuntu o reconhecimento do hardware é melhor que no Windows, seja XP ou Vista. Quanto a determinados hardwares ele tem razão pois não existem drivers fornecidos pelos fabricantes. Mas no geral, o reconhecimento está muito bom. Agora se o Windows não visualiza as partições do Linux e este visualiza o Windows o problema é com este último.

  33. bruno permalink
    19/11/2008 11:02

    1º Livio, se mata [1]

    2º O idéia do autor do blog foi interessante, porém nunca ouvi falar que o windows rode 100% em um hardware sem que os drives estevam devidamente instalados.

    3º Proponho fazer o seguinte, pegue um usuário leigo, e faça o teste com uma instalação limpa do windows, e relate como ele se viro sem ter tido cursos ou ler nada a respeito antes de usar o SO. Ou seja minha proposta e pegar um usuário comun, sem nenhum conhecimento técnico. Fica ai a dica

  34. 19/11/2008 11:05

    4-Acesso de arquivos na partição Linux:

    http://baixaki.ig.com.br/download/ext2-ifs-for-windows.htm

    Se você tivesse pesquisado encontraria um programa…….

    Olha que coisa fantástica agora você finalmente pode usar o Linux……..

  35. 19/11/2008 11:12

    Nada é culpa do Linux.

    Liga pro suporte do seu hardware e pro suporte da Microsoft.

  36. Paulocwb permalink
    19/11/2008 11:14

    Fico pasmo com essa eterna briga entre os “usuários comuns” de Windows e os Linuxers. Primeiro seria bom definir o que é um “usuário comum”. Vejam bem, sou professor voluntário em um programa de ensino de informática para pessoas carentes. São pessoas que nunca viram um computador na vida. Para essas pessoas, tanto faria aprender informática no Windows ou no Linux. A dificuldade seria a mesma. O que parece ocorrer é que o que se chama de “usuário comum” não é tão comum assim. O tal “usuário comum”, no meu ponto de vista, não é aquele que se mete a instalar drivers e programas, que testa a versão beta mais recente de um software e, pior, que não paga por um software. Esse usuário é um micreiro, e é o tipo do sujeito que gosta de “resolver” problemas da maneira mais rápida e fácil (quase nunca da maneira correta). Esse tipo de pessoas fazem suas gambiarras, só que no Windows essas coisas ficam “escondidas” atrás de um aparente “tá tudo funcionando”… Aí escondem as falhas de segurança, mascarada pela “facilidade de se acessar outras máquinas” (se vc pode, os outros também podem fazer na sua máquina, dãããã), os virus que infestam os computadores do mundo e nem um bom antivírus é capaz de proteger, porque não são configurados corretamente. Esse tipo de gente, que estamos confundindo com o “usuário comum”, não quer e nem vai se render ao Linux porque é preciso ler… Sim, é preciso ler e pensar um pouco. Ao contrário desses, o usuário comum é aquele que usa seu editor de textos, navega na internet, usa programas de mensagens instantâneas, e joga. Mal, mal, esse usuário sabe usar funções básicas de uma planilha, escrever razoavelmente em português. Tudo isso sem pagar um centavo para os fabricantes de software, porque tudo “veio com a máquina”, ou “pedi pro meu sobrinho instalar pra mim”. Esse é o usuário comum. No dia em que o sobrinho desse usuário souber como instalar um bom jogo ou configurar uma internet banda larga em Linux, estaremos feitos. O usuário comum tá se lixando se vai usar Windows ou Linux. O que ele quer é ter as facilidades que a internet e as comunicações proporcionam a ele. Nesse caso esbarramos MUITO na má vontade dos fabricantes de hardware e nos desenvolvedores de software como Adobe. Estive num evento da Adobe em Belo Horizonte, certa vez, e perguntei a um palestrante, se a empresa tinha planos de dar suporte a Linux. A resposta foi uma risada que contagiou a platéia. O motivo da minha pergunta era simples: eles estavam lá pra vender softwares de milhares de dólares para empresas que descaradamente pirateavam Windows, Page Maker, etc.
    O que precisamos é formar mais e mais pessoas que ocupem o espaço desses gambiarreiros de plantão, que disseminam a pirataria e denigrem a imagem de sistemas colaborativos….
    Sim usar Windows e programas proprietários é muito fácil e cômodo… Mas quem paga por eles? Muito poucos. Que se dane a ética, os impostos, os empregos, se está ajudando narcotraficantes… o que importa é o computadorzinho rodando certinho e acessando o ORKUT, falando no MSN e jogando o joguinho pirata favorito.

    Me desculpem o desabafo, mas gostaria de saber se a pessoa que postou esse tópico tem todos os seus programas devidamente comprados, registrados e dentro da lei. Caso positivo, meus parabéns, você é um caso raro e merece uma resposta respeitosa da comunidade Open Source. Caso negativo, me desculpe, mas vou fingir que nem li…

    Abraço a todos.

  37. 19/11/2008 11:19

    Completando o que o Olavo disse sobre reinstalar o sistema.
    Perguntar ao usuário sobre a licença do Windows dele, claro que não vai ter, então perguntar se esta disposto a pagar R$ 500,00 por um Windows XP (Vista nem pensar) original.

    Perguntar também a o usuário onde ele comprou o Office dele, a resposta sera com certeza no camelô.

    Principais diferenças dos usuários Windows e Linux.
    Windows preguiçoso gosta de tudo de graça, o que significa crackeado (crime), Linux tem tudo de graça e legalizado.

    Windows, é consumidor de informações e recursos enquanto no Linux se produz informação e recursos.

  38. Hugo permalink
    19/11/2008 11:39

    Senhores,

    Tudo é uma questão de se adaptar a um novo conceito, o ruindow$ tem sei conceito de instalação e usabilidade, o linux tem também o seu, muito usuários do ruindow$ buscam executar no linux o que está acostumado a fazer no ruindow$, este é um grande equívoco.

    Ao se tentar usar essa ou aquela distro, deve-se ter em mente que estará veredando por um novo S.O que para tal, requer total atenção para os fatos novos que se apresentam.

    Para a maioria das soluções proprietárias, sempre haverá uma solução feita em software livre (SL).

    “O Windows não ler partições Linux”

    Sim o linux já faz muito tempo que já ler e escreve em partição NTFS, para isso várias distro já vem com esta ferramenta que se chama ntfs-3g (http://www.ntfs-3g.org), inclusive no Ubuntu 8.10, vá em Aplicativos->Adicionar/Remover Programas-> em exibir escolha “todos os aplicativos Disponíveis” e em procurar pesquise por “ntfs”,
    aparecerá uma opção : “Ferramenta de Configuração NTFS” marque esta opção e instale.

    O linux tem compatibilidade total com ntfs e mais 132 tipos de partições. É só saborear.

    Claro que tudo isso não é para usuários iniciantes, sempre quando me perguntam qual é a distro e mais fácil para um iniciante usar eu respondo que “é aquela que seu melhor amigo domina, pois será ele que lhe irar ajudar a tirar as dúvidas”, por outro lado, para aqueles queiram aventurar-se sozinho, use o google, forum, chat, etc para diremir as dúvidas.

    Tenham sempre em mente que o software livre não veio para substituir S.O. proprietário, ele veio como uma alternativa/opção para milhares de pessoas que, por força do alto custo de aquisição das licenças, não tinham opções que não fosse usar cópias não licenciadas, veredando assim pelos caminhos da clandestinidade. Adicionando a essa possibilidade de usar um S.O. livre sem medo de estar sendo “pirata”, o mesmo nos permite copiar, modificar, distribuir e ter acesso aos códigos fontes, sem medo de ser processado. Acrescente a tudo isso a incrível robustez, estabilidade, portabilidade, segurança.

    Com tudo isso senhores, o sistema GNU/Linux é sem sombra de dúvida uma grande alternativa viável para aqueles que como eu, já está cansado de sofre com os descasos das empresas proprietárias, descasos estes que chagam ao absurdo de levar mais 7,5 (sete anos e meio) para corrigir uma falha crítica. Leiam : http://idgnow.uol.com.br/seguranca/2008/11/12/microsoft-leva-mais-de-sete-anos-para-corrigir-vulnerabilidade/.

    Vejam com esta empresa está interessada em resolver os problemas que ela cria para os usuários feliz. rsrsrsrs.

    Enquanto isso, os senhores ficam se matando para manter o sistema proprietário estável, comprando antivirus e outras tralhas.

    Tudo isso, poderia ter sido resolvido a 7 anos e meio atrás se o a proprietária M$ tiver disponibilidade na época o que ela acaba de disponibilizar..

    Pergunto:

    Esse tempo todo que a empresa levou para disponibilizar esta correção, foi por preguiça ou falta de competência para resolver o problema ou será que era algum acordo para que as empresas que vendem solução de antivirus/seguranças ganhassem um pouco mais de dinheiro vende estas ferramentas todas?

    Será que caberia pedido de reembolso de tudo que foi gasto para manter o S.O. dela estável e operacional???

    Os sistemas operacionais livres são sem sombra de dúvida uma grande alternativa. Por isso quando olharem para o GNU/linux, olhem para um S.O. estável, robusto, seguro, multirarefa, escalável, que interage com vários outros tipos de S.O.

    Talvez quem sabe, daqui a alguns anos, poderemos dizer que o GNU/Linux esteja apto a substituir em sua totalidade o S.O. proprietário.

    A própria Microsoft já está usando GNU/Linux e pasmem, dando suporte pois com o contrato/acordo feito com a Novell, a mesma segundo a Novell, está apta a dar suporte no S.O Suse da Novell.

    Abraços Senhores.

  39. Renan permalink
    19/11/2008 11:52

    Bom, todo mundo já te criticou e te elogiou apropriadamente. Só vou te chamar a atenção pro fato de que no firefox, basta você instalar o plugin de flash tal qual você faz no windows.

    Existe um artigo chamado “windows não é linux” aí na internet. Recomendo.

  40. cado permalink
    19/11/2008 12:10

    Concordo com algumas coisas escritas, mas vejamos esta questão.
    “4-Acesso de arquivos na partição Linux”

    Se o windows nao ve as partições do linux o problema é de qual SO? Acho q a resposta é meio obvia e desqualifica todo o resto do seu texto.

    Parece que vc ficou frustrado de conseguir usa-lo e esta vendo motivos para não usar mais.

    Abraço.

  41. Marcelo permalink
    19/11/2008 12:16

    Voce disse: “Se o Linux funcionasse como o Windows” , eu te digo, se o linux funcionasse como o windows, ele não seria linux! Cada SO tem suas particularidades, mas se voce quiser um linux igual ao windows, continue com windows.

  42. 19/11/2008 12:18

    Eu sugiro que você experimente outras distribuições, como Mandriva e SuSE, além da vibe do Ubuntu. Algum dos problemas que você aponta essas distros já resolveram. Por isso ficou em mim a sensação que sua análise foi rasa.

  43. cristo permalink
    19/11/2008 12:43

    1º Livio, se mata [2]

    2ª Usa Windows e seja feliz…

    3ª Egenharia reversa é chata pra caramba, demanda tempo e ainda enlouquece as pessoas.

    4ª Você não usou os recursos do Ubuntu…

  44. Rodrigo permalink
    19/11/2008 12:53

    A verdade¹: Linux não está mesmo pronto para **todos** os tipos de usuários domésticos. Digo isso porque há usuários domésticos que se viram melhor que outros. Desde já esclareço que não classifico o autor do post neste ou naquele grupo.

    A verdade²: se você é do tipo que não quer ou não pode perder tempo pesquisando como fazer as coisas funcionarem do seu gosto então, desculpe. O Linux não é para você.
    Por favor, não vejam como um comentário que denigre, exclui ou discrimina os usuários do Windows. Ninguém é obrigado a se adaptar ao sistema. O ideal é o sistema se adaptar a você.

    A verdade³: é lamentável ver as pessoas terem seu primeiro contato com Linux e esse se tornar uma experiência frustrante para elas. Só contribui para formar uma imagem negativa do sistema. A comunidade tem que se esforçar mais para minimizar esses traumas causados aos novos usuários.

    []s.

  45. 19/11/2008 12:54

    De fato, como muitos já disseram, algumas dessas deficiências não são exatamente culpa do Linux (como o Windows não ler partições de outro SO).

    Mas a questão aqui não é a quem cabe a culpa. Independente do culpado, o usuário vai acabar tendo dificuldade para utilizar o sistema por não conseguir fazer coisas simples funcionarem a contento.

    Eu gosto de saber como as coisas funcionam e pesquiso para fazê-las funcionar, mas acho burrice que pessoas achem que todos devam ser assim. O usuário pode não querer se aprofundar no funcionamento do sistema sem que seja chamado de “preguiçoso” como muitos aqui fizeram. No entanto, talvez fosse melhor que ele pedisse ajuda para fazer uma instalação, que independente do sistema operacional, não é uma operação corriqueira (nem de Windows, a diferença é que muitos já sabem instalar o Windows, então parece fácil).

    Obrigar o usuário a entender de configuração do sistema é semelhante a obrigar o motorista a entender de regulagem de motores. A diferença é que quem não sabe dificilmente tenta mexer em um motor sem ajuda.

    Embora a configuração tenha lá sua complexidade, no uso normal o sistema não é difícil de usar, temos boas interfaces como Gnome, KDE e Xfce. O problema é que quem já sabe usar Windows, espera encontrar um sistema igual, com tudo nos mesmos lugares, e não é bem assim. Aqui sim eu acho que cabe um pequeno aprendizado, infinitamente mais fácil do que o primeiro contato com o Windows 98 há alguns anos atrás.

    Quanto aos drivers de dispositivo, nem um sistema nem outro funciona sem os drivers. Mas os fabricantes correm para desenvolver drivers para Windows quando eles não estão disponíveis, e muitas vezes os próprios usuários têm que correr atrás de desenvolver versões para Linux. E isso leva tempo. Então é natural que alguns drivers não existam para Linux ou não possuam todos os recursos. Quando o driver já existe para Linux, em geral a detecção do dispositivo é mais indolor que no Windows (sem ter que colocar CD do fabricante, executar programinha de instalação, bla bla bla).

    Dependendo da configuração do PC em questão, é uma tarefa muito ingrata. Em meu notebook (com quase todos os componentes Intel) tudo foi reconhecido sem problemas. Certa vez instalei a mesma distribuição em um notebook CCE (componentes de diversos fabricantes) de uma amiga e não consegui nem colocar a resolução correta.

  46. garoa permalink
    19/11/2008 13:03

    Usuário leigo realmente tem essa senha toda por rodar software beta? Não me admira que estão sempre reclamando de bugs e crashes… e se realmente quer, porque simplesmente não vai no site do Firefox, baixa e usa como todo mundo? que desculpinha mais ridícula…

    Compatibilidade de hardware deve ser pesquisada *ANTES* de instalar no Linux. A não ser que vc queira dor de cabeça, o que parece ser o objetivo do nosso usuário de betas…

    Quanto ao compiz, roda bem mesmo em hardware um pouco ultrapassado:
    http://meiobit.pop.com.br/forum/software/software-para-linux/vidro-fume-no-compiz

    inté

  47. garoa permalink
    19/11/2008 13:06

    quis dizer, “sanha”

  48. kleber povoacao permalink
    19/11/2008 13:07

    Como analista de sistemas , com experiencia em aix e linux, windows e MAC OS e certificado em linux, aix, Na minha opinião, linux ainda não é para ser usado por usuário leigo.
    O mais fácil de todos SO’s para o leigo é o MAC OS…isso mesmo…mais fácil que windows também.

  49. Jonathan permalink
    19/11/2008 13:13

    Vamos ser sinceros: a instação de programas é sim um problema para usuário leigos.

    Primeiro, o que fazer sem internet? Não dá para fazer como no Windows, armazenando vários programas no HD para instalar a cada nova instalação, pois no Linux existe a dependência de pacotes, que só podem ser resolvidas pela internet. Há exceções, mas a regra geral é esta. Ou seja, a cada instalação do Linux, você precisa baixar megas e megas de programas, porque a cada nova versão as dependências mudam de versão.

    Para piorar, uma simples atualização de biblioteca pode refletir em outros programas. Ou seja, a versão da biblioteca varia na versão da distribuição, nem isto temos garantia. Ou seja, se um aplicativo for disponibilizado para o OpenSuse 11.0, ele pode precisar ser recompilado porque alguma dependência dele, parte do OpenSuse 11.0 original, mudou de versão por causa de alguma atualização.

    “E baixar pacotes dos sites dos programas, ao invés de instalar tudo a partir de uma única interface mais simples e centralizada, realmente é muito mais difícil.”

    Difícil até certo ponto. Além do que mencionei anteriormente, e se o programa não estiver disponibilizado lá nos repositórios? Não precisa ser Beta, pode ser a versão antiga de algum aplicativo em específico, que existe só para uma versão anterior para sua distro. No Windows a técnica descentralizada quase sempre vai funcionar, esta é a diferença.

    Se o usuário pretende só usar o Linux, como um eletrodoméstico mesmo, ele fica pau-a-pau em facilidade de uso com o Windows. Agora, se o cara quiser começar a instalar coisas, o problema começa.

  50. 19/11/2008 13:42

    Sobre acessos a arquivos de uma partição linux. O pessoal do kernel do linux se esforçou para desenvolver uma maneira de enxergar os sistemas de arquivos nativos pra windows. Se o pessoal da microsoft não fez o mesmo, a culpa não é do linux.

    Sobre compatibilidade de hardware. Não pode-se culpar o linux por não funcionar perfeitamente com hardware que não fornece informações ou drivers para o linux. Neste caso, tanto perdem as empresas fabricantes de hardware quanto os usuários do linux.

    Bom artigo!

  51. Marcelo permalink
    19/11/2008 14:25

    Se me permitem então, vou fazer um breve relato da minha experiência. Não sou expert mas não me considero uma “salsa” neste aspecto.
    Minha última tentativa foi com o Ubuntu 8.04 e, apesar de não ter problemas com flash ou o que eu chamaria de pacote básico, vamos aos fatos:
    1 – Procurei por ajuda na documentação – excelente, extensa porém não encontrei um índice remissivo contextual que poderia ajudar. Demorou mas encontrei a informação que eu NÃO queria encontrar. O que eu procurava não era suportado nativamente.
    2 – Nos fóruns LinuxBR, Ubuntu BR (Brasil) e Linux.org e Ubuntu community (exterior) fui literalmente rechaçado ao fazer a seguinte pergunta: “Minha webcam usa um chip micrordia que não é suportado. No google groups para micrórdia foi mencionado algumas soluções alternativas mas não se aplicam ao 0c45:6017. É solicitado que se compile alguns drivers para então testar mas não foi disponibilizado os drivers. Alguém sabe onde encontrar e, se possível orientar como compilar os mesmos?”
    A resposta mais “educada” que recebi foi “Larga de ser besta e compre uma webcam nova. Se a merda que você tem não funciona é culpa do fabricante e não do Linux”. Nas duas comunidades em inglês o pessoal apenas me chamava de noob (pelo menos não xingavam – não considero noob xingamento). Devido ao nível de “auxilio” que encontrei nas comunidades desisti de procurar ajuda por lá.
    Outro problemas que tive fui capaz de solucionar (rede e bluetooth) apenas com o auxílio da documentação de de alguns fóruns no exterior. Infelizmente a comunidade no Brasil ainda não é madura o suficiente para tratar com iniciantes.
    Problemas com o escanner e com a capturadora de vídeo também acabaram por me fazer voltar ao W2000 (tenho licença dele e me recuso a usar um XP ou Vista pirata.
    é isso. Na verdade se eu fosse escrever todo o histórico da minha experiência, o texto seria muito maior. Eu testei ainda Kurumin, SUSE e Fedora num tempo total de mais de um ano. Não foi por preguiça ou falta de procurar que eu desisti. Encontrei diversos textos úteis que me ajudaram com outros assuntos (fáceis) mas como mencionei, pelo visto ao subir o grau de dificuldade, tanto documentação como auxílio se tornam escassos.

    P.S. Dante, não me entenda mal, mas se seguirmos seu reciocínio, se o Linux não estiver fazendo um broadcast por causa de má configuração o erro é do windows também? Talvez seja prematuro dizer isso. Inicialmente eu não conseguia compartilhar adequadamente por causa das configurações do Samba não estarem adequadas. O Problema era no linux (Kurumin).

    Abraço a todos

  52. garoa permalink
    19/11/2008 14:52

    Marcelo, Linux nunca vai ser compatível com a maioria do hardware existente por aí, pois seria o caso dos fabricantes fazê-lo compatível, não de pôr todo o peso em cima dos desenvolvedores do kernel, que afinal fazem um ótimo trabalho em drivers genéricos que funcionam bem para ao menos os hardwares mais conhecidos. Mas, como vc sabe, a maioria dos fabricantes, principalmente de hardware de baixo custo, só tem Windows como alvo mesmo.

    É por essa razão que é sempre necessário consultar as páginas de compatibilidade com hardware antes se for usar Linux. Não adianta comprar, querer compatibilidade a todo custo e perceber que não vai tê-la e depois ficar se lamentando em fóruns…

  53. 19/11/2008 15:16

    Linux não é Windows, e, se quiser manter a qualidade, nunca vai ser.
    Linux é mais fácil e prático que o Windows, só é diferente. Se você achar que vai entrar num sistema completamente novo e ter moleza, se engana. E isso é válido pra qualquer sistema, ou seja, o mesmo aconteceria se vc fosse unix-user desde o começo e fosse usar o Windows. Teria tanta dificuldade quanto 🙂

  54. João Correa permalink
    19/11/2008 15:20

    Cara, penso nesta questão da facilidade de uso, utilizo o Ubuntu em meu dia a dia sem maiores problemas, mas imagino um usuario que utiliza uma televisão, claro que o computador leva a muitas experiências, mas se a pessoa realmente quer, senão ela vai trata-lo como uma TV, no qual ela quer simplesmente ligar e editar o texto no editor de textos, ou scanear uma foto, baixar e imprimir uma foto de sua camera e imprimi-la.
    Neste caso o Ubuntu que utilizo funciona 100% mas acho que temos que pensar sim sobre a compatibilidade de hardware e a facilidade de uso, para popularização do Linux, não querendo compara-lo a Microsoft, mas pensando em um sistema alternativo que quando venha instalado em um computador novo que o usuario compre, ele não peça para um técnico instalar um XP por 50 reais, mas sim, use e goste de usar, porque foi de fácil adaptação, não deu problema e funciona para TUDO QUE ELE PRECISE.

  55. Murilo Romulo permalink
    19/11/2008 15:58

    Quem usa Linux não assiste Big Brother =]

  56. meleca permalink
    19/11/2008 16:28

    simples assim, se o usuário é comum ou iniciante ele nao sabe instalar um driver no windows (quanto menos instalar o próprio windows), portanto a aceleração grafica nao ira funcionar no windows também, se você sabe instalar o windows e também sabe instalar seus drivers você não é um usuario comum, portanto tem capacidade de realizar quase todas as coisas que falou mas não tem vontade. Faz um calculo aí, quanto tempo tu levou pra aprender a usar o windows?

  57. prefirolinux permalink
    19/11/2008 16:39

    Wlaker está certo, faço minhas suas palavras.

    E só para terminar Linux não é Windows!

  58. prefirolinux permalink
    19/11/2008 16:42

    Wlaker está certo, faço minhas suas palavras.

  59. Marcelo permalink
    19/11/2008 17:47

    Oi Garoa. Você tem razão. O ônus da compatibilidade recai sobre o fabricante, sem dúvida. O maior problema, ao meu ver, ocorre com alguns entusiastas que alardam aos quatro ventos que Linux substitui totalmente o windows o que não é exatamente verdade. Minha experiência com Linux não foi frustrante mas também não foi excelente. Não vejo problemas em trocar de hardware por falta de drivers mas o que realmente me chateou com tudo isso foi a postura das pessoas em fóruns. Se o objetivo é manter um clube exclusivo de usuários, sem problemas. O que eu realmente não esperava era uma reação tão negativa de (espero) uma minoria de usuários.
    Tive um problema há tempos com outro computador, desta vez com uma instalção do windows XP. Um gravador de DVD da pioner, modelo A04 (sim, faz muito tempo) simplesmente não era reconhecido. A acolhida que eu tive pela comunidade windows foi excelente, recebi diversas dicas e suporte de alto nível. Houve, inicialmente um balisamento de conhecimento para saber com quem estavam lidando(tecnicamente) e depois disso esclarecido, aprendi muito sobre drivers, engenharia reversa, protocolos, etc. Todo o histórico você pode ver neste link http://forums.techguy.org/windows-nt-2000-xp/314745-solved-dvd-rw-pioner-a04.html. Apenas por curiosidade, na ocasião (2005) eu acabei por decidir por uma solução. Marquei o tópico com RESOLVIDO pois realmente foi mas não com a solução esperada. O que eu quero realmente salientar é a diferença de postura referente a suporte ao SO que encontrei. Quem sabe num futuro próximo eu volte a usar o Linux mas tenho de pensar justamente na usabilidade afinal, meus filhos também o usaram por um tempo, gostaram mas não conseguiram conciliar com a escola pois todo o laboratório de informática é baseado em windows, inclusive o material didático.
    Não sou pessoalmente entusiasta deste ou daquele SO, já fui usuário Unix, MAC e Linux. Atualmente uso Vista no trabalho e W2000 em casa (motivono meu comentário anterior). Todos são excelentes dentro de suas características e aplicações. Para um desktop doméstico? Gostaria muito de dizer que o Linux seria o mais adequado mas seria um pouco incoerente de minha parte. Considerando a facilidade de instalação de qualquer porcaria (inclusive vírus), sou obrigado a ceder e dizer que o windows por enquanto, é a solução mais fácil para a grande maioria dos usuários.
    Ontem mesmo adquiri um netbook para minha filha da Dell e tive a opção de escolher entre Linux e o vista home edition. Optei pelo vista (US$ 79,00 mais caro) mas pelo menos sei que ela não terá grandes dificuldades na usabilidade pois já usa na escola.

    É isso. Abraço.

  60. 19/11/2008 17:48

    Talvez os problemas sejam uma exceção ocorrida mas somente citei os problemas, pois depois de fuçar e de pedir alguma ajuda, confesso que não me dei ao trabalho de pesquisar mais a fundo, eles continuaram. A exemplo a ativação do compiz que foi feita, driver da placa atualizada e não funcionou. Isso en um dos computadores, no outro foi ainda pior nem baixar o driver ele baixou.

    Quanto ao flash estava me referindo à navegação da internet. Em parte a culpa é do próprio navegador. Assim que instalado, o SO, estava tudo ok, quanto a isso, porem na atualização para o Firefox 3, não beta via download e não via repositório, foi que o problema começou. Atribuo parte da culpa ao SO, me refiro ao Linux em geral, devido aos pacotes a serem baixados que existem em vários tipos, como dito no artigo, e que esse nem sempre são fáceis de instalar.

    Quanto ao programa para assimilar maquinas Linux em maquinas Windows, ambas na mesma rede, já havia lido sobre algo. Porém, acredito que minha definição de leigo estava errada, não imaginei que um usuário leigo pudesse fazer esse tipo de pesquisa, logo não comente.

    Sendo uma prática humana ou pelo menos da grande maioria, acrescentando ao artigo, o comodismo pode ser um dos maiores “vilões” quando falamos de migração Windows versus Linux.

    Espero ter esclarecido algumas duvidas. Caso queiram mais comentários: perini@icaju.com

  61. Guilherme permalink
    19/11/2008 18:04

    Bem, primeiro eu acho que alguém que tenta instalar um SO já foge um pouco do conceito de
    usuário comum. Pra mim, usuário comum é a minha mãe, que nem sabe o que é um SO.

    1 – Sobre a questão do hardware, o linux sozinho tem um suporte até melhor que o windows, pois
    vem com uma quantidade grande de drivers e você não precisa instalar nada, claro que dependendo
    do hardware que você tem. Enquanto que no windows
    você precisa ficar baixando arquivos do site do fabricante ou colocar zilhoes de cds pra instalar.
    No meu pc por exemplo, o único driver que eu preciso instalar no linux é o da minha placa de video
    Nvidia. E no ubuntu mais novo ele já me pergunta se eu quero instalar. Não precisa entrar em nenhum site e nem digitar uma linha de comando. O windows faz isso?

    Um exemplo de como o linux funciona muito bem para usuários comuns é o exemplo que eu tenho
    em casa.
    Minha mãe e meu padastro compraram um eee pc cada um. Ele veio com uma distro linux (Xandros).
    Resolvi botar o ubuntu-eee neles. Em 30 min tava tudo instalado e não precisei digitar uma linha
    de comando. Ele reconheceu todo o hardware, sem nenhuma limitação. O windows faz isso?
    Eles adoraram o ubuntu, e nem falaram no windows. E eu nem gosto de pensar no trabalho
    que eu teria pra instalar o windows nos eee-pc.

    Em geral, as dificuldades que os usuários tem é por causa de hardware de empresas pouco
    amistosas com o linux ou por má configuração do sistema.
    Eu concordo que é errado falar que todo usuário que quer usar linux deve comprar outro computador
    só pra ser totalmente compatível com o linux, mas se você comprar pensando no linux, não vai ter
    problema algum. E mesmo que você tenha hardware com pouca compatibilidade, ainda assim
    há grandes chances de botar tudo pra funcionar, só que aí vai ter que fuçar um pouco e
    usar a linha de comando. Coisa que um usuário que pegar um pc com linux jah instalado não
    vai ter que fazer.

    Agora se você comprar um equipamento pro seu pc, e depois de instalar no windows
    todos os softwares que vem com ele e mesmo assim ele funciona mal e porcamente.
    A culpa é de quem? Do windows ou do fabricante?
    E eu já passei muito trabalho instalando o windows. No meu pc atual, eu leve dois dias para
    conseguir instalar o windows, só porque meu hd era sata. Pra inslatar o linux tive nenhum trabalho.
    Diversos amigos meus que “sabem” instalar o windows, já vieram me pedir ajuda porque ocorreu
    algum problema na instalação. Portanto o linux não é perfeito, mas muito menos o windows.

    De qualquer forma, minha opinião é de que o linux tá sim preparado para o usuário leigo.
    Agora quem vai instalar e configurar é outra história.

  62. aebersol permalink
    19/11/2008 18:32

    Tudo que não conseguiu fazer, eu faço na minha casa com um pé nas costas. Credo… Compartilhar rede com Linux é mais fácil que peidar dormindo. Já ouviu falar de uma coisa chamada SAMBA ??? É assim que eu compartilho o meu NOTE Linux com os outros computadores uindous na minha casa. Credo… Ser desinformado é fogo.
    E, se eu uso Linux, pra que que eu vou querer UINDOUS se não for pra jogar ??? Fala sério, é a única coisa que ainda se salva desse sistema operacional C…

    Credo meu… Muito tosco.

  63. garoa permalink
    19/11/2008 18:37

    Marcelo, deu vista à sua filha por medo dela ser chamada de noob? Não tem problema, ela é criança. 😉

  64. 19/11/2008 20:24

    Em primeiro lugar gostaria de esclarecer que tenho conhecimento de causa. Como já mencionaram aí em cima, a melhor distro é aquela que seu amigo tem experiência para poder sanar as suas dúvidas, e o amigo no caso era eu. Ao recomendar Ubuntu me baseei na facilidade de encontrar documentação, no excelente suporte a hardware (pelo menos nos computadores que NÃO são o meu…), na grande comunidade e principalmente, no Look’n’Feel do sistema.

    O problema do hardware foi o seguinte. O usuário (Perini) queria ativar os efeitos da área de trabalho (que depois descobriu se tratar do compiz), foi em aparências no menu Sistema>Preferências e ele foi avisado de que teria de instalar o driver proprietário da placa (nVidia se não me engano). Foi na parte de drivers restritos, seguiu os passos e não funcionou. Quais seriam as suas recomendações? Mexer no Xorg.conf? Será que um usuário leigo se sente à vontade ao abrir um arquivo como root (sem nem saber o que é isso direito) e editar configurações que ele não entende? Minha recomendação foi tentar desinstalar e reinstalar o pacote do driver pelo Synaptic. Não funcionou.

    Concordo em parte quando dizem que instalar programas no Ubuntu é mais fácil que no Windows. Concordo até a parte em que o programa está nos repositórios que vêm ativados por padrão na distro. Se não me engano, os únicos que vêm ativados são os que contém pacotes suportados pela Canonical, o resto é necessário ativar antes de procurar no Synaptic. E quando o pacote não está em nenhum repositório? Aí vem o outro problema encontrado pelo usuário: tar.gz, tar.bz2, .deb, .rpm, qual desses ele deve baixar? .deb, todos diriam, mas muitas páginas de projetos não fazem referência a distribuições e nesses casos há grande possibilidade de o leigo baixar o código-fonte, que não saberá compilar. Além do mais é preciso conhecer a base do sistema para poder baixar o pacote correto, correndo o risco de o mesmo não funcionar por diferenças entre os repositórios da distro para a qual o pacote foi feito e o Ubuntu.

    Na época em que o Firefox 3 era Beta o usuário teve interesse em testar. Teria sido muito mais coerente a crítica em relação a estabilidade do software beta se o Ubuntu 8.04 LTS (vejam bem, uma versão Long Term Support) não viesse com o Firefox 3b5 instalado. O usuário foi no site do Firefox, baixou… e aí? Os pacotes do Firefox vêm pré-compilados e o usuário tem que saber descompactar e substituir os ícones que apontam para a versão antiga, coisa chatinha de fazer e que ele, obviamente, não sabia.

    Quanto aos compartilhamentos, alguns aqui até chegaram ao absurdo de dizer que essa função não deveria ser utilizada. Credo! Se isso é má vontade para ajudar, melhor ficar calado. Concordo com o Marcelo que a maioria da comunidade Linux em geral não está preparada para ajudar o usuário leigo, por todos terem um comportamento padrão: micreiro, ex-usuário Windows, revoltado com a MS, que quer sair descontando sua raiva no primeiro usuário novo que aparece.

    O computador do usuário não estava acessando compartilhamentos SMB. Mandei verificar as configurações NO WINDOWS e instalar o servidor Samba pra poder acessar os arquivos compartilhados do Linux pelo Windows. Ele instalou, clicou com botão direito na pasta a ser compartilhada e não funcionou. E agora pra configurar? O completíssimo e díficil de instalar/usar SWAT? Ou o incompleto gadmin-samba? Talvez editar o arquivo samba.conf, novamente, abrindo o editor de texto como root. A configuração padrão nem sempre funciona e nem mesmo eu que fuço o capô de distros Linux há quase 5 anos sei configurar o Samba direito.

    Em momento nenhum no artigo o usuário diz que a culpa desses problemas é dos desenvolvedores da distro. Ele apenas expõe os problemas que ELE enfrentou ao usar, e que podem ocorrer com qualquer um, daí o “te” ao invés de “me” no título de artigo. Se poder acessar os arquivos da partição Linux pelo Windows é uma necessidade dele e se esta não for suprida pelo sistema se configura um problema para o usuário, independente de quem é o culpado por isto.

    Quanto ao Flash (também acompanhei esse problema de perto) ele tentou instalar o plugin pela opção do próprio navegador. Não funcionou, dizendo que o plugin não havia sido encontrado. Ele partiu para a instalação manual. Também não funcionou. Concordo que ele teve bastante azar nesse caso. São bastante incomuns os problemas com a instalação do Flash, tendo em vista as inúmeras facilidades oferecidas pelo Ubuntu para a instalação.

    Concordo com o Livio quando ele diz que softwares proprietários podem usar como plataforma ambientes livres. Vamos abrir a mente pessoal! O Linux é uma ótima plataforma e limitá-la aos softwares livres somente vai atrasar a adoção do sistema. Sem falar que muitas das empresas que adotam o Linux com plataforma para seu software proprietário colaboram mais com a causa software livre do que muita Canonical por aí.

  65. 19/11/2008 22:10

    Escrevi um pouco sobre isso…

    http://techfree.com.br/wordpress/2008/11/19/ano-do-linux/

  66. aebersol permalink
    20/11/2008 7:22

    Não ponham a culpa da sua ignorância no Linux. O uindous é muito mais merda que o Linux, mas tá aí por causa de Vendor Lock-in e de marketing, fazendo os noobs pensarem que ele é a melhor coisa depois da rapadura de amendoim… Credo…

  67. 20/11/2008 8:35

    1- Instalei recentemente e ele reconheceu tudo..inclusive minha placa wireless…compiz funcionando ao maximo

    2 – consegui instalar tudu atraves do repositorio…..os que não eu baxei em deb e com o gerenciador deb ou atraves de alguns comandos do terminal rodou bele…

    3- COmo já disseram..é questão de segurança…aprenda a configurar…

    5- estou rodando firefox com flash tranquilo…tudu normal quanto no windows……a unica coisa que não consegui foi funcionar a webcam….mais é questão de tempo pra configura…consegui fazer detectar mais a imagem fika preta…

    ps:, tente conhecer mais sobre o assunto que irá falar antes de fazer críticas..brasileiro tem mania de criticar sem saber…ou sem apontar solução….

  68. 20/11/2008 9:14

    aebersol: a ignorância nesse caso é esperada. Quantas vezes você leu o artigo para não entender que o usuário em questão é iniciante? Onde você leu no texto “a culpa é do Linux”? Ainda não consegui achar. Os problemas foram fruto do uso do sistema no hardware do usuário e das ações que ele tomou no sistema instalado. Ele apenas descreveu os problemas.

    MaAteUS: comigo aconteceu o mesmo. Mas no caso dele:

    1) o gerenciador de drivers restritos não conseguiu instalar o driver da placa de vídeo corretamente;

    2)ele tentou instalar um pacote baixado de um site, porque não tinha no repositório, e não conseguiu;

    3) não tentou configurar o samba porque é díficil de configurar e essa tarefa não cabe a um usuário com o nível de conhecimento dele;

    5)e o caso do flash, ele atualizou o navegador e o flash deixou de funcionar, quando ele instalou o plugin novamente a configuração do Firefox continuou sendo a do antigo plugin. Deve ter ocorrido alguma falha nos scripts de configuração do plugin.

    PS: tente entender que não é porque a pessoa quer ser motorista que ela terá de aprender a construir motores de carro. Saia do mundinho do computador e vá falar com o porteiro do seu prédio, o motorista do ônibus, o padeiro, etc, sobre Linux. Nem todo mundo tem interesse de aprender sobre computadores, existem pessoas que querem apenas usá-los. E repito, para essas pessoas o Linux está pronto, desde que seja entregue instalado e todo configurado.

  69. Pândego Endiabrado permalink
    20/11/2008 10:41

    Na verdade muitas dessas restrições ao Linux foram criadas pelos fornecedores de programas proprietários justamente para impedir a entrada no mercado de novos concorrentes!

    Isso foi um dos motivos que fez OS/2 Warp da IBM não se consolidar no mercado. Os produtores chineses fazem hardawre compatível com Windows porque caso contrário seriam barrados nos EUA.

    É isso.

    PARTICIPE DA CAMPANHA CONTRA PEDOFILIA NA INTERNET.

    Veja aqui como participar:
    http://opandegoendiabrado.wordpress.com/2008/11/20/pornografia-infantil-aqui-nao-participe/

  70. 20/11/2008 11:46

    Só algumas observações:

    1 – Você esta comparando o Windows (seja lá qual versão) com o Linux, é preciso considerar que o windows é feito por uma empresa e é pago, você comprou e você pode exigir que ele funcione em seu hardware sem ter que se esforçar para isso, no caso do linux não é bem assim, fabricantes de hardware não fazem drivers próprios para linux na maioria dos casos, mas vem com drivers para windows, facilitando a vida do windows, então não culpe o linux pela incompatibilidades de certos periféricos.

    2 – Ainda sobre compatibilidade de hardware, conheço quem comprou um Sony Vaio com Win Vista e resolveu instalar WinXP nele, no CD não vinha drivers para XP e ainda por cima não os tinham para download no site da Sony, é claro que com um pouco de paciência e pesquisa foi possível achar os drivers para XP, a mesma paciência e pesquisa que possibilitaria instalar os drivers corretos no linux no seu caso. Isto mostra que sem paciência e pesquisa nem mesmo o WinXP funcionaria.

    3 – Extensões proprietárias, como por exemplo o PSD do PhotoShop, só são garantidas pelo software específico para trabalhar com ele, proprietário também, por tanto quando for de interesse desse fabricantes de software desenvolver seus produtos para linux ai ele terá o mesmo suporte. Ainda usando o Photoshop como exemplo, é fato que ele roda em MacOS que é baseado em FreeBSD que é um Unix-like como o linux, não seria difícil portar o software para linux, o maior impecilio é a quantidade de distribuição e as pequenas particularidades de cada uma, por isso torso para que o Ubuntu seja adotado como um Linux padrão para Desktops, ai começarão a aparecer softwares e drivers proprietários para ele.

    4 – Uma coisa é configuração de rede e outra de serviços de rede, o ubuntu se configura muito fácil na rede, acessar compartilhamentos em maquinas windows é fácil como no windows, na barra superior do gnome tem uma opção meus locais, dentro dela tem rede windows, clicando ali abrirá uma janela do nautilus com as maquinas windows identificadas na rede, clicando sobre elas são exibidos seus compartilhamentos, quer mais facilidade que isso? Pode haver complicações se estas maquinas estiverem ingressadas em um domínio do Active Directory do Windows, isto é um serviço de rede (entendeu?), neste caso é necessário ingressar o linux no domínio para poder ter acesso. Para criar compartilhamentos no linux é preciso configurar outro serviço.

    5 – Sobre acesso a arquivos na partição linux, comentário mal feito… bem, o windows não tem suporte a sistemas de arquivos padrões do linux como o ext3 ou raiser por exemplo, então é preciso instalar um software que lhe de esse tipo de suporte, uma pesquisadinha básica no downloads.com e você acharia alguns. Oh preguiça heim!

    6 – Sobre instalação de softwares você reclama de mais, fala que num sabe instalar pela linha de comando, que num sabe qual extensão usar para sua distribuição, que num sabe isso ou aquilo… você nasceu sabendo windows? quando você não souber instalar alguma coisa basta seguir um tutorial, how-to ou consultar algum fórum, ou pelo menos dar uma googada , talvez você ache o google complicado, experimento o http://letmegooglethatforyou.com/ que pode te ajudar, talvez você queira fazer um cursinho de linux semelhante aquele cursinho de windows, word e excel que você fez!

  71. aebersol permalink
    20/11/2008 11:51

    Se ele é iniciante, pior ainda. Inicia ele no Linux. Uindous para iniciante é a mesma coisa que cigarros para crianças de 8 anos. Vicia numa coisa ruim. Aliás, a M$ catequizou todo a pensar que Linux é bicho papão é Uindous é legal. Legal nada. Me pergunto quantos Uindous “LEGAIS” têm por aí. Mas, Vendor Lock-in e Marketing pra fazer a lavagem das cabeças…
    Olha, ficou muito feio esse seu artigo. Na boa, dá pra desconfiar que tu tá levando uma grana da M$…
    Só tenho uma coisa a afirmar: Quem trabalhou com Uindous e Linux, sabe que depois de provar o Linux, não consegue mais olhar o Uindous com respeito. E, realmente, não tenho mais respeito nenhum pelo Uindous. É apenas brinquedo de criança.
    Uma sugestão: Faça um artigo enaltecendo o Linux, suas qualidades, onde ele é imbatível. Não um artigo como esse, que mais parece matéria paga, reciclando antigos refrões de FUD do marketing da M$…
    Lamentável…

  72. aebersol permalink
    20/11/2008 11:54

    O Uindous também tem que ser entregue configurado e instalado. Ou algum NOOB consegue sozinho fazer as coisas??? Vai conseguir se vierem todos os CD’S de drivers. Mas, e se não vierem ??? Eu sei dirigir, mas, tenho que conhecer mecânica básica, se não, queima um fusível na caixa de fusíveis do carro, e, eu sou tão “TROUXA” (no sentido do Harry Potter) que não vou nem fazer força pra procurar o defeito. Assim não…

  73. volumenodez permalink
    20/11/2008 13:29

    Vejo que você nunca usou o Ubuntu…

  74. 20/11/2008 16:00

    Ah claro, Aebersol, falar bem das inúmeras qualidades do Linux (que eu reconheço serem muitas, sem dúvida) tudo bem, tá liberado. Agora, falar dos problemas mais bestas enfrentados pelos usuários está terminantemente proibido, vide os seus comentários. Muito legal a sua postura. Quando eu digo que um grande problema do Linux é a sua comunidade…

    Outra coisa, Windows não é desculpa para manter defeitos! Não é porque no Windows todos os usuários tem uma dificuldade que no Linux ninguém vai se preocupar em eliminá-la. Esse argumento de “lá também é assim” não cola. E se você sabe trocar os fusíveis do seu carro, bom pra você. Eu só acho que você não deveria PRECISAR saber disso, já que o carro deveria funcionar como esperado, sem queimar fusíveis.

  75. Paulocwb permalink
    20/11/2008 17:10

    @Marcelo

    Sim, Marcelo. Você tem razão em grande parte quando reclama da postura de certos “colaboradores” em fóruns. Mas isso não é um privilégio do Linux, é geral. A meu ver, ocorreu com você o mesmo que ocorre com um cara que “compra” a última versão do seu jogo 3D em rede e descobre que ele não vai rodar na sua máquina porque a memória é pouca, o processador antigo e a placa de vídeo não é suportada, além do Windows estar numa versão inferior ao que o software exige. A questão é simples e já foi postada aqui: deve-se verificar as compatibilidades e dependências *ANTES* de obter o produto. Isso também não é privilégio do Linux. É muito fácil fazer isso em sites como http://br-linux.org/pesquisa-hardware/De qualquer forma, isso não dá o direito a nenhum babaca de te chamar de burro por ter feito uma pergunta pertinente.

    Abraço

  76. Paulocwb permalink
    20/11/2008 17:23

    @ Mamuti

    Sim, eu também acho que certos “colaboradores” ajudam a dar uma imagem ruim do Linux. Meu pai, um senhor de 63 anos, foi esculachado nesses “fóruns de ajuda”. Resultado: desistiu do Linux.

    Eu também acho que se um cidadão comum precisa fazer curso pra poder usar, ou manter, um produto, tem algo errado com o produto.

    Mas, como já disse, isso não é “privilégio” do Linux.

  77. aebersol permalink
    20/11/2008 21:39

    Quem sabe o carro se dirige sozinho também… Tsc Tsc Tsc… Mas, a M$ deve estar lhe pagando bem para escrever estes impropérios. Mas, seja feliz com o seu uindous. Até o próximo vírus. Ou ter que reformatar (que é algo no uindous, em torno de 90 dias, mais ou menos). Tsc Tsc Tsc… Quanto a querer que hardware funcione no Linux… Nossaa… A maioria das firmetas chinesas de fundo de quintal só tem driver para uindous. Antes de comprar, verifique se é Linux Friendly. E, se você aparecer no fórum do Guia do Hardware será muito bem recebido. É só não falar asneiras sobre o Linux. Essa postura minha aqui não é o normal. É que é tanta asneira que se fala sem conhecimento, que até o Dalai Lama perderia a paciência.
    Mas, vá lá no fórum e poste as suas dúvidas. Tenho certeza que você vai ter outra idéia da comunidade. É só respeitar o Linux e não sair, de cara, rezando a ladainha de Redmond…

  78. Murilo Adriano permalink
    20/11/2008 22:24

    Cara eu acho o seguinte:
    Se entregar um computador com tudo funcionando beleza para um usuário, ele não terá esses problemas. O que ocorre é que você tem conhecimento para instalar o Windows e ficar do jeito que você quer, o que não é verdade em relação ao Linux.
    Eu por exemplo já tive alguns problemas com o Linux e com o Windows também, mas por exemplo, nunca ouví dizer que alguém roubou a senha do banco de alguém por um trojan no Linux. E o problema do Linux não é o Linux, é os fabricantes de hardware que não disponibilizam o código fonte de seus drivers para que o mesmo seja reproduzido para o Linux. Assim dificulta bastante.
    Mas um dia teremos atenção dos fabricantes de hardware e aí não haverá mais desculpas.

    Abraço ae!

  79. 21/11/2008 0:05

    Aebersol: cara, você é que está falando asneiras. EU uso SOMENTE Linux no meu computador e não tenho o mínimo de admiração pela Microsoft ou quaisquer relações com esta empresa. Apontar defeitos do Linux não é elogiar o sistema da Microsoft.

    O AUTOR do artigo, que não sou eu, queria usar Linux, por influência minha. Não conseguiu e expôs seus problemas, simples. Claro, ele fez isso DEPOIS de me pedir ajuda, pois eu tenho 5 anos de experiência com Linux em desktops. Os problemas que ELE enfrentou, e descreveu de forma superficial, reconheço, não foram resolvidos com as soluções-padrão (instaladores gráficos, assistentes, pacotes configuradores) quase sempre tendo de recorrer a linha de comando e nem sempre com o resultado esperado.

    Usar linha de comando para resolver problemas de configuração de SO é BEM diferente de usar o SO. O carro não se dirige sozinho, mas também não é necessário abrir o capô a todo instante para consertar uma coisa ou outra.

    Conheço a comunidade GdH, e sua postura aqui não condiz com o que eu presenciei por lá, lámentavelmente. Em fórums, geralmente as discussões são mais saudáveis, mas eu me refiro a comunidade que não aceita críticas, não ajuda os usuários novatos e propositalmente fornece informações erradas.

    PS: o nome da firmeta chinesa de fundo de quintal que encrencou no Ubuntu do Perini é nVidia.

  80. aebersol permalink
    21/11/2008 1:38

    O único defeito do Linux, mas, do Linux mesmo, é a sua falta de padronização. Ter trocentas mil distros. Acho isso uma fraqueza. Quando se divide os esforços, realmente se enfraquece a iniciativa. Outro erro, na minha opinião, é a falta de padronização da instalação de programas:
    Vamos e venhamos, no uindous fica em Program Files e as Libs, geralmente em System32.
    No Linux ficam espalhadas por um bom número de pastas (/usr/bin ; /usr/local/bin ; e por aí vai)
    Mas, o resto, não é problema intrínseco do Linux, mas, da postura dos fabricantes.
    Agora, fico muito surpreso quanto a Nvidia ter dado problemas. Tenho uma 6200 funcionando no meu Semprom já faz uns 3 anos. Nunca me incomodou. Até jogo diversos jogos do Uindous que não rodam no XP (e nem no Vi$ta). Diablo 2, Sin, KingPin, RTCW, apenas para citar alguns. Fora os nativos do Linux, NexZuiz, Tremulous, entre outros. Agora não posso falar de boas experiências com chipsets VIA. A esses é que me referi como fabriquetas de fundo de quintal chinesas. Se bem que, para as famigeradas placas Unichrome da VIA, dizem que o SIDUX tem um suporte nativo quase perfeito(não pude comprovar isso ainda). Quanto a desktop, uso o Linux desde 2005, e, meu primeiro contato com Linux foi em 2003, quando fiz um curso de administração de Conectiva 8. Então, só vejo o Linux ir adiante. E, matérias assim detratam da atual posição do Linux. Ubuntu eu também já usei, e, por incrível que possa parecer, para quem saiu do uindous de cara, pode ser uma boa. Mas, eu não me acertei muito com ele não (talvez pela formação RH like do Conectiva).
    Mas não é só ele que existe. Claro que hardwares muitos recentes não vão ter um suporte lá muito cristão com o Linux. E, como disse antes, minhas posições aqui nestes comentários não refletem minha postura do dia-a-dia. Apenas, como salientei antes, ando muito chateado com toda a propaganda tipo “GET THE FACTS” que o Linux anda tendo… E, é bem chato. De repente, poderia tentar sugerir o Mandriva para o seu colega, que é uma RH like para usuários novos. E, tanto o suporte para hardwares recentes quanto a automatização do sistema é bastante elevada.
    Mas, se você usa Linux no Desktop, nem preciso me alongar muito. Aliás, agora estou com o FF3, com 8 abas abertas, vendo vídeos no You Tube, com o 2 aMSN abertos, com o Thunderbird aberto e editando um texto para o meu blog no OO3. E, com 1 GB de ram, o SWAP está em 0%… Nossaaa… Onde no “outro” teria um consumo tão mínimo de memória ???
    Mais uma coisa, antes que eu me esqueça: Tem uma APPLET do KDE que eu qcho sensacional: KPF. Ele levanta um mini servidor web no seu micro. Assim, é possível ter um micro Linux servindo uma rede local como FTP, servidor WEB simples (sem PHP, ou outras linguagens server side). E, para trocar arquivos entre um sistema e outro, é genial. Só basta acessar a máquina Linux como se fosse um endereço web, via navegador. Uma das utilizações do KPF para mim é levantar um servidor para as minhas músicas MP3. Então, com clientes tipo Winamp (XMMS no Linux), posso tocá-las de qualquer micro na minha casa(seja Uindous ou Linux).
    Bom, boa sorte. E, repito. Se precisar de algo no GDH, apareça.

  81. rcsilva83 permalink
    21/11/2008 7:39

    Legal você estar tentando usar o Linux, cara! Acho isso uma grande vantagem para você e para todas as pessoas. O Linux está mudando até a forma que as grandes empresas (como a Microsoft) vêem os seus usuário. Não li todas as respostas acima, pois parece que seu post está sendo um sucesso :). Vou te dar respostas rápidas e diretas, mas desculpe-me se algo for repetido.
    1 – A comunidade está fazendo o possível, mas sem contar com a ajuda dos fabricantes de hardware é bastante difícil e a grande maioria ainda só exerga o Windows… Mas isto está mudando.
    2 – Neste ponto você disse que eu sempre digo: deve ter apenas 1 tipo de formato de pacote!!! Pelo menos tem o novo gerenciador de pacotes “PackageKit” que suporte todos os formatos e está começando a virar padrão em todas as distros.
    3 – Pode ser problema de configuração. Já aconteceu muito comigo o Linux enchergar o Windows mas não o contrário. Mas você tem que concordar que o repositório de software é tudo o que os usuários Windows sempre quiseram!
    4 – Cara isso realmente não é nem um pouco problema do Linux! O Windows apenas suporta 2 sistemas de arquivos: NTFS e FAT32! Mas sei que existem programas para você adicionar o suporte a EXT3 (sistema de arquivos do Linux) ao Windows, resolvendo seu problema.
    5 – Cara a versão 10 do Flash Player está com ótimo suporte ao Linux! Resolveu diversos problemas passados deste e tem instaladores nos diversos formatos existentes do Linux (como deb, utilizado no Ubuntu).

    Abraço!

  82. Rafael permalink
    21/11/2008 9:24

    Como o Linux é da código-aberto, é melhor ajudar a melhorar do que reclamar…

    Quando for reclamar, tome cuidado como se expressa, pois o ouvido de ninguém é penico.

    O que o Linux precisa é tempo, para os usuários experimentarem com o objetivo de aprender a usar. Com certeza quem usou o Windows pele primeria vez não foi ele que instalou e configurou.

  83. Marcelo permalink
    21/11/2008 12:58

    @Paulocwb

    Pois é Paulo. Este post está sendo bastante ilustrativo de alguns comportamentos. Tanto você como o Mamutti estão focando diretamente no problema enquanto outros estão focando nas pessoas.
    Problemas de compatibilidade existem sim mas são contornáveis. A dificuldade em se encontrar uma solução é, pelo visto, o centro da discussão aqui (ou deveria ser). Este post acabou virando um mini fórum onde vejo muito mais interesse em ajudar (honestamente desconsidro os comentários”nonsense”).
    Voltando ao cerne da questão, o mais interessante é que no HCL da microsoft o DVD04 aparece como compatível. De quem é o erro? Como usuário, não me interessa mas encontrei um suporte de altíssimo nível (nem sei se é pago, mas eu não gastei um centavo por ele).
    Qual seria a alternativa mais correta para se obter um suporte de qualidade? Eu entendo que o processo que eu segui – Documentação –> Google –> Fóruns especializados é o mais adequado mas ao chegar ao terceiro nível, a decepção foi realmente grande.
    Pelo visto você possui uma experiência muito maior nos assuntos de compatibilidade. Saberia informar se há algum tipo de documentação melhor que a oficial disponível sobre estes assuntos?
    Abraço

  84. Paulocwb permalink
    21/11/2008 13:44

    @ Marcelo

    Olá Marcelo.

    Até eu passo apertado quando me proponho tentar solucionar problemas via fóruns. É triste, mas é verdade. Encontrar alguém que realmente esteja a fim de ajudar, ao invés de dar uma de sabichão é uma questão de sorte. Mas ainda tem gente boa por aí querendo ajudar. Um fórum onde fui bem recebido e as pessoas procuram ajudar é o debian-user-portuguese do lists.debian.org. Se você usar debian e for claro na sua questão, não vão faltar colaboradores pra ajudá-lo.

    Sim, há muita, mas muita documentação disponível a respeito. Você pode pesquisar do debian-user-portuguese que vc vai encontrar respostas até pra assuntos não relacionados especificamente ao debian.

    Abraço

  85. Paulocwb permalink
    21/11/2008 13:48

    Alguém aí topa montar uma empresa de suporte online ao usuário de Linux? Hehehe.

    Algum usuário de Linux toparia pagar uma fração do que a M$ cobra pra ter suporte de qualidade? Satisfação garantida ou seu $$$$ de volta!

    Respondam à enquete. 🙂

    Abraços.

  86. 21/11/2008 17:59

    Como Mamutti já disse, mesmo com os procedimentos padrões e até a tentativa de fazer algo mais complexo como usar o terminal, com a ajuda do próprio Mamutti que tem bastante conhecimento a respeito, não houve resultado positivo. A primeira intenção ao usar o Linux era para testar. Depois de 1, 2, 3, 4, 5… dias comecei a gostar do SO mas devido aos problemas relatados não prossegui na migração. O Ubuntu ainda é meu SO favorito porém se COMIGO, e pode ser que com mais alguem, ele não funcionou como deveria, ou como me agrada, não há motivos para continuar sua utilização como SO principal.

    Peço desculpas caso alguém tenha entendido mal qual era minha real intenção ao relatar problemas no Linux. Pessoas como o aebersol, que comentou no iCaju são um peso para a comunidade Linux. Haja vista seus comentários ofensivos. Se alguém iniciante em Linux vai à comunidade Linux e se depara com alguém que se irrite com o fato de esse sair do windows e ir para o Linux e provoque propositadamente o insucesso do novo usuário. Então cada vez mais existirão pessoas frustradas na tentativa de usar esse SO tão bom, quando está tudo ok. É de extrema importância, para o sucesso do Linux a ajuda da comunidade.

  87. eldarion permalink
    21/11/2008 22:51

    Embora eu não concorde com a maioria dos pontos referidos, concordo que de uma maneira geral, as coisas funcionam melhor no Windows XP que nas DISTRIBUIÇÕES Linux (e atenção que não disse apenas “Linux”). Não importa dizer o óbvio, ou seja, dizer que o problema na maioria das vezes não é do Linux mas sim do fraco ou nenhum suporte que os fabricantes de hardware e software fornecem.

    O que queria dizer é que o Linux é LIVRE, GRÁTIS, DE BORLA. Pensem na quantidade de pessoas que colaboram para o Linux sem ganhar nada com isso. Pensem na quantidade de pessoas que desenvolvem drivers open source pelo facto de os fabricantes se recusarem a desenvolve-los. Pensem no espírito de colaboração e o ambiente de entreajuda que se vive no mundo Linux.

    Agora façam esta pergunta a vocês mesmos: será que vale a pena exigir tanto (sem dar nada em troca) por um sistema operativo totalmente livre? Será que não vale a pena aprender Linux e usa-lo, mesmo sabendo que possa ter de “trabalhar” um pouco para fazer funcionar algum dispositivo do meu computador? Afinal, o Linux é de graça! E também tem muitas vantagens em relação qualquer Windows!

    Á medida que o tempo vai passando, os utilizadores que sabem muito pouco de computadores vão desaparecendo. Mesmo que as distribuições Linux nunca cheguem a ter a mesma facilidade de uso, em certos aspectos, que um Windows, mais tarde ou mais cedo as dificuldades vão sendo triviais e veremos (ou já vemos) crianças de 6 anos a mexer no Linux como ninguém.

  88. aebersol permalink
    22/11/2008 11:06

    Grato pelo “OFENSIVO”. Me orgulho disso. Devo ter feito vocês pensarem e se questionarem. Essa é a idéia. Irritante é ver tanta desinformação quanto ao Linux. Quem me visitar nos fóruns onde eu orbito (GDH, Underlinux), verá que as coisas são diferentes. Agora, não se pode escrever algo sem a consciência da responsabilidade. Muitos NOOBS vão ler o que foi escrito aqui, e, vão levar a palavra pelo valor que foi escrita. Que o Linux é isso, é aquilo, bla, bla, bla.
    Mas fico contente por ter irritado vocês. Possível é que comecem a se questionar: Será que ele não tem razão, pelo menos em alguma coisa ??? Esse é o princípio. Para se fugir. De uma realidade que nos foi imposta pela força de muitas estratégias. Vendor lock-in, pirataria (sim, a M$ é engraçada quanto à pirataria. Persegue com uma mão e a afaga com a outra), tradição e costume em usar assim o que já era assim, porque assim foi como sempre foi.
    Empresas como Google, Canonical, e outras, hoje se esforçam para quebrar este paradigma. O paradigma de deixar tudo como está, pois sempre foi assim. As mudanças ocorrem, o foco está deixando de ser o desktop e se tornando a própria NET.
    Mas, não tenham medo. Só deixem de lado o preconceito. Deixem de lado as idéias fabricadas por outros. E, possam apreciar, tanto o Linux (ou até o uindous, ele tem algumas coisas muito boas), sem visões preconcebidas. Avaliem pelo que é, não pelo que disseram(ou o que sempre comentam).
    Abraços

  89. pssgyn permalink
    23/11/2008 1:27

    Eita briguinha boa ….. A Microsoft já avisou que o Windows Vista morre em junho de 2009 . Já está vindo o Windows 7. Já tem a versão beta do produto. Que o windows ainda é mais intuitivo e fácil de instalar qualquer coisa, realmente não tem como contestar. Afinal ela veio primeiro e o mundo se acostumou com isso. Mas que o Linux vem avançando, vem mesmo. Não é fácil para um S.O. novo tomar conta assim tão fácil de um mercado tão dinâmico. O problema ainda vai ser sempre o usuário doméstico. O usuário final. Esse é complicado ….

  90. Eu mesmo permalink
    23/11/2008 17:32

    Culpe a M$ por você não acessar suas partições Linux.
    Uso Windows e Linux (mais o linux), não encontro problemas em acessar meus arquivos estando no Linux, já no windows tenho que caçar um monte de programas para substituir os softwares linux que já tenho costume.

    O mais chato é ter que procurar esses programas na net e não apenas pedir para instalar.

  91. 23/11/2008 18:56

    é, a verdade, culpe a Microsoft e os fabricantes de hardware por não fornecer suporte para seu sistema. A verdade, o GNU/Linux faz muito, muito mais do que deveria fazer… já é tempo que os fabricantes saibam que GNU/Linux chego para ficar!!

  92. Rodrigo Messias permalink
    23/11/2008 20:21

    Cara, vc já recebeu muitos comentários… acho difícil vc ler o meu… mas vai lá.

    Para mim, como você mesmo chamou “usuário de primeira viagem” não consegue realizar as configurações que você disse. Eu concordo. Só é preciso complementar que “usuário de primeira viagem” não faz essas configurações NEM NO WINDOWS! Usuário do Windows pega tudo já instalado de fábrica ou pede pra um amigo instalar! Ninguém mete a mão no CD do Windows XP e instalada tudo… de “primeira viagem”… duvido! Então, essas dificuldades que você disse, também fazem parte de quem usa o Windows.

    Quem usa Windows no dia a dia, normalmente também não mexe em configuração… se der “merda” vai pedir ajuda… e, em termos de reconhecimento de hardware… vai me desculpar mais o Linux é MUITO SUPERIOR ao Windows, inclusive pela própria filosofia de embutir tudo no kernel. Reinstale o Windows pra vc ver… é um tormento… tem que pegar um monte de CD ou baixar um monte de software pra instalar… e da-lhe UM MILHÃO DE REBOOTS!!!!

  93. 23/11/2008 22:54

    Primeira viagem, referente ao Linux. Em miúdos primeira vez que usa Linux.

  94. Gregorio Alves Silva permalink
    24/11/2008 10:33

    Esta discussão foca principalmente o “usuário comum”:
    Definição – “É aquele que manda fazer, que pede para que façam, que manda pro concerto, que não sabe o que é driver, que não sabe pra que serve um sistema operacional e que como qualquer cliente, que compra qualquer coisa, espera que funcione como diz o manual caso contrário, pensa logo no PROCON”
    O que observamos são usuários adquirindo máquinas com Windows Vista (até porque não podemos mais comprar XP que atingiu um ponto de “quase ser bom”) que não suportam hardware nehum ou suportam com muito trabalho e dificuldade, pedindo para algum amigo formatar e instalar um “XPzinho pirata” para poder ter a porra do micro que comprou funcionando com a impressora zerinho a laser que ele comprou junto.
    Só prá não esquecer: usuário de testes normalmente ganha para isso, já que a Microsoft ganha com os sistema operacionais que vende, aí vem a pergunta: você paga pela porcaria de um sistema operacional então seria natural que, pelo menos ele funcionasse corretamente e não você ficar reportando problemas para a microsoft, durante uns seis anos, até que eles resolvam parcialmente o problema.
    SERÁ QUE NAO CABERIAM UNS PROCESSOS TIPO PROCON OU ATÉ MESMO CRIMINAIS JÁ QUE “USUÁRIOS COMUNS” SÃO FORÇADOS A PARTICIPAREM DO CRIME ORGANIZADO ADQUIRINDO SOFTWARE PIRATA PARA PODEREM FAZER SEUS COMPUTADORES FUNCIONAREM?

    Usando Linux, podemos até encontrar dificuldades de funcionamento em algumas coisas más NÃO PAGAMOS POR ELE E NÃO ESTAMOS CONTRIBUINDO COM A LAVAGEM DE DINHEIRO DE DROGAS OU A PROSTITUIÇÃO INFANTIL.

    Usando Linux o “Usuário comum” NÃO PRECISA SE PREOCUPAR COM VÍRUS OU INVASÕES E PODE FAZER COISAS PERIGOSAS PARA USUÁRIOS DE WINDOWS COMO ACESSAR SUA CONTA BANCÁRIA, COMPRAR UM CELULAR NO MERCADO LIVRE, DECLARAR SEU IMPOSTO DE RENDA, ABRIR UM SIMPLES EMAIL (explicar a um “usuário comum” que abrir email pode ser perigoso é fácil, o difícil, é ensina-lo como fazer isso com alguma segurança) de forma segura e descomplicada.

    Usando Linux o “usuário comum” ADQUIRIR ALGUM CONHECIMENTO ADICIONAL E JÁ PODE PENSAR EM PRESTAR UM CONCURSO NO BANCO DO BRASIL, CASAS BAHIA, RENNER, METRÔ, ETC,ETC,ETC.

    Usando Linux o “usuário comum” PERTURBA MUITO MENOS O SEU CUNHADO, O AMIGO, O VIZINHO POIS, UMA VEZ RESOLVIDA A DIFICULDADE, ELE NÃO VAI ENXER MAIS O SACO POIS, DIFERENTE DO WINDOWS, O LINUX É ESTÁVEL E É COMUM VERMOS USUÁRIOS UTILIZANDO SUAS MÁQUINAS DURANTE MUITO TEMPO SEM SEQUER PREOCUPAR-SE COM CORREÇÃO DE PROBLEMAS, QUANTO MAIS FORMATAÇÕES SUSCESSIVAS, COMO NO CASO DO WINDOWS E, PRINCIPALMENTE QUANDO UTILIZADO POR PESSOAS INEXPERIÊNTES OU “USUÁRIOS COMUNS”

    Usando Linux o usuário comum também se sente um pouco mais no século XXI onde o avanço tecnológico “alcançou maturidade e não existe mais a presença nem de oligarquias ou monopólios” já pode contar com o milagroso advento da CONCORRÊNCIA e, como conseqüência, ter o direito (ou a liberdade) de opção.

    Usando Linux, nós aqui do Brasil por exemplo, não precisamos contribuir com o crime organizado e também não presisamos exportar nossos recursos financeiros para outro país, estaremos gerando emprego, desenvolvendo a mão de obra técnica em nosso país, e contribuindo com a inclusão digital pois estaremos poupando nossas divisas.

    Usando Linux, aos poucos, o usuário comum aprende que problemas podem ser resolvidos, que seu sistema operacional tem código aberto e portanto, tudo pode ser parametrizado e corrigido e não existem regiões “escondidas” no seu sistema operacional. “O código está lá e eu posso começar a aprender mais sobre isso”.
    Aos poucos podemos ter “usuários comuns” um pouco mais espertos e conhecedores de uma ferramenta construída por milhares de pessoas e empresas ao redor de todo o mundo, nosso usuário comum conhecerá a força e o empenho que existe atrás de toda uma comunidade de desenvolvimento e logo, passará a ser um deles também pois no mundo Linux não existem “experts eternos ou leigos eternos” os papéis se invertem a todo momento e muitas vezes “experts” tornam-se iniciantes e “iniciantes’ tornam-se experts havendo uma dinâmica benéfica para todos.

    Aos amantes das telas azuis (ou pretas) só tenho a dizer o seguinte: ACORDEM PARA O FUTURO QUE JÁ ESTÁ MAIS QUE PRESENTE e tentem se atualizar conhecendo um pouco mais o mundo do software livre e o sistema operacional Linux para não ficar obsoleto diante das exigências amanhã.

  95. OrionX permalink
    24/11/2008 10:37

    Olha, só de você inserir um pen drive no seu computador e ele não executar nenhum autorun.inf nem *.exe da vida, já me agrada melhor do que qualquer dificuldade de aprendizado.
    Um dia você não soube nada de Windows e aprendeu. Acredito que o problema da maioria é querer este conhecimento mastigado. Faça um curso básico de Linux antes.
    Mas respeito seu ponto de vista e tive os mesmos problemas, porém como trabalho com TI, foi mais fácil do que para um usuário comum (não sei se este é seu caso).

  96. 24/11/2008 12:14

    Comentar rapidinho algumas coisas só:

    Flash: sério mesmo, nunca tive problemas. Talvez a uns 4 ou 5 anos atrás, mas hoje, nem tenho.

    Patição linux no windows: porque a MS não inclui suporte nativo as partições linux no windows? elas são todas de código aberto, não tem mistérios pra que ela não inclua…

    Webcam e Impressoras: tenho uma HP e uma philips. Instalaram de boa. Sem dificuldades.

    Para algumas outras coisas lembre-se do seguinte: muita coisa é feita por engenharia reversa – desde drivers até algumas coisas com as redes windows. Daí nem tudo funciona perfeito. Oq me intriga é porque o windows não pode acessar redes Linux… no teu caso você tenta ver um PC linux numa rede *WINDOWS*. Mas se eu crio uma rede Linux o windows não enxerga nem de longe. Por que isso? Por que de um jeito ou de outro o Linux consegue trabalhar com coisas proprietárias e de código fechado e o windows simplesmente ignora o código aberto?

    Mas enfim.. só sei de uma coisa: não consigo mais usar windows sem me irritar depois de uns 15 minutos. Qnd você se acostuma com Linux ele se torna muito mais usual.

    Abraços!

  97. 24/11/2008 12:25

    ah! me esqueci

    Não tive problema algum com iPod. Foi instalar o gtkPod e tudo feito. E ainda preferi ele doq o iTunes – sem enxessão de saco com sincronia de biblioteca.

  98. 24/11/2008 12:33

    Qual iPod era o seu? O iPod que testei foi o iPod Touch 1ª geração. Como Era relativamente novo atribui a falha no seu funcionamento à isso.

  99. Nilson permalink
    24/11/2008 16:56

    Bem, quando vc usou o windows pela primeira vez:
    você sabia instalar os programas?
    você sabia instalar hardware?
    você sabia compartilhar arquivos na rede?
    você sabia o que era uma partição?

    Sendo bem sincero, eu não sabia nada disso, demorei um tempo para aprender, da mesma forma que precisei estudar o office, o photoshop, para usá-los… então, como querer que o linux se adapte a você sem que você não tenha nem se dado ao trabalho de ler e aprender sobre ele? tá querendo demais né não?

    Então, baseado nisso, não vale nem a pena comentar sobre sua experiência com o linux, embora, alguns itens, realmente tem que ser melhorados, outros não.

    Só uma dica: para usar qualquer outro sistema operacional linux/macosx/freebsd/solaris você tem que aprender a fazer os procedimentos que faz no windows de forma diferente, alguns são parecidos, outros totalmente diferentes, então, é bobagem achar que o seu conhecimento em windows é o padrão de um sistema, cada sistema tem suas peculiaridades, é como carro, tem os automaticos e os mecanicos, os dois andam, mas você tem que dirigir de forma diferente, não adianta dizer que o automático é dificil e complicado.

  100. Alex permalink
    29/11/2008 4:52

    dale mais um comentario…

    1-Compatibilidade com o hardware:

    cara eu tenho uma placa NVidia e um modem onboard da smartlink…modem onboar sim da trampo instala, nao placa de video…principalmente se for NVidia ou ATI que no proprio site tem as versões pra linux que voce instala com a mesma facilidade que no windows…e ainda nao precisa dar reboot…

    “Além desse existem outros problemas de compatibilidade, como o modem dial-up, impressoras, mesas digitalizadoras, webcams, iPods, entre tantos outros…”
    modem da trabalho(digo umas horas procurando em forums) mas nao que seja incompativel, é só encontrar o driver certo…

    2-Instalação de pacotes/programas:

    voce reclama ai de nao poder instalar versões beta e talz…voce pode sim…(editando um arquivo de configuração no caso do ubuntu)
    mas seguraça é uma das prioridades do linux…e geralmente só vem instalado as versões que ja passaram por varios teste para que apresente o menor numero de bugs possivel…

    3-Compartilhamentos de rede:

    quanto as maquinas Windows nao enxergarem as linux deve ter cido má configuração sua…em faculdades se utiliza servidores linux em rede com linux-windows/windows-linux de boa… o que voce nao pode é querer acessar diretamente a partição linux…ja que o windows nao da suporte…

    4-Acesso de arquivos na partição Linux:

    prefiro que continue assim…pelomenos nao corro o risco de um virus no windows apagar tudo no meu linux…ja que ainda tenho win em uma partição por causa do unico jogo que eu gosto e ainda nao consegui jogar no linux(the sims 2)
    detalhe…warcraft como outros roda bem melhor no linux do que no windows

    5-Compatibilidade com extensões proprietárias, softwares proprietários e etc:

    nao tem dessa nao…essa afirmação esta no minimo com o titulo errado…
    prova disso é que existem sim, programas proprietarios no linux(raro mais tem)

    e tipo…quer rodar o office no linux…vc tem duas alternativas

    –1( a melhor)– instala o OpenOffice que é free…vc nao comete pirataria e ainda continua com as funcionalidas…
    –2 instala o office pelo wine ou cedega…

    ta certo que nem todos os programas do windows podem ser instalados pelo wine, mas existem subistitutos na maioria dos casos…

    e quanto a compatibilidade de hardware…o kurumin como tantas outras distros linux reconhecem e trabalham melhor com o seu hardware do que o proprio windows xp…

    isso e todo o resto é puro comodismo…
    eu tambem já usei windows no começo…mas nao achei nada dificil…é só ter vontade de aprender e nao esperar as coisas do ceu…

    vc reclama tambem dos pacotes…cara… ainda que no ubuntu vc da um comnando e ele instala o programa que vc quer e as dependencias dele(conjuntos de bibliotecas que ele usa…tipo as dlls do win).
    eu to usando slackware…nele nao tem dessa nao…baixa na mao…instala na mao(quase sempre compila e configura na mao)…e ainda tem que sair procurando as dependencias na internet…
    fora que o default dele é texto puro…
    nao estou reclamando…estou agradecendo…graças a isso eu aprendo a cada instalação , como o meu sistema funciona por dentro e talz…pra que serve cada coisa…
    ai vc me diz:
    eu nao quero saber como o sistema funciona contanto que ele funcione…(tipico de windows users)
    entao ta..instala um kurumin…derivado do debian ou um derivado do ubuntu…
    quer o firefox?
    apt-get install firefox…
    ele baixa e instala pra vc… e em alguns casos ainda te da um bom dia…

    e por ultimo…
    vc citou o famoso terminal…
    com o tempo e uso o usuario linux percebe o o terminal é bem mais pratico e rapido do que ficar indo atras de icones, menus e tal…coisa simples mais pode servir como exemplo:
    quero abrir o firefox…
    é mais rapido digitar firefox no terminal do que ir com o mouse no icone dele…mesmo que esse icone esteja na area de trabalho

    tente denovo e desta vez pesquise mais antes de se entregar ao problema…linux nao é o bicho de 7 cabeças que parece ser…talvez tenha umas 3 no começo…mas
    linux nao é aquele bicho mitologico em que voce corta uma cabeça a aparecem 3 no lugar….matou o bicho já era…ta morto…

    e como é de costume no mundo linux:
    Have a Nice Day…

  101. 19/12/2008 21:52

    Só uma coisa:
    Quem é contra o Linux, sem sombra de dúvida, é um mísero vendedor do Windows! 🙂

  102. 19/12/2008 22:00

    Sim, ia me esquecendo…
    O Linux reconhece até um Hardware que fiz (com PIC16xxx), e olhe que nem precisei criar uns “meu_hr.ysys”, ‘N’ “meu_hr.dll” e etc., além de passar horas programando em C para criar um mero detector de metais, ainda passar dias procurando na NET como fazer um SO identificar algo feito com PIC (pra quem não sabe, esses microships são muito usados na confecção de mouses USB), é mole?
    Para não dizer que não configurei nada, ah configurei sim, dei um clique no botão “Apply” da janela de identificação do Hardware, que só apareceu pq é um driver de _caseiro_.

    O Linux não é a 8ª maravilha, e sim a 1ª! 😀

  103. rudson permalink
    08/02/2009 2:23

    Daqui Para Frente Quem Não Puder Pagar Terá De Usar Versões Starter(Veja o Vista).
    É Ai Que Entra A GNU LINUX Por Isso Que Não Vamos Desistir:
    Você Não Saber é uma coisa não querer aprender é outra

    “”””talvez fosse coisa simples de resolver, mas não para um usuário de primeira viagem””””….GRANDE EXEMPLO…… ……..SEU….WEBDESIGNER…

  104. Pastorelli permalink
    14/07/2009 13:24

    Todos os problemas citados são facilmente contornáveis, sendo alguns deles já ultrapassados.
    quanto ao hardware, isso pode acontecer com placas de video da SIS… a sis não abre o codigo dos drivers e nao faz drivers para linux… voce encontra alguns drivers desenvolvidos por um fera dinamarques que ja roda algumas placas de SIS muito bem (se vc procurar o manual do sis.fb vc acha o fera)

    tar.gz, é apenas um arquivo compactado. Os programas que vem apenas compactados, geralmente precisam ser compilados no linux, vc aprende a usa-los com um pouquinho de familiaridade com o linux… uns 6 meses de uso ja é mais que suficiente para que isso seja comum.
    rpm e deb são pacotes de instalação já compilados, o deb, para debian like (como o ubuntu) e o rpm para rad-hat. Mas é possivel converter rpm em deb facilmente usando o programa “alien”.

    Quanto à rede… basta instalar o Samba (as novas versões do ubuntu ja vem com ele). As novas versões do samba nao apresentam bugs que o windows arrasta desde o win95 e só mecheram agora no windows7.

    compatibilidade é a coisa mais facil de contornar… basta usar um programa diferente do que o que estava usando…
    por exemplo: para videos vc pode usar o smplayer que roda quase tudo (quase tudo digo, tudo o que o wmp roda e muito mais, incluindo facilidades extras) – (detesto o vlc)
    Se o problema é java, use o java da sun e nao o open java pois este é mais compativel (apesar de mais limitado).

    o unico problema que vc vai encontrar realmente é se seu pc for muito antigo e voce desejar ter graficos bons (usando uma tnt2 por exemplo, que o linux nao oferece aceleração de hardware nas versões mais novas)
    ou se vc usa programas de criação de DVDs piratas que esses são mais antigos no windows e o linux não é muito amigavel com pirataria, mas sim a softwares livres.
    mas até aí vc pode ter ambos windows e linux instalados, assim vc nao tem dor de cabeça o tempo todo com o windows usando o linux e caso vc queirafazer algo muito especifico do windows (como jogar sims 3, ou outros jogos ou programas suportados somente pelo windows que o wine ainda nao oferece suporte)

    PS: A solução de qualquer problema que tiver com o linux vc encontra na web com o windows, a solução geralmente é formatar o PC pois por mais que vc arrume o sistema vai continuar comprometido
    hint: instale o diretorio /home em uma partição diferente da do sistema, assim vc pode instalar quantas vezes quiser o linux que não perde nem suas configurações de programas.

  105. Pastorelli permalink
    14/07/2009 13:29

    PS: Linus Torvals é idolatrado por poucos… ele é o mago do kernel, mas o que torna o Linux um sistema operacional utilizavel por todos é o esforço de empresas como a Canonical (Ubuntu) e principalmente a Stallman. Este talvez seja o mais importante para o software livre no mundo (as liberdades aplicadas ao Linux foram criadas por Stallman e nao pelo Linus.) Linus fez um sistema unix like para experts em computadores. Stallman e a comunidade transformou este sistema em algo util a todos. Cabe ao Linus a manutenção do kernel deste sistema.

  106. 01/03/2011 12:53

    Olá amigo olha de fato suas duvidas parecem ser de um iniciante mesmo no mundo linux, sugiro que acesse o site http://www.prefirolinux.com.br lá eu encontrei muita coisa que me ajudou muito!

    Eu PrefiroLinux.com

    • 04/03/2011 19:50

      Eu conheço um site muito bom também, chama-se iCaju. Já ouviu falar?

  107. 13/04/2011 14:29

    GOSTEI MUITO DO ARTIGO ACIMA CITADO FICAREI NO AGUARDO DE OUTROS ABRAÇOS
    JOSELIO MOUSINHO GUADALUPE

  108. aldo rabelo permalink
    20/12/2011 23:44

    É que vc é preguiçoso!!!

    • 21/12/2011 8:52

      Não é ser preguiçoso, mas porque farei uma coisa em 400 mil passos num terminal se posso fazer em 4 cliques na tela. É mais questão de praticidade e comodidade.

      Eu, ao contrário dos que usam linux sumariamente, não tenho motivo algum para usá-lo não me atende bem. É de graça, mas não paguei pela licença do windows que tenho.

      Então, não sou preguiçoso e nem rico. Me viro do jeito que posso e uso o que me atende melhor, se você não é capaz de entender isso exploda-se não me importo com o que pensa.

Trackbacks

  1. Relato de usuário:”5 motivos p/ ñ usar Linux” | Marcolino Brasil São Paulo
  2. Relato: 5 motivos que impediram usuário de adotar o Linux
  3. Techfree » Ano do Linux?
  4. Retrospectiva I « iCaju
  5. Os "5 Motivos que te impedem de usar linux" são BALELA! >> Intermídias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: