Skip to content

História do programador (para leigos)

18/08/2008

O programador, ou desenvolvedor de software, é aquele que define o que um computador vai ou não fazer, criando suas diversas utilidades e automatizando tarefas de forma que tomem bem menos tempo que o normal. Desenvolvedor de software é uma profissão que foi criada para suprir uma necessidade dos primeiros sistemas computacionais, e até hoje, devido principalmente ao crescimento acelerado da área de tecnologia da informação, os seus serviços são muito requisitados nos mais diversos setores da economia.

Antigamente os computadores eram máquinas mecânicas, muito pouco flexíveis, de forma que para alterar o seu funcionamento ou mesmo criar novas utilidades para eles era necessário um extenso conhecimento de engenharia mecânica, e tantas modificações no projeto original ou a criação de máquinas complexas, adaptáveis ao computador, que no final o resultado acabava sendo outro computador. Nesse caso, o programador era o próprio criador da máquina e o uso das operações não dava ao operador o título de programador, pois as máquinas não seguiam programas.

Desde a máquina calculadora de Blaise Pascal, de 1642, até o Tear de Jacquard, de 1802, que lia padrões de bordados gravados em cartões perfurados, os computadores após completarem a ordem dada necessitavam que o operador especificasse a próxima tarefa manualmente. A máquina de diferença de Charles Babbage representou mais um avanço ao introduzir conceitos rudimentares de programação aos computadores. Ela era capaz de realizar cálculos trigonométricos e logarítmicos, além de criar tabelas.

Pasqüalina, a calculadora de Blaise Pascal

Pasqüalina, a calculadora de Blaise Pascal

Tear de Jacquard, que usava cartões perfurados

Tear de Jacquard e seus cartões perfurados

Charles Babbage idealizou outra máquina, a máquina analítica, que só foi concluída após a sua morte e já empregava conceitos modernos de computação (que é o que está sendo considerado programação nesse texto). Em 1835, Ada Byron Lovelace criou o primeiro programa, escrito para a máquina analítica de Babbage, tornando-se assim a primeira programadora, um fato curioso, tendo em vista que a sociedade da época era ainda mais machista do que é hoje. O Departamento de Defesa dos EUA “do Norte” criou uma linguagem de programação chamada Ada, em homenagem à primeira programadora. Também é possível ver sua foto em alguns hologramas em selos de autenticidade de produtos da Microsoft. 🙂

O(A) Primeiro(a) programador(a)

O(A) Primeiro(a) programador(a)

Anos depois, surgiu das idéias de Waldemar Pulsen a memória magnética, que permitiu ao computador gravar alguns resultados durante o processamento, e então começaram a surgir máquinas que realmente podem ser consideradas computadores, conhecidas como a primeira geração de computadores.

Os programadores dessa época faziam seu trabalho alterando os circuitos elétricos dos computadores, através de fios ou interruptores até que John Von Neumann introduziu o conceito de programa armazenado. Seguindo esse conceito o computador obteria as ordens a serem executadas a partir de uma memória eletrônica, acessível de modo randômico, ou seja, que não era obrigatoriamente lida em seqüência, como uma fita. Isso permitiu que o programador se concentrasse no trabalho de criar o programa, além de permitir a alteração do programa da máquina com muito mais facilidade. O ENIAC foi construído com a participação de Von Neumann e se tornou o principal representante da primeira geração dos computadores. Ele já usava o conceito de programa armazenado.

ENIAC, clique para ampliar!

ENIAC, clique para ampliar!

O desenvolvimento da tecnologia na área de eletrônica, marcada pelo surgimento do transistor e posteriormente dos CI’s e microchips, permitiu o desenvolvimento das chamadas linguagens de alto-nível, transformando o programa em um texto que pode ser compreendido facilmente (nem sempre!) pelo programador e posteriormente traduzido para linguagem de computador, binária, através de um processo que foi batizado de compilação.

Altair BASIC

Trecho do interpretador Altair BASIC e frase de Gates, parte de um mural em um museu no Novo México

Foi durante a quarta geração de computadores que surgiu a primeira empresa especializada em software: a Microsoft. Os fundadores da Microsoft, Bill Gates e Paul Allen, criaram juntos uma versão do interpretador da linguagem de alto-nível BASIC para o primeiro microcomputador popular, o ALTAIR. Até então as empresas que desenvolviam o computador (hardware) eram as mesmas que desenvolviam o software, e não o faziam por interesse comercial, mas somente por interesse de fazer o hardware funcionar.

Hoje o conhecimento sobre programação se afasta cada vez mais do conhecimento sobre o funcionamento e a estrutura da máquina e se aproxima da resolução do problema, ou seja, cada vez mais é necessário menos conhecimento técnico sobre o computador para poder programá-lo. Existem ferramentas que permitem que o desenvolvedor construa um programa até mesmo sem conhecer uma linguagem de programação.

Se você é um programador “old-school” ou um entendido da área e encontrou algum erro de história, por favor, comente o post. Escrevi o texto como parte de um trabalho escolar, por isso preferi usar uma linguagem que fosse facilmente compreendida por leigos.

Fontes: Wikipédia, AIIA e Técnicas de Programação, de Mário Leite.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: